quinta-feira, 29 de maio de 2014

alteridade

Alteridade

1. Dar oportunidade ao outro para se expressar, deixar ele ser o que é - que exercício fabuloso da alteridade -  melhora em muito  as relações e comunicações sociais. A pessoa chega com gosto diferente do seu, a sua formação cultural, psicológica, religiosa totalmente oposta, e daí? Começa a prosa e se você está imbuído deste espírito indispensável no trato inter pessoas terá a capacidade de discernir sem impor opiniões e vai conquistar  mais um amigo para seus círculos tonais.

2. No espaço atual extremamente 'alter ego centrico', e com fortes tendências de 'transtorno dissociativo de identidade', uma prosa amena, despojada será um lenitivo eficaz e proveitoso, pois você se dispões a ser o outro, ouvir sua fala, qualquer que seja, aceitar a percepção de seus valores humanos.

3. Todos se animam e querem falar indefinidamente quando o assunto é o ele, e hoje poucos realmente se dispõem a ouvir o que ele tem a dizer, mostrar suas evoluções no instagram, zapzap e lugares assim...

4. Agora se quiser encerrar uma conversa comece a falar de si sem deixar espaço para o outro também se expressar, faça o teste e tu vai esvaziar o contato, ah ah ah! Amigo, dê atenção ao irmão que você ganha o fato, a linguagem, umas boas risadas e aprende de montão pois ele lhe completa e cultiva seu instinto bom de sociabilidade.

5. Sem entrar na dialética a respeito do assunto alteridade, sei que o termo é forte e seu exercício mais forte ainda. O outro é o meu vizinho, a dama do bar, o padre na igreja, o morador de rua, o alfaiate, o moço do balcão, o motorista da lotação, um parente, amigo, irmão. Ela, a alteridade,  vai chegar na sua soleira com erros e acertos, mesmo assim será preciso admirar alguma qualidade que tenha., pois entende-la é é a chave de conhecer a si mesmo e vice versa.

6. Ah!  o outro quantas vezes não será um desconhecido que mora dentro de você? E as famosas e constantes crises existenciais da sociedade hodierna cessariam como por encanto se cada um olhasse com amor para o outro, o respeitasse e caminhasse com ele construindo na paz, harmonia, verdade e justiça o mundo bom das certezas empíricas.

7. É esta unidade se torna intensa sem descaracterizar o outrem e você, a tal ponto fundamental que Cristo falou: ' Pater si fieri potest transeatis a me cálix iste, Fiat voluntas tua...' Pai não seja feita a minha vontade mas a sua...' A poesia perfeita se desprende destas palavras creditadas por Deus, espelho de perfeição humana e divina...

8. O que fora a redenção golgotiana senão um extenso total e irrestrito amor ao outro ( a humanidade) E o mistério uno e trino ( aos que tem fé para discernir) uma axiologia magnífica. O filho contempla o outro por excelência ( pai) e deste amor surge o espirito santo.

9. O que faz o santo, altruísta por natureza,senão 'anular' o seu eu, projetar em Deus seu coração e olhar o semelhante de uma forma especial e dedica sua vida para a salvação eterna do próximo, aquele  alter que cristo redimiu na cruz.

10. No brasil, a falta de alteridade tornou-se responsável pelos descaminhos na politica, solapou a democracia das mãos legítimas do povo e construiu um governo paralelo sem representatividade ao bem comum.

11. Encarnou uma causa que não é da maioria, instituiu um governo burocrático e autoritário, abriu caminho para a corrupção, a todos notória e pública., tornou um peso ao se ausentar dos verdadeiros anseios da federação, quando a população está fora das deliberações, quando a justiça é lenta, quando conta com dirigentes despreparados, incompatíveis com a modernidade, avesso aos valores pátrios e relativistas com relação a moral e a ética.

12. Todo este conjunto errado emperra uma nação, torna-a não séria aos olhares de fora, esvazia dentro a alma de seu povo e acumula crises financeiras, existenciais, protestos descambando para uma grande comoção social.

13. O motivo copa vai trazer ódios, reinvindicações, as mais diversas à tona. Será que na mente do poder passou por acaso um laivo de lucidez ou quer botar o bloco do caos nas ruas, em vez de governar para a maioria absoluta dona do Brasil: 207 milhões de habitantes...

14. Estas rimas estão a serviço do Brasil, se dispõem a ser o outro, ouvir sua fala, qualquer que seja, aceitar sua percepção, seus valores humanos e transcendentais, abstrair estes valores e juntas com 207 milhões de outros construir o mundo bom, realmente bom para todos sem discursos tolos e assim tornar viável a realidade participativa do irmãos brasileiros nas decisões nacionais.


15. É Math, irmã querida vejo que está certa si: ‘’ abstrair valores e fazer deles poesias, filosofia e antropologia’, está certa simmmm!!!!!!! É o melhor que o poeta poderia fazer , e ele tenta e esquenta a mente, alima as palavras e abraça as gentes, outras caras metades de  seu coração. 
abraços de união,
Eldi

Postar um comentário