segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O Ele, Empírico e a curva da historia...

1. Quando Cristo na histórica ocasião se encontrou com a Samaritana e disse ter água cristalina e pura para oferecer, ela entendeu em sua atilada psicologia  feminina  tratar-se de um momento único para si e seu povo. Acreditou no Rabbi e saiu a proclamar a chegada do reino de Deus.O Messias estava no meio do povo eleito e viera com a missão de resgatar o mundo do pecado, da maldade e das trevas dos erros. Enquanto à sua volta e mais além as sandálias de ferro da Legião Romana dominavam os povos e a razão,o Nazareno pôs-se a pregar uma água que iria regenerar à partir do Jordão o mundo inteiro até a consumação dos séculos.

2. Se fôssemos relatar à maneira de João Evangelista tudo acerca do Grande Mestre uma existência seria pouco e milhares delas não dariam para abranger toda a teologia de Deus que Cristo encarnara. Mas o tempo Dele amanhecera bem diferente e contrastante com o período histórico ferrenho a que encarnou no seio de uma Virgem para resgatar o homem inteiro e introduzi-lo no paraíso de delicias empíricas.

3. À Maria de Magdala não julgara seus atos, oferecera a mesma água que anteriormente a Samaritana sorvera, e Madalena aquiesceu o chamado, um dos mais lindos e cristalinos que se tem notícia e com fé e unção prática seguiu o Mestre ao extremo do heroísmo de santidade e renuncia dos prazeres do mundo.

4. Entendo a fala do Papa Francisco neste contexto, e que não se pode excluir da Igreja pessoas, a cada um compete no seu infinito particular seguir ou não lei natural e se o sim vier, que se posicione na estatura do Evangelho e no final da jornada terrena, quando a travessia sem volta se apresentar estará cada um no seu íntimo preparado para o banquete onde o melhor vinho será servido ou na pior das hipóteses haverá, dado o livre e solto arbítrio, após o juízo particular a companhia nada agradável de anjos decaídos e o horror de sua presença maléfica para todo o sempre.

5. A não ser assim a Igreja se tornaria não a Pedra de Contradição do Grande Pescador mas uma espécie de clube de campo para aplacar a comiseração alheia, mostrar cultura e flanar nos tabores materiais sem perspectiva sobrenatural. O Cordeiro num ato extremo de Amor Total se imolou, e na sua esteira salvífica Pedro, Paulo, Estevão, Lino, Cleto, Maria Magdalena, e tantos e tantas levaram ao limite quase infinito suas vidas... e lograram alcançar a bem aventurança, lá onde as traças não corroem e nem muito menos os ladrões abocanham para si...

6. Na era atual de escatalogia anunciada o que vai contar é o coração, e quem errou ao abortar, que reconheça o ato de atentado contra a vida do sangue de seu sangue inocente e abra novamente a possibilidade de dar uma chance para a vida de fato nas leis e em seu meio de atuação, por que não! " E por ironia ! Los que están a favor del aborto: Nacieron" < E que os modismos sexuais, tão antigos e tão novos repensem sua maneira de agir pois a essência do Evangelho é bem clara, tudo passa e o mundo bom das certezas empíricas aqui no planeta terra será o tempo do Pater e da Rosa Mistica, e quem se habilitar a provar de sua água cristalina terá que estar em sintonia de fé e razão com o Crucificado e sua Mãe Santíssima.

7. Será uma nova era da harmonia, união, paz, caridade, bondade, vigilância, amor e temor de Deus. Não adianta fugir desta realidade que vai surgir 'ex opere operato'  na curva de uma história arcana que não será dos homens mas do Amor Total que emana do trono do Cordeiro e o perfume puro, profético, formidável de uma Rosa se fará presente no ar da Poesia Divina.

Helder Tadeu Chaia Alvim

Postar um comentário