segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O santo de Thad

                              O Santo de Thad

1. Já imaginaram uma nuvem sem água? Uma árvore sem frutos? As ondas do mar sem fim... transformadas em espumas? Estrelas errantes destinadas à escuridão? A falta de pureza nas intenções e atos da humanidade? A sua não adequação a lei natural? Existiu uma pessoa que elaborou este pensamento por volta  ano 70 da primeira era, foi justamente um homem dedicado ao evangelho do mestre Jesus, percorreu incansável a Síria, Edessa, Mesopotâmia, de presença amável e cativante foi firme no seu pensamento.

2. Judas de Thad, popularmente São Judas Tadeu, hoje 28 de outubro é seu aniversário e quem recebe os presentes somos nós, seus devotos. E na qualidade de apóstolo e primo de Jesus, a si foi reservado distribuir os tesouros da fé e amparo material na nossa caminhada. Desde os bancos de escola que recorro à sua proteção e não tem sido em vão.

3. Hoje a Igreja Católica em sua liturgia comemora sua memória e nos relembra sua missão, sua preocupação em envolver todo o mundo no convívio do melhor de todos amigos, seu primo Jesus Cristo.Um santo de coração generoso, compassivo e preocupado com toda a humanidade.

4. Máxime, em nossa época tão conturbada por vários problemas, e eles nos envolvem em todo tempo e lugar, não avisam que vão chegar e chegam com tonalidades variadas e detonam a raça humana, de dia em plena luz do sol, à tarde das melancolias, à noite das decepções, a tudo e todos  acachapam com o hálito mau de um anjo que decaiu da visão para a perdição eterna dos horrores e trevas sem fim... e que levar consigo as almas.

5. Então as palavras inspiradas e de uma beleza espiritual saíram da boca do santo de Thad e alertam hoje para o perigo total das nuvens sem água, das árvores sem frutos, das ondas em espumas...  Ele certamente com seu dom clarividente viu o hoje, nos viu a todos e quer que um outro panorama envolva a terra, pois no final da história humana nos espera o paraíso de delicias ou o inferno de tormentos.

6. O problema da humanidade foi e sempre será existencial, e o depois do Santo de Loyola, parece fazer sentido ao recordarmos juntos a festa de um portento de  santo, do apóstolo parente do Mestre Jesus de nome Judas Tadeu, natural de Caná da Galilíeia, filho de Alfeu e de Maria de Cléofas e irmão de Thiago Menor, Simão, Jose o justo e Maria Salomé. Judas Tadeu era tio de João Evangelista e de Tiago Maior.

7. Se focarmos o tempo atual veremos  contradições absurdas, o egoísmo, as fantasias, as maldades correndo às soltas em contraste com o que deveria ser in natura artis... Razões pelas quais a intercessão, o apoio, a ajuda, a força de uma das colunas da Pedra de Simão Bhar Jonas se apresenta em nossa vida como uma possibilidade de fato indicando o caminho, a verdade e a luz para dias melhores...

8. Conta-se que Brigida  da Suécia, canonizada santa teve uma revelação a respeito do Santo de Thad, na qual o próprio Jesus exortava à devoção ao seu primo como meio poderoso e infalível de conseguir as graças de proteção, amparo, saúde em quaisquer circunstâncias o que subsiste nos tempos nossos e aumenta a cada dia. É só provar da convivência com este santo do coração que vai sentir no ar a mudança para si e os seus chegados.

9. Acho mesmo Judas de Thad com a nossa cara, pois se os desafios aumentam a cada segundo, sua assistência é mil vezes maior, afinal hoje joga-se tudo contra Deus e Ele tem suas surpresas, o tempo certo de fazer acontecer, pois paira no ar um mundo a ser reconstruído desde os alicerces...

10. Ademais Brigida, santa sueca no século XIV impulsionou maravilhosamente a devoção à São Judas Tadeu. Descendia de uma Casa Real Católica que servia ao Senhor com seus haveres, fundava Mosteiros, acolhia os pobres, isto tudo em plena Idade da Luz, muito diferente de nosso tempo assistencialista e corrompido até à medula dos ossos.

11. Desde criança tinha  o dom das revelações divinas, e numa dessas o próprio Nosso Senhor lhe confidenciou que todos aqueles que recorressem ao santo apóstolo teria pronto atendimento em suas necessidades urgentes, tanto materiais quanto espirituais. 

12. Desde então sua fama atravessou os séculos como espetacular advogado das causas consideradas perdidas. Parente do Mestre, seguiu-o  com ardor, candura e destemor desde Caná da Galileia quando assistiu o 1º milagre de Jesus transformando a água em saboroso vinho, o melhor que se tem notícia na história enóloga.

13. Ele, um dos primeiros a receber o grande chamado do Mestre, conviveu com ele em sua infância em Nazaré, ouviu dele muita conversa serena, e comentam que se parecia muito com seu primo Jesus.Thad tinha uma fisionomia bela, olhar penetrante, um sorriso encantador, um caráter intimorato, uma vontade indomável, uma visão peculiar da situação  do povo de Deus, e creio que guardara anseios secretos de libertação para a Cidade Davidica.

14.Mas... mas Jesus convidou-o a seguir outro caminho ( eporeueto ) e prontamente aquiesceu, deixou a terra natal, o brilho de seu sol, o aconchego de seu lar e seguiu o Mestre em cia dos 11, percorreu a Galiléia, Samaria, Magdala de Genesaré, Séforis, Caná, Esdrelon, Tabor, Naim, Turan, Kibutz Lavi, Cafarnaum, entre outros lugares  durante os 3 anos da vida publica, várias vezes foi com eles à Jerosholima.

15. Ouviu atento as pregações do Cordeiro, assistiu seu batismo no rio Jordão, sua complacência para com os pobres e oprimidos, sua não anuência aos desmandos de Roma dos césares, sua intransigência com os erros dos dirigentes religiosos do sinédrio, seu perdão sem limites, o pulsar de seu coração que anunciava incansável o reino do Pai, os anúncios de sua paixão.

16. Esta convivência foi forjando a alma de um herói de santidade que mais tarde, bem após o petencostes  vai evangelizar  a Galileia, a Samaria e Induméria e posteriormente após o I Concílio de Jerusalém se dirigiu  à Mesopotâmia, Síria, Armênia, e na  Pérsia  em cia do apóstolo Simão seu irmão conclui sua jornada sendo martirizado no ano 70 da era Cristã.

17. São Bernardo de Claraval tinha uma enorme devoção  ao santo de Thad, guardara junto de si uma relíquia do santo a vida toda e quando morreu a mesma fora colocada sobre o seu coração a seu pedido ainda em vida. Ao lidar com o primo dileto  de Jesus, persista na prece, aquela que brota do íntimo da alma, e cultive a confiança, visite uma Igreja dedicada em sua honra, contemple sua imagem, e depois faça uma obra de misericórdia em prol do semelhante. Pronto os requisitos da fé foram preenchidos e pode esperar o milagre.

Helder Tadeu Chaia Alvim
São Paulo, 28 de outubro de 2015
Postar um comentário