quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

o mundo bom segundo o códice do Rei Salomão

1.Salomão trouxe um hálito fresco para o pulmão de seu tempo, um tempo de definição para o povo eleito, e sob sua égide maravilhas aconteceram: o Grande Templo dos Judeus fora construído para guardar a Arca da Aliança, o seu povo se consolidou como nação, a equidade e justiça se abraçaram num amplexo total, e sua busca pela sabedoria tornou-se lendária e o rei ainda encontrava tempo para legislar, ouvir imparcialmente todos, aconselhar e escrever.

2. Foi um poeta consumado, de uma lisura, verve e conhecimento de fazer inveja aos nossos literatos, ciosos do seu 'eu' lírico e de seus direitos autorais,de tirar o sono de nossos políticos brasileiros, tão à moda de Agamenon, ávidos de fama, poder e dinheiro, ah!, ah! ah!

3. Salomão, buscou e buscou e encontrou a sabedoria à porta de sua vida e com ela privou sonhos e esperanças, e ele, melhor que ninguém soube repartir o que  de melhor tinha um coração generoso e elevado, totalmente focado em Deus.

4. Ele trouxe o mundo bom das certezas empíricas para seu tempo quando desde jovem rei focou as perfeições da sabedoria incriada a personificou em ideal de vida para si, soube incutir em seu povo a verdadeira dimensão da paz, concórdia, solidariedade, calor humano e mais do que isso tudo sabia ouvir e ouvir, para depois aconselhar numa época que ainda os divãs não estavam em moda.

5.Salomão foi um rei imparcial nos seus juízos e justo em suas decisões, anulou o 'eu' a favor do 'nós'. Aos vinte anos, na idade que muitos jovens ainda tergiversam, ele já era sábio e mereceu o reconhecimento de seu tempo, de outros subsequentes, e ainda vai colher muito e muito quando raiar a era do Pater que está por vir.

6. Engraçado que analisando o movimento atual, muitos procuram sofregamente uma espécie indefinida de imortalidade, o saber pelo saber, a riqueza de bens perecíveis, uma posição social conceituada, a tão propalada felicidade a todo o custo e se cansam, e morrem aos poucos sem encontrá-las integralmente; bastava só folhear os escritos de Salomão na bíblia sagrada para confrontar a existência e refrescar a alma: '...vaidade das vaidades, tudo é vaidade a não ser amar a Deus a ele servi-lo'

7.Então ele propõe o olhar, coloca a nossa disposição a chave da vida entendida pela ótica da sabedoria.Com isso, temos condições de escolhas e escolhas certas e preparamos nossa alma para as delícias empíricas do paraíso.

8. Um olhar que foque as perfeições de Deus, a natureza, a beleza do ser humano enquanto irmão, parceiro e companheiro de caminhada em direção à luz eterna do bem comum maior. A sabedoria da sabedoria segundo Salomão é o amor, e amar o mundo em Deus!

9. '... Olhai os lírios dos campos!' O grande poeta dos versos perdidos proferiu um dia às margens do mar da Galileia, esta frase, o mesmo fizera Salomão séculos atrás, ele olhou tudo à sua volta, desde  o seu nascimento, olhou o belo firmamento do seu reino, herdado de seu pai David, olhou seu povo, o seu tempo e desejou as certezas empíricas para si e todos indistintamente.

10. A inspiração bateu à sua porta de ouro e ensinou-lhe coisas surpreendentes, deu-lhe o exato sentido da fugaz existência e ele cultivou a paz, a solidariedade, a justiça, o temor de Deus, valorizou como ninguém o nós na empiricidade possível de se realizar e o resultado veio à galope ao seu encontro, e foi tanto que até hoje nos é conhecida sua fama e sabedoria.

11. Um quê de preocupação embaça a realidade brasileira nestes dias que correm e se alongam numa indefinição de espírito de arrepiar, assistimos a mesma propalada enganação secular do anjo decaído, querendo 'proselitar' tudo e todos para seus fins deletérios de confusão sem volta.

12. Ou nos volvemos para quem nos poderá oferecer a verdadeira paz: Deus e suas certezas perenes ou vamos sossobrar invariavelmente em crises intestinas e arrastar a América do Sul conosco.

13. Não adianta teimar, o povo brasileiro nunca foi afeito nem à direita, nem à esquerda. Ele gosta mesmo é da sua pacatez, suas prosas ao fim da tarde, suas mesas de bar, seu calor e aconchego de família, sua fé na santa de Aparecida.

14. Agora, ele cansou destes políticos dicotomizados com sua realidade pátria, seus anseios de bem comum e tudo o mais. Então criou-se um prato cheio para outros movimentos que tendem a 'desvirtualizar' a sua cara, a face que mostrou nas manifestações de junho p.p.

15. Por isso vem a calhar a visão de Salomão, e aplicá-la em nosso meio seria o que de melhor poderíamos fazer nesta era nióbica do caos em ebulição.

16. A saída honrosa para esta 'zonzodeira' geral que se abateu sobre a nação brasil seria menos 'eu' e mais 'nós', vê lá, hein!

17. A propósito só a sabedoria incriada poderá dar uma mãozinha salutar e colocar o país nos trilhos verazes da ascensão social, política, moral e econômica e fazer valer sua vocação no concerto das nações.

18. Por isso escolhas são sempre escolhas, se as particulares são difíceis que dirá as coletivas, pois envolvem não um, mas duzentos milhões de brasileiros.

19,. O livre e solto arbítrio está ao alcance de todos, se aliado ao bom senso y ao bem comum maior e a fé que remove montanhas chegaremos aonde temos que chegar com calor humano, paz, liberdade e prosperidade; senão o abismo da comoção caótica nos aguarda de braços de ferro, suor, lágrimas e sangue.

20. Da boca do rei Salomão um dia jorrou em abundância palavras de  vida  e  progresso  para  seu  povo pois ele não olvidou a Sabedoria, e sim a trouxe para o centro de gravitação de seu profícuo reinado. 'E todos acorreram para ouví-lo...

Helder Tadeu Chaia Alvim 
Postar um comentário