quarta-feira, 28 de abril de 2010

O que será?

  1.  Hoje arranho este poema, as palavras fogem do meu entender, semelhante a um jogo de gato e rato sem saber aonde vai parar. Por isso não pretendo me alongar nem tão pouco especificar o assunto.

 
2. Pretendia escrever coisas amenas, lembranças do sertão bucólico, quando a vida despejava alegrias sadias, quando o entardecer vinha roçando nostalgia, quando o fogo crepitava assando as batatas doces, o feijão de corda, a carne seca no amanho.Quantas lembranças que é bom parar por aqui.

 
3. Me encontro na cidade grande, na agitação constante, sem tempo para olhar os olhos do semelhante, acuado no canto, pensando o que eu e esta cidade deveríamos ser e não fomos, as dúvidas e percalços me assombram, amanhã as atividades continuam,faço de conta que sou forte, que o futuro me sorri, que o presente a gente tolera, que o passado não mais me espera.

 
4. A vida passa, ou melhor passo por ela desperdiçando o tempo, na ilusão que hoje contemplo, não faz mal me detenho em saborear o momento, por mais que matute não consigo entender o redemoinho louco que é a existência humana...

 
5. Para além de tudo tem o infinito do pensamento e a disposição de melhorar e atingir o pensamento do Eterno Ser, daquele que acalenta a alma humana desde o seu alvorecer. Aproxima-se o ocaso e o espírito pensa: O que será?

 
Helder Tadeu Chaia Alvim
Poeta Minimalista

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Moldura

Moldura

a. Escrever constitui uma teimosia, rever a condição, parar, dar um tempo, da ocupação se distanciar, lento analisar a calmaria que se abateu sobre o mundo,tentar encontrar o sentido de tudo, mudo que fala num muro sem escalas de um universo que estala em tantos desvarios.

b. Até quando Deus meu os humanos, filhos seus, vão viver em engano,desencanto chorado, dias atravessados de incertezas, nulas proezas.

c. Faço parte deste quadro, penitencio-me a bom grado,a moldura trincada, espero que para o futuro haja alguém que possa restaurá-la, melhorá-la com vivas cores

d. Pincelar os contornos de um brilho totalmente novo,com a mão de Anjo Adorno, devolver-nos a felicidade ancha,perdida no mar dos desenganos, concha esquecida por mãos não aquecidas,aguardando a hora da bendita brisa.

e. Que venha o mundo bom das certezas empìricas, quando o que for bom para hum deverá ser igualmente bom para todo o planeta terra e seus habitantes!

Helder Tadeu Chaia Alvim
Poeta Minimalista

A ultima chama e o futuro do mundo

1. Deus abarca a plenitude humana, "vim para que tenham vida e vida em abundância..."Tirou do caos o universo e o encheu de cores variadas, pôs seu ritmo alegre nos astros estelares, fez surgir as sementes, elaborou os minerais, lapidou os diamantes, fez crescer as árvores frutíferas, os animais na multiplicidade de suas formas e tamanhos, olhou para as serras, montanhas, as vegetações, adorno da terra árida, as águas, os volumosos rios, os regatos e cachoeiras, os oceanos com suas proporções colossais.

2. E a plenitude de sua bondade não parou aí, plasmou o homem a sua imagem e semelhança e o empossou como rei da criação, dotou-o de inteligência, vontade, sensibilidade e lançou o grande desafio que até hoje é perseguido por eles, a raça humana: "Crescei e multiplicai-vos..." enchei a terra de feitos e canções, tocai a fimbria do universo e fazei surgir as nações, a diversidade das raças, costumes e tradições.

3. A seguir por aí seria uma beleza, todos irmanados em torno do bem comum, ajudando-se ( e não guerreando) mutuamente, uns plantando algodão, outros o centeio, aquele outro amanhando o rebanho, construindo pontes, hidrelétricas, catedrais e assim por diante, se espelhando nas qualidades do próximo, querendo superá-lo não em arrogância, mas na genialidade de suas concepções,virtudes, bom senso e interação.

4.De repente o movimento se apouca, a prepotência, a ganância se instalam e a história humana em determinado momento se desvirtua, desnecessário seria descrever a trajetória das crises,intrigas, conflitos, guerras de gerações após gerações, quando a moldura bela e pura da humanidade se trinca e as fissuras horríveis começam a aparecer. O tempo passa e com ele a vida humana para muitos chega inexoravelmente ao seu ocaso, outros continuam a trajetória ingloriosa, poucos se dão conta do movimento, as reações são esquecidas, desvirtuadas e...

5.Tocamos na hora presente ao termo de um mundo altamente evoluido tecnicamente, cresceu um absurdo no conhecimento quântico - nanotecnológico, olvidou a outra parte,a alma imortal criada a imagem e semelhança de Deus. Ele, paciente ainda espera o recomeço da última chama, aquela que restou e está bruxuleante, que aguarda o sopro misterioso para reacender seus valores perdidos.

6. Precisamente, no meu entender a hora será aquela quando a Divina Mãe Maria Santíssima pronunciar o acorde final: "Eles não tem mais Fé..." Aproximarão os anjos arcanos dos mortais e o penúltimo selo será quebrado: "Fazei tudo o que Ele ..." - o grande poeta dos versos perdidos- "disser"...

7. E a grande volta da humanidade para o bem vai acontecer quando este horizonte carregado de preocupações se dissipar. Partindo do princípio que um ser supremo de extrema bondade paira sobre nossas cabeças titubeantes e rege nossos destinos, a nossa fé pode alcançar a restauração e a terra voltar a ser um lugar de ordem, bem querença e elevação, definitivamente o futuro do mundo será uma era de "Paz, Justiça e Alegria no Espírito Santo." Será sem dúvida a era do fogo, do amor e do temor de Deus, "princípios da sabedoria."

Helder Tadeu Chaia Alvim

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Caos Institucional

1.A atual ordem social encontra-se abalada por convicções errôneas, e não é novidade para ninguém. E para piorar a situação a omissão e o silêncio daqueles que deveriam falar e agir a respeito calam as poucas vozes sensatas do planeta terra.

2. A corrupção do ótimo desemboca naturalmente no péssimo - já dizia o filósofo...Erramos sim, ao conceber o mundo do ter em perigo do ser, ao focar nossas ações no imediatismo, no oportunismo de um progresso sem Deus, na sexualidade sem o sentir maior, em conquistar postos altos em detrimento do bem querer humano, em concorrências desleais pisando em valores morais, em suma perdemos nossa alma.

3. Isto é pouco? Não! Fez desembestar o mundo, gerou crises, guerras, desavenças,violências, pedofilias, e uma pleiâde de tantas desgraças juntas. Esquecemos os valores da solidariedade, quisemos um Cristo sem cruz, nos refugiamos em nossas ilhas hollywoodianas e amanhecemos partidos, naufragados, divididos em nossas quimerãs vãs.

4. A resposta está aí, salta aos nossos olhos cansados e não sabemos o que nos espera na interminável esquina de nossas ilusões. O que mais me impressiona é que os condutores de nossos destinos terrenos parecem ignorar e por nada deste mundo carregam nos seus discursos e ações a marca deste novo tempo chamado caos institucional.

5. A campanha política se aproxima, os presidenciáveis se preparam em suas vigílias,não de orações, mas de um marketing inteligente e elaborado, onde parece que o vencedor sairá dos estúdios de gravação consagrado, não importando muito as realizações pós e pré. Esta é minha opinião democrática e você, caro leitor não precisa necessáriamente concordar comigo e estou propenso a alterar estas letras se houver um argumento convincente.

6.Estamos pagando um alto preço e os juros se acumulam inadimplentes no banco do coração: pedofilias, que horror mil vezes!!! abro um parentêsis- e falo na qualidade de ex-seminarista do pranteado Dom Antonio de Almeida Moraes Junior, arcebispo de Niterói, consagrado nos anos 70 como o maior orador sacro do Brasil. (Conf. seu notável e inspirado livro: Breviário de Maio). Se estivesse vivo do alto do púlpito certamente invectivaria o sal que perdera o seu sabor e escandalizara os pequeninos. Cabe agora das autoridades eclesiásticas uma posição firme e categorica em conjunto com o poder civil. Vale dizer que Bento XVI dá mostras claras neste sentido e que vai purgar o corpo mistico de Cristo de tais anomalias e câncer profundo. A cátedra de Pedro é a única guardiã da promessa divina: "Portas inferi non prevalebunt adversus ea."

7.A meu ver, esse lobos vorazes e pedófilos, aliciadores de menores, vestidos de pele de ovelha deveriam ser reduzidos a estado leigo e entregues ao poder civil, para serem julgados pelo rigor da lei vigente no Brasil. Nas sóbrias e austeras cadeiras do seminário São José, aprendi que todo cidadão, não está acima das leis é responsável pelos seus atos e com o passar dos anos formulei meus conceitos e acho que estes urostigmas casearis ficariam bem alojados na lixeira da história, traíram seus votos na ordenação sacerdotal e mancharam sua mãos com o pecado ignominável da pedofilia, abandonaram aquele viver na presença de Deus que faz da entrega sacerdotal um dom de perseverança e santidade.

8. No firmamento da Igreja Católica a hora é de trevas para seu Pastor Supremo,para os 400 mil sacerdotes espalhados pelo mundo, sofre a Igreja padecente e entristece a Igreja gloriosa,em consonância com todos eles cabe uma prece dos que professam a fé na divindade de Cristo lembrando as batalhas de São João Bosco, Francisco de Sales, Bernardo de Claraval, Tereza d'Avila, Teresa do Menino Jesus, Madre Cabrini, Gabriel das Dores,João Maria Batista Vianney, Frei GalvãO, Pio Décimo, João Paulo II entre milhares de outros que ousaram seguir Cristo mais de perto e alcançaram a honra dos altares.

9. As alegações são fortes sobre este problema que atingiu de cheio a credibilidade das Igreja Católica e nestas aguas turvas seus inimigos irão pescar peixes graúdos de ceticismo que afundaria qualquer nau que não fôsse divina. Não há como negar os deletérios raios de sol ultra vermelhos que penetram pelos seus orifício chamuscando indistintamente a tez serena de tantos pastores dignos e consequentes na sua fé inabalável na pureza e perfeição da vida cristã.

10. Tão bom seria que surgisse uma encíclica papal Urb et Orbi que elucidase a doutrina perene da Igreja sobre este assunto, abordasse o tema delicado da homosexualidae, o casamento indissoluvel, o direito dos nascituros, o celibato eclesiástico, jóia de inestimável valor e promessa de uma bem aventurança eterna: bem aventurados os puros de coração,pois verão a Deus.

11. Tiranias, violências, intolerância global, todas ferindo a razão, fracassamos em construir o mundo bom... O esforço foi em vão pois vemos a cada instante nas ruas, casa, vielas, gente privada do amparo, sonhos pisados, ideais abandonados em cada esquina ou estação, a política sem ética,a serviço da corrupçâo, perdeu há muito tempo a liga forte da perfeição, a sensualidade desbragada que a mídia teima em divulgar sem limites ou razão.

12. Que mundo casulado é este que construimos, cada um de alguma forma contribuiu,onde estamos carentes não só de arroz, mistura e feijão, mas do bom senso, da justiça, da bondade, da fé em Deus, autor da criação.Não vivemos mais na presença dele, esquecemos da nossa mãe, a Virgem Maria, dos Santos, das eternas canções.

13. Nossa! Dirão alguns, que discurso carregado para uma ensolarada segunda feira de abril, pouca desgraça é muita. Realmente, não posso negar e nem deixar de afirmar meu pensamento e faço parte deste quadro, erramos feio, meu amigo. Acho chegada a hora da grande restauração, onde o mundo volte a ouvir a canção do coração,recite o Pai-Nosso, volte a acreditar no Deus de bondade que vem iluminando nossos passos desde nossa tenra idade.

14. E que volte a fruir a felicidade de situação. Cabe a nós até que este dia raie, a continuar obscuro fazendo versos, cantando prosas na esperança que o mundo desperte de seu sono letárgico e sintonize o canal divino da pura intenção para poder se capacitar para a luz da eterna monção.

15. No alto da humanidade, passam bois, passam boiadas, constroem-se sistemas, inventam problemas, geram teoremas, a fina flor da comunicação, mas esquecem os dilemas de uma alma plena, desviam-se da rota divina, mas tudo passa e caminha para o grande encontro no fim da jornada: CÉU, INFERNO, PURGATÓRIO, não há como fugir do fim, TUDO OU NADA!!! É o livre e solto arbítrio para cada ser humano que veio a este mundo. Se porventura nos faltar a justiça dos tribunais humanos, resta-nos apelar com o Grande Pescador: "Senhor, a quem iremos, só Vós tendes palavras de vida eterna."

Helder Tadeu Chaia Alvim
Poeta Minimalista

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Situação acomplexada

situação acomplexada

O centro velho da capital paulistana com o passar dos tempos e apesar das iniciativas por parte das instituições, a meu ver, está infelizmente apequenando-se e afastando-se de sua vocação histórica.É só se dispor a caminhar pela Praça da República e sua adjacências por exemplo que a gente se depara com a decadência visual.

 Os pontos de ônibus em petição de miséria, os pedintes abandonados à sua sorte, parece que ninguém se preocupa com eles, a impressão é que não existe política pública séria que olhe por eles de uma maneira eficaz. Considerando que só o Pib da capital é maior que o de muitos estados juntos, a situação é inaceitável.

Em outras cidades da Europa, cuidar bem de suas relíquias históricas é questão de honra dos mandatários do poder e do cidadão comum que se orgulha de suas tradições e feitos antigos. Por aqui as coisas não são assim, o movimento é bem outro. Parecemos um povo sem face, andando apressados para chegar em casa e assistir o seriado ou a novela,ou para passar nas lojas e encher as sacolas do que não precisamos, só pelo prazer de comprar etiquetas e sabemos dizer direitinho o que se passa no big brotter. Que Deus nos defenda!!!

Poderíamos intensificar nosso turismo, gerar milhares de empregos só nesta área promissora. Lá fora os governos sabem disto e levam nas viagens, parceladas em trocentas vezes nossos minguados dólares. Poderíamos pelo menos seguir este exemplo e acabar com a muvuca desta situação caótica.

Quem sabe este dia surgirá? E esta situação acomplexada atual cessará de existir e os paulistanos poderão abandonar seu casulo condominial e dar as caras por lá?

Acho que não está valendo muito mais a pena ficar para a história, pois nossos monumentos também ressentem da ação do tempo, do descaso, como é o caso do Anhanguera no Triannon Masp-Parque Tenente Siqueira César.

Helder Tadeu Chaia Alvim
poeta minimalista

O esboroamento geral e o embróbrio incondicional da fuselagem

O esboroamento geral  e o embróbrio incondicional da fuselagem...

1.Sabia o que era, mas não sabia o que era! A alternância no poder era um fato notório no país chamado: Paina Geral Unida. Havia sempre dois partidos predominantes, os outros de menos importância eram figuras de proa naquela conjuntura, nunquinha conseguiam chegar ao mando principal.


2. O que fazer, o que pensar? Os habitantes já haviam se acostumado ou fingiam não saber do combinado!!! Desde que as coisas não se complicassem muito, pudessem comprar no cartão credial, usufruíssem do bluetofh da comunicação tava tudo certo.


3. Uns e outros políticos berravam nas campanhas eleitorais, blazonavam nos palanques que iriam desbancar os poderosos, as multinacionais, os banqueiros, as reformas sociais, em seu mandato, seriam um fato. Já se tornara o jargão do realejo costumeiro, ah! ah! ah! Tudo bem , tudo bem o povo gostava de ouvir estes discursos empoados.E se aparecesse a corte suprema para julgar os desvias de verbas? Nem queriam pensar... O interesse 'maior' do partido estaria acima da lei...


4. A situação se arrastava, ninguém pensava e tão pouco refutava. Prá que brigas,esquentar a moringa, político é tudo igual. Enquanto isso se apresentava o trio elétrico, ostentava estrelas pops e não faltava o bate boca televisivo e alguém até prometia em nome dos poderes divinos uma era de conquistas terrenas. O verde virou moda fashion, e quase ninguém percebia que o povo há muito fora alijado do poder, que cidadania, bem comum, transparência e tantas outras virtudes seriam somente artimanhas do marketing eleitoral, ah ah ah!!!


5.Há muito tempo a linha mestra - que o povo não queria entender o que era- já havia sido traçada por algum predecessor intelectual, agora galgados ao poder, o negócio seria contabilizar os impostos e na eventualidade de aparecer os inevitáveis escandâlos, seriam hábilmente controlados, pois as bancadas envolvidas julgariam em proveito próprio sem polêmicas e reações deste tipo, abafariam o caso ou desviariam a atenção da opinião pública, através da mídia para outra questão.


6. Conversa vai, conversa vem,com licença da palavra,aí de quem mijasse fora do pinico, seria patrulhado inexoravelmente, pois as panelas de angu sempre produziriam seus caroços, mas sem perder o sabor delicioso.


7. Pelas visões e experiências anteriores sabiam muito bem que a iniciativa privada aguentaria qualquer tranco, pois o país Paina Geral Unida - de inesgotáveis recursos naturais, de gente brava e com tino administrativo inteligente diluiriam as crises na imensidão de sua extensão territorial.


8. Pois bem tive este pesadelo numa noite conturbada, na véspera da tragédia no Chile, assustadora, ocasionada pelo fenômeno das placas teutônicas!!! Deixando de lado o assunto discorrido e voltando ao nosso quintal pátrio, aliás em sobressaltos pelas copiosas chuvas em abril no Rio de Janeiro( ... descobriu-se que o terreno onde assentava-se toda a comunidade existiu até a décad de 80 um lixão. A combinação do gás metano produzido pelos dejetos com as fortes chuvas que castigaram o Rio de Janeiro foi responsável por um dramático deslizamento de encosta que custou a vida de pelo menos 48 pessoas..." - conforme Diário do Comercio 24/25/26 de abril de 2010 -pág 16 cidades) e lamentando as mortes ocorridas - que bem poderiam ser evitadas, peço em prece sentida que Deus proteja o Brasil de José de Anchieta, Nóbrega e Galvão e o Rio do padroeiro São Sebastião - que o manto de Aparecida cubra todos nós com uma bênção forte e cheia de razão.


9. Meus irmãos, do jeito que as coisas andam, a carestia apertada, a violência e os desacertos descomunais, a comoção social se avizinha a passos largos... (ver Diário do Comércio- ano 85 nº 23.109- Desigualdade-
" O Brasil é o sexto país no ranking de violência global, segundo pesquisa do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz. Por dia, 117 brasileiros são assassinados de acordo com o levantamento..." Chega ou vamos querer mais..  e deixará sequelas tão horrendas quanto o tsunami e vamos chorar na cama se ela ainda estiver no lugar dela.


10. E não se trata de aviso ou premonição, apenas simples e dolorida constatação,pois toda causa tem sempre um efeito, positivo ou negativo!E a fuselagem da situação presente, provavelmente pender-se-á para a negação da negação, será chegada a hora da inexpressão.


11.Seria em vão tentar explicar o inexplicável, as pesquisas de opinião, a propaganda maciça, as instituições não vão mudar apenas se permutar em negativas vãs,nestes tempos controversos que encheriam folhas limpas de versos em profusão.

12. Então o que se constata? Uma espécie de doença originada na antologia existencial ocasionando sintomas de uma sustentabilidade pífia, levando a um um crescimento deturpado, a uma politica perversa, corrupta, assistencialista até a medula dos ossos,  empenhada no ter para, ser. no conceder cargos e favores para auferir dividendos votistas   e que  vai passo a passo  empurrando a classe média painista para o gradual endividamento, e total olvidamento do que ela tem de melhor, a brasilidade inata aos seus mais de 207 milhões de filhos amados, idolatrados?

13. Panorama dantesco se apresenta em sua soleira de anil? Ou o espectro de Gramsci ronda à sua porta? Sem querer créditos na versão acho que tá mais para o início de sua escatalogia  como descreveu na antiguidade clássica o gênio de Hipona, Santo Agostinho a Roma altiva dos Césares, espadas e elmos.


14. Por mais que averigue o horizonte a solução plena do bem comum maior está distante e o esboroamento geral do mundo bom já é realidade contundente e o  embróbio incondicional da fuselagem será questão de tempo. Aliás, "o que vai mal no mundo?" perguntava-se Chesterton, e respondia: "Eu mesmo!"

FIZ A CAMA DE PREGO,
NÃO AFAGUEI A CHAMA, NÃO NEGO
AGORA AGUENTO O TRAUMA, CONFESSO!

Helder Tadeu Chaia Alvim
poeta minimalista