quarta-feira, 18 de maio de 2016

ventos a boreste

              ventos a boreste
1.       E o Brasil de expressão continental, de riquezas in natura artis, de povo paciente e batalhador, que carrega em seu ser uma fé muitas das  vezes ingênua na humanidade, o Brasil das matas, florestas, campos, serras, planícies, cidades e sertão  iluminados pela bem querença, de flora, fauna exuberantes, de mares, rios, cachoeiras e regatos, um povo de sonho latente para sua prole, acho que merecia um governo melhor e mais bem plugado em seu bem comum.
2.       Tudo que falasse seria pouco, e sei que o Brasil hoje agradece a cada filha(o) o esforço incomum, a intenção, a interação, a ação coletiva que se fez notar desde junho de 2013 em sua ruas soberanas, ávidas de mundo bom, aquele das certezas anímico empíricas.
3.       Um Brasil sempre aberto e disposto a integrar coletivamente os anseios legítimos de seus mais de 207 milhões de habitantes, mas que em um determinado momento se equivocou e se viu dirigido para uma situação abismática a mais não poder.
4.       E agora nesta hora crucial apareceu um governo de transição, que pretende acertar o prumo, um governo interino que parece entender que o povo sofreu demais, gritou muito, um povo que não quer ver os mesmos erros há pouco apeados do poder, ele não quer ver mais a corrupção institucionalizada, a economia intemerata, ele não quer mais mãos titubeantes, que na hora do sufoco da pouca farinha escolhe seu pirão primeiro,,,
5.       Só restou ao Brasil uma antena delicadíssima que sinalizou seu desacordo monumental à gesta de Dilma Roussef e a sua equipe, ao que  tudo parece os parlamentares enfim perceberam a gravidade da situação enunciada nas ruas e decidiram prosseguir o impedimento.
6.       Talvez daí nasça um estado moralizado, uma instituição democrática ativa, que irá honrar a constituição, acabar de vez com a corrupção e devolver ao mesmo povo a abastança geral, a bem querença, a cidadania e o bem comum. A não ser assim, esse mesmo povo lhano e cordato voltará a dormir sem ter tido a chance de acreditar em sua própria grandeza pátria.
7.       Um monumental golpe de sorte soprou no terreirão do Brasil, não se pode olvidar sua simbologia, e as velas enfunadas a boreste da restauração sinalizam com cores fortes, a harmonia, a paz social, inseridas na verdadeira democracia.
8.       A prosa, o ritmo certo, as ferramentas legais, os anseios legítimos da sociedade ,tudo isso corroboraram de uma maneira excepcional para o começo do crescimento sustentável e um augúrio feliz de que a nação doravante se torne uma democracia nacional pujante, atuante, que entrará para a história como a pátria dos sonhos realizados na íntegra, uma honra e tanto para sua bandeira, constituição e ideais de nação  livre e intimorata.
9.       Não seria temerário afirmar que o gigante, cansado de tantas noticias tristes, tantas ações desacioandas, tantos malogros da fé cívica, esboçou um novo belo gesto de esperança para sua gente, e confiado na certeza de dias melhores voltou a sorrir um riso solto de brasilidade.
10.   Na realidade anímica de sua concepção sabe que o Brasil nasceu à sombra da cruz do Redentor, um pais continente que possui o sagrado galardão da Virgem de Aparecida, a padroeira nacional, que conta  com a fé  e o arrojo de Nóbrega, Anchieta, Frei Galvão, ele não poderia negar suas origens, e em determinado momento voltaria qual filho pródigo á casa paterna.
11.   E por estas e outras razões  reuniu forças morais para acertar o prumo, presumo, na clave de sol maior, na pureza de intenção, na clareza de seu sertão, no coração de suas cidades, ademais tudo é possível para o bem do povo e a felicidade de um novo tempo mais ameno e realmente eficaz para todos.
12.   A versatilidade, a interação, a solidariedade, a clarividência, a diversidade de uma raça há de falar mais alto e irmanar tudo e todos em torno de seu ideal em comum de auto determinação.
13.   Este texto e seu autor trazem consigo um escopo gradual de gratidão ao seu leitor(a) somos todos irmãos, e todos queremos a renovação politico social, queremos longe de nossa cozinha domestica a corrupção, e queremos só noticias boas para o Brasil! 

             ‘ Bem aventurados os mansos porque possuirão a terra.’

              Helder Tadeu  Chaia Alvim






Postar um comentário