sexta-feira, 8 de maio de 2009

365 dias de poesias

1.O amigo Valdeci Taveira de Lima, me disse outro dia: -Poeta, você que gosta de escrever para espairecer,que tange na bigorna modelando as palavras, declama até que a lua vai alta no céu, que tal um desafio, quero ver sua performance nesta salão do meu bar bilhar.Faça 365 versos um para cada dia do ano... Vai encarar!


3. Colhi meus versos miados, suei um bocado e vejo faltar um bom pedaço, lembrei de uma modinha antiga que minha bondosa mãezinha cantava com voz cristalina lá na Pirineus,terra abençoada, origem deste aprendiz interiorano:- Eu te dei 30 mil réis para tirar 13.300, você tem que me voltar 17.700. Você tem que me voltar ...

4. Bem, avaliei o orçamento e quase desanimei um momento, tenho no Blog uma média de 87 postagens, falta-me ainda a cifra de 278... Mas vamos lá, mãos à obra, porque o trabalho me espera e não quero desanimar um amigo que tanto prezo, seu pedido é uma ordem. Vou desenrolar o novelo, show à parte, ausentar-me do salão, caçar um canto quieto para aperceber o diapasão. Um salve a todos e nos encontraremos na próxima estação.

Helder Tadeu Alvim
2. Amigo é assim mesmo, fala o que quer, desperta a gente para o que há de vir,depois de matutar lançando à frente a estrada diferente, acho que vou aceitar, não para mostar trabalho, mas para atender o conselho do irmão que respeito.
Postar um comentário