terça-feira, 12 de janeiro de 2010

As casuais e o espírito novo

1. Trocadilho nas palavras encerra revelação fere o semelhante de semblante pacato e trabalhador.

2. Um certo mente rara da comunicação deslizou feio numa expressão infeliz, vazia e inócua,

3. Pareceu julgar a função na escala da sociedade e não percebeu os anseios bons de gente que se esforça
e labuta de verdade.

4. Deste mister sai para a sua prole a educação, o sustento e na dignidade que o envolve presta contente serviços à sociedade que o acolhe com carinho,

5. Garis da simpatia e sorriso, não frequentam academia, mas mantém a boa forma, o juízo, o equilíbrio.

6. Estamos vivendo à moda de castas antigas? Ou na liberdade plena da vida evoluida? Pulo a primeira, se posição e dinheiro valem distinção e honra, não podem olvidar o respeito,a dignidade de todo ser humano.

7.Acerca desta notícia veiculada na internet, fiquei meio tonto, aborrecido e envergonhado, se conhecimento tive nos bancos da escola de filosofia me tornei com muita honra um cidadão poeta aprendi de antigos mestres que iguais somos

8.Intolerância e discriminação, mil vezes não! PaZ,harmonia social, dez mil vezes sim!

9. Esqueçam, não vale à pena, a vida segue 2010 em frente reciclando o que é bom e não tira o mérito em questão perante Deus e os homens.

10. As casuais já se foram... caros amigos e vamos renovar o espírito do novo perdoando as palavras néscias do próximo...

Helder Chaia Alvim
Postar um comentário