terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Sabedoria e Ciência juntas

1."Dá-me sabedoria e ciência para eu me haver com teu povo, porque quem poderá governar dignamente teu povo que é tão grande , senhor." Estas são as palavras inspiradas do rei Salomão, homem de obras e de valor perante Deus e o seu tempo.Salomão foi um verdadeiro estadista bíblico, condutor dos destinos dos hebreus e mais que isto um governante de primeira linha, sábio, inteligente e justo.Elevou o seu reino a um nível inigualável de bem estar e progresso, teve riquezas materiais mas seu foco foi o espiritual do grande Deus de Israel.

2.Entro no assunto do Haiti com dor e solidariedade. Este é o estado de espírito da terra toda em face das calamidades que se abateram nesta nação, minorada pela ajuda humanitária que foi chegando de toda a parte.Fora disto tudo seria doravante conversa vazia.

3. Aconteceu o terremoto que varreu Porto Príncipe (7 graus de magnitude) E o Brasil estava lá desde 1992, convivendo com o dia a dia da nação haitiana. Os nossos militares e civis conhecem bem a dura realidade que não preciso me alongar na descrição. Muitos dos nossos irmão brasileiros foram vitimados na catastrófe,deram
o sangue no holocausto e este não será em vão.

4. Esperamos que o país renasça com inteligência e sabedoria e reconstrua uma nova nação baseada na prece de Salomão, se torne grande nas virtudes espirituais. Causas naturais ocasionaram o epicentro da tragédia, e deste caos instalado prevalecerá a solidariedade, a coesão em torno da reconstrução almejada sem os holofotes, nos adiantamos e não vamos arredar o pé até que tudo volta à normalidade.

5. Hoje em dia o chamado da humanidade é mais para elevação e oração. Com toda a tecnologia moderna somos pegos a toda hora de calças curtas. E acho que o fato de brasileiros já estarem lá muito antes dos ultimos acontecimentos funestos que o mundo lamentou é um sinal que a causa haitiana vencerá as barreiras quase intrans poníveis da falta de tudo e se erguerá baseada na esperança de dias melhores e que tanta dor diante do artífice do universo não terá sido em vão.

Helder Tadeu Chaia Alvim

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

As casuais e o espírito novo

1. Trocadilho nas palavras encerra revelação fere o semelhante de semblante pacato e trabalhador.

2. Um certo mente rara da comunicação deslizou feio numa expressão infeliz, vazia e inócua,

3. Pareceu julgar a função na escala da sociedade e não percebeu os anseios bons de gente que se esforça
e labuta de verdade.

4. Deste mister sai para a sua prole a educação, o sustento e na dignidade que o envolve presta contente serviços à sociedade que o acolhe com carinho,

5. Garis da simpatia e sorriso, não frequentam academia, mas mantém a boa forma, o juízo, o equilíbrio.

6. Estamos vivendo à moda de castas antigas? Ou na liberdade plena da vida evoluida? Pulo a primeira, se posição e dinheiro valem distinção e honra, não podem olvidar o respeito,a dignidade de todo ser humano.

7.Acerca desta notícia veiculada na internet, fiquei meio tonto, aborrecido e envergonhado, se conhecimento tive nos bancos da escola de filosofia me tornei com muita honra um cidadão poeta aprendi de antigos mestres que iguais somos

8.Intolerância e discriminação, mil vezes não! PaZ,harmonia social, dez mil vezes sim!

9. Esqueçam, não vale à pena, a vida segue 2010 em frente reciclando o que é bom e não tira o mérito em questão perante Deus e os homens.

10. As casuais já se foram... caros amigos e vamos renovar o espírito do novo perdoando as palavras néscias do próximo...

Helder Chaia Alvim

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Espírito invencível

1.Este blog, idealizado para revenciar nossa cultura brasileira tão cheia de surprêsas, lendas e rica em feitos de perder o fôlego de norte a sul, leste e oeste do nosso querido Brasil, como não poderia deixar de ser está de luto,não só pelos fatos medonhos ocorridos recentemente em Angra dos Reis (RJ), no bairro Pantanal em São Paulo e sobretudo na cidade de São Luiz do Paraitinga -interior de São Paulo(171 km a leste) minha gente.

2.Aquele sábado dia 2 do ano bom era para ser diferente e não o foi.A Igreja Matriz São Luiz de Tolosa, datada do séc. 19, desabou. As chuvas torrenciais à moda de temporal forte alagou completamente a estância de São Luiz do Paraitinga,deixando ilhados seus moradores e o centro histórico, jóia de tradições, marchinhas e algazarras do Saci Pererê.

3.O governador Serra visitou a região,em comum acordo com Autoridades Locais, prometeu ajuda aos seus moradores e depois a reconstrução da cidade.

4.Realmente é com grande pesar que escrevo sobre estes fatos sabidos da opinião pública e que tocou todo o Brasil. São Luiz, reserva de brasilidade foi nocauteada pela natureza e o símbolo da resistência cultural recebeu um golpe quase mortal.

5. Mas,ela vai renascer de novo, pois o espírito de seus filhos, como pude constatar é invencível e guarda reserva de generosidade e heroísmo e a sua poesia não morre nunca pois tange o espiritual. Um abraço meus amigos de São Luiz do Paraitinga e muita fôrça e resolução nesta hora amarga que caiu sobre sua cidade. Eu sei o que é isto pois já senti na minha terra, quando menino, o prejuízo.

Helder Tadeu Chaia Alvim

Consequências climáticas e danos ambientais

1.Tenho acompanhado com tristeza e coração apertado as notícias sobre Angra, que foi abalada por fortes chuvas e deslizamentos de terra na passagem de ano. Antes era tudo alegria e perspectiva de uma comemoração augurada para receber 2010. No entanto tudo virou uma cena de horror motivada palas forças descontroladas da natureza conforme li nos depoimentos da Fôlha On Line.

2. Consequências climáticas, danos ambientais somados desembocaram no resultado apocalíptico que os jornais amplamente divulgaram. A hora é de reflexão e ação, conforme as autoridades estão fazendo. Ninguém queria isso, mas aconteceu e todas as providências acho que serão tomadas para evitar futuras tragédias.


3. E no parecer abalizado de Claudio Palmeiro do Amaral - um dos maiores especialistas do país: "Mortes poderiam ser evitadas"( Folha de S. Paulo 03/01/2010 cotidiano C7). Ele esteve no local, mapeou a região e categoricamente deixou sua tese que deve ser levada e analisada com carinho e atenção.

4. Solidário com todos os familiares das vítimas envolvidas naquela região parasidíaca, ofereço o ombro amigo destas linhas e faço minhas suas dores enlutadas e quando passar as tristezas atuais é chegado o momento não só lá mas em todas as regiões de risco de rever conceitos de construção, orientar a população, preservar o meio ambiente e que todos tenham segurança e bem estar, pois a vida é um dom divino e não poder ser ceifada aleatoriamente como aconteceu.

5. Que 2010 seja reconstruido no coração destes familiares e o aviso embravecido da mãe terra seja levado em conta, amigos. Que acontecimentos desta monta não se repitam, tenhamos ciso a par de preservar a natureza, a vida humana não pereça.

Com mil pesares,

Helder Tadeu Chaia Alvim