sexta-feira, 13 de maio de 2016

A Fisiologia do golpe

                     A   Fisiologia do golpe
1.       Ao que nos  parece o regime republicano no molde brasileiro desde o seu nascedouro em 1889 quando o Marechal Deodoro  proclamou  a Republica Federativa Presidencialista e destituiu seu amigo o Imperador Pedro II pondo fim ao áureo período da Monarquia Constitucional Parlamentarista, já trouxe em seu arcabouço as mazelas da desação politica e a precificação das verbas publicas  em voga  Os estudiosos imparciais do assunto dizem que  não colou mesmo, pois  vemos que em sua trajetória  domestica se destaca como um pais em que mais se depôs presidentes.
2.        É que desde os bancos da faculdade de filosofia, quem diria, ouvimos  falar a conhecida, e hoje mais do que usual palavra: ‘golpe’. É golpe pra qui, é golpe prá lá, a gente deita ouvindo os noticiários, e se levanta com o termo sendo repetido exaustivamente, e mais precisamente sem fundamentos históricos, um termo inteiramente  conceitual.
3.       Seria uma espécie de usurpação do cargo de alguém? Ou o famoso golpe de estado muito em voga no mundo durante o período da guerra fria? O fato que em se tratando da presente empreitada da Câmara Federal e do Senado  na capital Brasília, ninguém está dando golpe em ninguém.
4.       Trata-se de um processo legitimo contra a mandatária maior da republica, que não se ateve às leis constitucionais e se viu impedida de continuar por enquanto a gerir os destinos da nação.
5.       Um momento atípico da vida nacional, um instante delicado, um capitulo doloroso, mas necessário, eu diria tranquilamente se tratar sim de um golpe de vento favorável à brasilidade,  se o prosseguinte presidente Temer souber anuir aos anseios das ruas soberanas, e governar para a felicidade de todos e sinalizar um novo tempo de prosperidade, abastança, bem comum de fato e de direito para mais de 207 milhões de brasileiros.
6.       E a conversa segue seu curso normal nos bares e cafés da augusta paulistana; ninguém está alegre com esta situação, a primeira mulher a galgar a rampa do planalto se vê em um processo de impedimento gigantesco na Câmara e agora no senado e dificilmente a situação vai se reverter na pirambeira do poder.
7.        Se há vencidos é o Brasil e o povo que confiou em sua batuta e foram  amplamente decepcionados, quer politicamente, quer financeiramente e do ponto de vista cívico e ético uma negação atrás da outra.
8.       Uma pena, milhões de penas esvoaçando hoje ao leu, mesmo os seus correligionários que privaram com ela o sonho de liberdade se viram ludibriados, e sabem que no  fundo que esta estória de golpe não tem fundamento jurídico , pois muitos deles foram às ruas para tirar o Collor por muito menos, e ironicamente repetem a palavra de ordem: ‘golpe.’
9.       A nossa  estupefação aumenta ao notarmos , que não é gente simples, igual aos signatários da presente missiva, mas gente graduada, estudada, pós doutorada em várias matérias de circunscrição universal, que merecem o nosso  respeito e admiração, mas que neste ponto divergimos respeitosamente  de seu diapasão.
10.   E neste momento em que a historia, mestra da vida vai escrevendo mais um capitulo delicado da vida brasileira, o tal termo ‘golpe’ vai continuar aflorando por muito tempo aos lábios de irmãos nossos, e com tal ímpeto retórico,  que se possível fora o tornariam  personagem real. E nos perguntamos  por que será?
11.   O jeito que encontramos seria  convidar o leitor(a) para voltarmos juntos  ao ano de 1964, ‘ beaucoup d’autres personnes me  l’ont dit’  ( me disseram) que houve um golpe que depôs Jango e implantou a ditadura militar. Na realidade em 64 houve um movimento popular intenso pelo restabelecimento da ordem social e pela liberdade nacional auto determinada,  pois sabemos muito bem onde o Brasil iria chegar.
12.   Em plena expansão Bolchevique, o  nosso Brasil   era o alvo primordial na América Latina, e sua conexão estreita com Cuba, China e Rússia faria dele um pais piloto para a implantação do comunismo, quando ai sim seriam cerceados os nossos  direitos fundamentais, nossa  liberdade de expressão e tudo o mais, uma canoa literalmente furada.
13.   No entanto o gosto pelo poder transmutou se e durou décadas, um erro que custou ao Brasil vidas, abriu feridas, etc. etc. Uma vez que ao restabelecer a ordem constitucional deveriam entregar de volta o poder aos civis, o que não aconteceu.  
14.   Na nossa  modesta  e firme  opinião,  paradoxos e mais paradoxos, e em 1992 os caras pintadas foram às ruas e apearam Collor do poder. Hoje o filme no reverso se repete, em junho de 2013 o povo em massa acorreu as ruas brasileiras  e ali estava esboçada a reação conjunta de hoje que afastou a Presidente Dilma do planalto central.
15.   E o roteiro do filme lançado hoje em 12 de maio de 2016 , é original: Lava jato, Mensalão, Petrolão e tantos  ‘ãos’, acrescidos da falta de diálogo da Dilma, sua base no congresso esboroada, culminaram  com seu impedimento, e dificilmente ela se safa dessa.
16.   E chegamos na natureza ( physis) juntamente com o conhecimento ( logos)  total do problema de responsabilidade fiscal   escancarado para a nação inteira. E uma espécie de ganhou e não levou o mandato por inteiro, e isto sói aconteceu não pelo que ouvi dizer ( me non l’ont dit) mas pelo fato real do decréscimo da pujante economia brasileira, pela crise sistêmica em Brasília, pela corrupção que grassou em seu partido de uma forma tremenda atingindo de cheio uma das maiores e mais respeitáveis empresas do planeta: a Petrobrás.
17.  Coube ao vice Temer, hoje empossado como presidente interino da Republica Federativa do Brasil, resgatar a confiança do mercado financeiro, cortar ministérios, realizar a reforma fiscal, em suma devolver a mais de duzentos e sete milhões de brasileiros a esperança perdida, consertar a moldura trincada  da brasilidade, e realçar os contornos do bem comum maior com a certeza que doravante os atos ilícitos, a corrupção serão banidos de solo pátrio de uma vez por todas.
18.   Resta a ele o pesado ônus de fazer em conjunto com os parlamentares, os três poderes, o empresariado, trabalhadores, e todo o povo a reinvenção do Brasil, uma nação dona de seus destinos, de sua auto determinação, livre e soberana que cresça com sustentabilidade fiscal, moral, e econômica, pois a simbologia ficou patente na recente decisão histórica do senado.
19.   Resta ao alto dignitário brasileiro cortar gastos, ministérios, equilibrar a balança politica embasado nas leis constitucionais, erradicar a crise sistêmica, e devolver a esperança ancha, perdida no mar dos desenganos da era Dilma, e inaugurar a era total da brasilidade.
20.   Ah! o tema ‘golpe’ continuará atazanando a mente de muitos irmãos nossos, quiçá equivocados, até que alguma luz clarividente os convençam do contrário, pois o Brasil quase se viu à deriva econômica, social e moral, o Brasil que queria tanto uma pátria livre para seus filhos e se viu em determinado momento, enleado por miasmas de procedência deletéria que por pouco não o nocauteou sob o disfarce e o riso de uma falsa democracia, e por pouco o ‘ fisiologismo’ das vantagens escusas não o imergiu completamente das vistas das nações civilizadas.
21.   E o termo golpe será repetido à exaustão, paciência, terão algo por se agarrar, uma vez que seu lugar chefe está afastado, mas a bem da verdade o termo ‘ golpe’ ele não representa a verdade dos fatos, e mesmo com a orquestra afinada dos movimentos sociais, o argumento não tem base jurídica  sólida, e por si só se perderá quando o gigante voltar a sorrir amanhã um riso solto de liberdade, hoje felizmente o ‘ golpe fora vencido pelas vozes  soberanas e uníssonas  das ruas.
22.   Três etapas históricas, as duas num passado distante e  próximo, a ultima fresca, pois agora enquanto deixamos  estes traços despretensiosos no papel, outros desdobramentos se iniciam céleres para recuperar os dois decênios perdidos, não há como negar, a urgência, o primor e a competência que se debruçam nos ombros do interino presidente  Sr. Michel Temer, além da simbologia do momento fica o ônus de uma direção  que irá merecer ou desmerecer o destino de uma nação continente.
23.   Estamos  certos de uma coisa, se o dignitário atual da republica federativa do brasil se empenhar em conjunto com a câmara, senado, poderes constituídos, ministério publico, policia federal e a sociedade num todo coeso  em prol do bem comum constitucional, imbuídos da simplicidade da pomba e a sadia sagacidade da serpente poderão num futuro próximo se  tornarem. Nós, vós, eles:  gigantes da brasilidade.
24.   E a moda do Ubuntu sagrado da mãe África bendita ( somos todos nós) e  sentaremos todos â mesa da abastança geral para comemorar, e quem nos vir reunidos e unidos repetirá: ali pousa uma pátria de eleição.
25.    A  arte da politica em sua própria razão de ser deve refletir a face do povo. Ela tem o ônus sagrado de perseguir seu fim último: o bem comum maior, a reta ordenação  das Coisas Publicas ( Res Publica), a não ser assim, a nosso  ver ‘ipso factu’, torna-se ilegítima, pois solapa das mãos do povo a sua  determinação, torna-se perversa, legisla em causa própria, e a sintonia perfeita entre as partes desfaz-se, a crise de confiança se estabelece gerando insatisfações, revolta e comoção social.
26.   Tendo em vista que todo poder emana do povo como reza o regime democrático (demos + cracia), e quando este mesmo povo não se vê representado por inteiro, acorre ás suas tribunas de costume: as ruas soberanas. Historicamente no Brasil aconteceu e acontece desse jeito., haja  vista que o saudoso parlamentar Dr. Ulysses Guimarães afirmara de outra feita que ‘politico tem mesmo medo é de povo na rua...’
Ø  1964, pela liberdade nacional  auto determinada,
Ø  > 1984 : diretas já,
Ø  1992, impedimento de Collor
Ø  Junho de 2013 contra o aumento de tarifas
Ø  Marco de 2016 a favor do impedimento da Dilma
27.   Agora na era da informação em tempo real, as redes sócias tornaram-se um importante e rápido meio de comunicação, e quando você menos espera tem gente protestando por todo lado, o que é positivo e demonstra que finalmente o brasileiro saiu do curral eleitoral, está contestando mais os dirigentes políticos, e as operações anti corrupção levada a cabo pelo Juiz Moro tem um dos índices mais alto de aprovação da vida brasileira.
28.   Isto posto as ruas estão emitindo sinais de exaustão, a crise sistêmica  se instalou no tecido da politica, a corrupção fez escola, a precificação das verbas publicas atingiram a cifra de quase 3 trilhões de reais, a desação do atual mandato presidencial se tornou patente, e o poder constituído guardião da leis, da cidadania, da moral e ética traiu a causa pátria, e impressionante como teve a capacidade de fazer do templo sagrado da republica a casa de outros escribas e vendilhões da barganha das verbas publicas.
29.   No entanto o povo soberano, inteligente, pacato, cordato acordou para acabar com a festa do erário publico e dizer a alto e bom tom que querem incontinenti a restauração completa do bem comum, querem ver o Brasil crescer com responsabilidade fiscal, com saúde , educação, transporte, qualidade de vida e sobretudo moral e civicamente capaz de enfrentar os desafios do mundo global de igual para igual.
30.   Na verdade, na fisionomia dos manifestantes, milhões e  milhões deles,  a gente pode perceber com emoção e esperança a emanação da força coletiva do bem, a força unida e respeitosa de 207 milhões em ação. Fisionomias essas erguendo as mãos em prece e gritos de brasilidade, pela liberdade de expressão, pela lisura, hombridade, autodeterminação, soberania pátria, corações almejando que o bem comum prevaleça para todos com  oportunidades iguais, pés firmes, aguardando hoje o desenrolar necessário do impedimento da Sra. Dilma Roussef. Atitudes prontas acatando as leis constitucionais, apoiando o ministério publico em todas as investigações em curso, e a expectativa que todos os envolvidos na corrupção sem punidos exemplarmente E se apurado a responsabilidade fiscal a dignitária seja afastada de vez.
31.   Por outro lado o povo soberano traçou o perfil do brasileiro dora em diante: firme, cordato, focado nos interesses da Republica no que diz respeito ao seu destino como nação livre, soberana e auto determinada, e o que for bom para hum brasileiro deve ser bom para todos indistintamente, um pais onde reine a paz social, a abastança geral na vida saudável de mais  207 milhões habitantes deste pais nação,  e de fato e de direito o bem comum prevaleça e que cesse de vez este simulacro de politica deletéria ao Brasil.
32.   Quiseram dizer que na prática a politica deve seguir os preceitos da constituição, e que lugar de afainadores das verbas publicas é na cadeia, com bens confiscados e devolução total do montante surrupiado.
33.   Os signatários deste manifesto não pleiteiam partidos e entrevista, e veem com tristeza e apreensão que a subsidência do poder tende a sufocar a brasilidade, e cientes de seus direitos e obrigações cívicas  em uníssono com todos seus irmãos e irmãs brasileiros exercem o direito de cidadania ao tornar publico seu desacordo com os rumos tortos da então direção da nação.
34.   E realmente a dicotomia entre povo x poder está adentrando em seu triste capítulo final, e a página está esboçando seu movimento de virada vitoriosa da brasilidade. E nesta imensa colcha de retalhos dos partidos políticos está ansiosa para encontrar parlamentares patriotas que componham com ela doravante um canto de esperança, paz e harmonia social para o bem do povo e a felicidade de um novo tempo.
35.   E nesse imenso russeio da gargulina entenderam que a politica desaprecatou - se de vez, e ensaia em sua curva confusa, retraída, feroz seu acorde final . E o Brasil, pais continente que ver outras atitudes mais honradas de seus dirigentes, o Brasil cansou da impunidade, da desfaçatez, da corrupção, e por hora solicita o impedimento total  da Presidente Dilma, e depois irá deferir o convite para que haja uma renuncia coletiva dos parlamentares  envolvidos em esquemas de corrupção e  de propinas.
36.   As ruas soberanas gritaram alto e bom tom, amparadas pelo seu direito de livre expressão e agora estão na expectativa do senado  com seu veredicto cabal. Pois quem não está com os interesses legítimos do Brasil, está contra ele e a favor da impunidade.
37.   Quem são os ilustres desconhecidos poetas do povo pela brasilidade? Ah não importa, mas se insistem vamos falar, somos brasileiros com muito orgulho com muito amor, somo todos os sons, todas as cores, todas as regiões, e todas as condições sociais, somos mulheres e homens, crianças, jovens e adultos, somos as classes laboriosas, somos os leais  e capacitados servidores públicos, somos os cantadores de versos ao amanhecer de um novo dia, somos simplesmente com muita honra 207 milhões de brasileiros em ação, fé, e devoção pela pátria amada.
38.   Reassumimos o compromisso de voltarmos à ruas quando esta situação caotizada cessar de vez, quando os vendilhões do templo da Republica forem desacionados, quando pudermos sorrir um sonho livre de liberdade, quando a politica representar nossa face verde, amarela, azul e branca na abastança de nossas mesas, na sustentabilidade de nossos valores pátrios, na sintonia perfeita de brasilidade entre povo e poder, quando finalmente as asas da esperança empírica anímica nos envolver com o hálito quente do Bem Comum.
t      Temos dito.
Subscrevemo-nos, 
Atenciosamente, 
Abraços de união cívica,
         M P P B  - Manifesto poetas do povo pela brasilidade
           São Paulo 13 de maio de 2016
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Postar um comentário