quinta-feira, 3 de julho de 2014

football reality in natura artis

football reality in natura artis.

1. Ao observador comum tão afeito ao esporte salta aos olhos que algo de novo desponta neste universo 'empyre' das tonalidades em campo patrocinada pela engenhosa Fifa Word Cup vai duelar up. Assistimos seleções premiadas como que nocauteadas nos gramados da federação de doze imponentes estádios. Quer sejam no tempo regulamentar, nos acréscimos ou pênaltis.

2. Que fenômeno será este? Sem dúvida o mapa agregado das disputas está sendo redesenhado de uma forma surpreendente pelos ditos pequenos do futebol mundial. Os donos da grama estão suando as camisas e apertando suas chuteiras pois arriscam que a hegemonia ambiciosa da bola poderá passar para outras mãos não holofotizadas no prazo de quatro anos.

3. É cedo para dar palpite ou postar de técnico, pois se eles mesmos quedam estupefatos e interrogativos do porque de tamanha ousadia à moda de La Fontaine quando a  raposa que rouba o fromage do corvo, ah ah ah! A  Nigéria e Argélia jogaram um bolão e deram trabalho...

4. Hoje quinta feira dia três de julho de dois mil e quatorze, véspera de mais definições no hemisfério sul, pois amanhã o Brasil de Neymar e companheiros capitaneados pelo genial Felipe Scolari, vai encarar a expedita Colômbia de James Rodriguez,  a favorita Alemanha de Muller irá duelar com a França experiente de Benzemar, a  Argentina do insuperável Lionel Messi está como sempre  aguerrida no páreo.

5. As velocidades estão sendo mapeadas quando o jogador consegue a marca inaudita de 30 km por em 20 metros, ufa! Uma técnica essencial para o controle da bola, esforço sobre humano dos atletas vigiada pela tecnologia, juízes e torcedores, tudo em tempo quase 3D.

6. A meu ver é  hora mais do que primordial para que a dona Fifa plenipotenciária reveja  seus conceitos, coadjuve mais  seus árbitros, preserve  a saúde dos jogadores e arranje  um dispositivo melhor do que estas exaustivas prorrogações! Pois volto a frisar o público brasileiro e global está fazendo sua parte e locupletando os estádios om uma satisfação acima, bem acima das copas anteriores.

7. Afinal é um evento  mundial do esporte não uma luta UFC ou cousa que valha, uma motivação internacional onde por exemplo os alemães vibram com os 2.560 passes de seus atletas, os colombianos com  um dos  gols de James em sua simetria perfeita, os protagonistas  Neymar e Messi, melhores em campo.

8. Tem-se um portento de habilidade com Muller duelando, Benzemar assuntando o gol adversário, a Holanda de Vampeste e Sneider detendo o melhor ataque, a Costa Rica surpreendente, a Belgica clarividente e os EUA com um futebol de avanços memoráveis. E os goleiros do México Guilhermo Ochoa e dos  EUA, Tim Howard, heróis de defesas espetaculares que vão entrar para a galeria das copas dos quadriênios colossais. E o nosso imperador  o querido Julio Cézar defendendo pênaltis contra o valoroso hermano Chileno, façanha esta que classificou a seleção verde e amarela para as quartas de final. Ave César!!!

9. Sem tirar o mérito de outras seleções, vemos que o esforço de conjunto de seus jogadores em campo ultrapassou os limites do conhecido, esbarrou em dramaticidade e houve uma espécie de reinvenção do football e muitas das chamadas donas da copa voltaram para casa.

10. Foi ou não foi  e está sendo,  irmã e irmão que prezo, uma festa daquelas e evidentemente daqui para frente o que importa é a bola no  pé e vai vencer o melhor? 

11. Aquela seleção que tiver controle emocional, marcar o adversário, dificultar sua evolução, máxime no meio do campo,  rumo ao gol, tiver intuição suficiente de atacar e defender sem perder o equilíbrio tonal, tão necessário nestes embates finais. Hoje a nossa seleção está concentrada e nóis aqui sofrendo e rezando pelo Hexa, o que seria uma alegria intensa para mais de 207 milhões de anfitriões brasileiros.

>>> Mas existe do outro lado 22 com sua técnica esforço e valor. Acho que daqui para frente irá vencer principalmente aquela seleção que :::: blindar seu meio de campo com uma espécie de triangulo de quatro pontas ou barreira invisível presente nos noventa minutos do tempo regulamentar.>>>>>>

12. Acredito que a moçada alegre do Felipão vai encontrar no seu football reality in natura artis um meio de driblar os oponentes em campo e no final vibrar com esta brasilidade de primeira expressada na Fifa Word Cup do ano de dois mil e quatorze. 

13. Santo Agostinho, gênio de Hipona e Cartago, santo de África bendita vendo certa vez o esforço dos santos em adquirir a ascética perfeita exclamou ' Si istis et istas...se estes e estas conseguiram, porque não eu?' Que venha o Hexa se houver merecimento, esforço e garra, e haverão de ter sim, seria um prenuncio do mundo bom das certezas empiricas! 

14. Mas que não esqueçamos que esta é uma copa sui generis, a vez dos pequenos desbancando os grandes do futebol. Porque será? Talvez porque sem estrelas eles brilham homogeneamente e procuram o bem comum em campo, uma espécie de conceito universal empírico sendo bom para hum deve ser igualmente bom para 22. Estão provando que sim!

15. Um caloroso salve as todas as seleções e suas delegações bem como a seus torcedores que vieram pressurosos para esta Cup Wor Fifa 2014. Todas e cada uma em particular tiveram seu valor e ofereceram o melhor de si para seu país, merecem o respeito de 207 milhões de brasileiros e desde já agradecemos a visita ao nosso Brasil e fica o convite de que voltem mais vezes e se sintam em casa.


Abraços de união!

Helder Tadeu Chaia Alvim




Postar um comentário