sexta-feira, 22 de setembro de 2017

N a t e r r a d a s f o r m i g a s q u e m s

                         Viés da sorte na terra dos homens formigas quems ! ! !
1.         É gente sensata, que partilha comigo o sonho ideal de mundo bom, das certezas empíricas, inclusive, aquele que inúmeras vezes nos detivemos a confabular nas noites frias da realidade paulistana, não vazias de sentido;  o poeta do paralelo 46, Ludwig Ravest que o diga, e o saudoso Júlio, o livreiro da Augusta de todos os tons não me deixarão mentir.
2.       Aquele, a meu ver que saiu das mãos do Artífice do universo, quando in fieri criou todas as coisas e deitou sobre elas seu olhar infinito de bondade, que esparziu cores, sons e uma variedade de maravilhas na terra do homens que perigam em formigas. E de quebra indizível atingiu nossas existências, dotando as de razão, sensibilidade, emoção e livre e solto arbítrio.
3.       Para não me alongar em demasiado, pois a era da comunicação instantânea instagram enleou a tudo e todos, e para não correr o risco da danada prolixalidade, vamos resumindo em partes o que hora a bendita inspiração nos leva a deixar prazerosamente anotado no papel gipseo do Blogger Google, parceiro e mentor de iniciativas avolumadas de bem querer.
4.       E para soletrar a verdade, na cidade que engrandece muitas das vezes o vazio do consumo e apequena anseios coletivos, alumia no neon a era quântica enriquecendo os neutrinos sem aquilatar a sustentabilidade maior do planeta ao seu redor, e de dó em dó, caminha para o fá menor.
5.       Ah! Si reflexionasse mais o bem comum, inerente à sua gente, talvez já tivesse alcançado os patamares de um desenvolvimento para lá de adiantado. Mas ainda resta-lhe uma boa parte boa na cabeça da moçada, positivando o futuro próximo com as melhores expectativas do saber crescer sem esquecer a verdadeira democracia de suas esquinas intuitivas.
6.       quems ainda andam obcecados no medonho  atraso político, saudosistas de estimar sem razão, de negar a clareza dos fatos, a veracidade da crise sistêmica que assola o brasil continente. Há quems desacreditam da força geradora de  uma ação social efetiva, inclusiva e desapeada de silogismos assistencialistas. Há quems demagogiem a situação enxergando só perseguição afim de encobrir atos de duvidosa clareza cívica.
7.       quems permaneçam inveterados  em esconder a verdade cristalina que lhe saltam aos olhos, há quems prejudiquem a cidadania, quems rapinem o erário sagrado de um povo, há quems rejeitem o novo tempo arejado que sopra no alpendre da nossa pátria amada.
8.       E sobretudo há quems, formigas quems de viseiras em riste não queiram a melhoria financeira, moral e construtiva de 207 milhões de brasileiros, e não me perguntem quem são eles e elas que no momento não sei para falar, aliás nomear pessoas e partidos políticos não será nunca o intento destas páginas singelas escritas ao amanhecer de uma urbe que não dorme nunca e carrega em seu bojo de união   o potencial de absorver as dores e crises  nação inteira  e dar a todos os rumos de um constante otimismo.
9.       Se existem tantos quems desfavoráveis á ordem ideal que o Criador plasmou na terra dos homens, isto não significa que a qualquer momento Ele, O Senhor do tempo e da história  não possa intervir novamente na sua criação, e estampar em sua face desfigurada pelos quems , plantonistas do péssimo anjo decaído, uma nova luz, monção benéfica do mundo bom e empírico. A solução cabal e extensiva virá e a Poesia Divina iluminará os corações apaixonados dos que sofreram, gemeram sob as botas altanadas e empoadas dos quems sem noção de brasilidade e bem comum maior inerente a todo o povo  brasileiro sem distinção.
10.    Deus reserva ao Brasil novos horizontes, uma pátria irmanada tudo em todos, seremos todo nós, sem economizar na prosa e nos versos cantados, compreenderemos um pouco o sentido de nossas existências, e este pouco será muito que despertará o consciente coletivo do mundo bom das certezas empíricas, e não haverá mais em nosso solo gentil os  malfadados quems atravancando nosso progresso de pais livre e auto determinado.

Abraços rimados.


Chaia Alvim Helder