quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O saci visita a cidade biônica

1. Na era do Robô Curiosity que encontra-se no planeta Marte, é de se admirar o alcance desta iniciativa dos engenheiros  da Nasa às voltas com mais uma façanha inédita e espetacular. Mas deixemos o Curiosity com seus wats de energia trabalhar em paz.Uma realidade a outra se sucede e nesta nova vibe expressionista e acelerada que adentramos, horizontes se alargam para conhecer a obra do grande artífice e ligar um átomo outro quase ao infinito.

2. Em curso os avanços da biomimetica e seus desdobramentos quântitativos contendo um alto grau de excelência  e eficácia para a medicina. Impressiona a dedicação, os estudos e pesquisas dos cientistas em prol da causa do bem comum. A crença da humanidade na ciência quântica parece não ter limites e se apresenta a tábua salvadora, um tanto exagerada com sabor paliativo indefinido.

3. Ontem me emocionei... e não era para menos foi o dia do folclore, das lendas entranhadas na alma do povo brasileiro e no centro do coração financeiro da cidade de São Paulo houve comemoração. Por volta das 18.30 horas muitos se aglomeraram em torno de um banda caracterizada para homenagear uma cultura das mais importantes que valoriza nossas raízes interioranas.

4. O evento pude perceber, simples, não midiatico, mesmo assim e por isso encantou muita gente, improvisaram danças no meio da calçada, envolveu os transeuntes, encantou os moradores de rua e deixou um gostinho bucólico de saudade, daquela saudade em forma de lembrança suave de um tempo que muitos viveram e que de repente acabou.

5. O estado de São Paulo carrega consigo em sua vastidão territorial, muita tradição, muita festa pois aqui foi o berço da civilização, aqui trabalhou Anhanguera, aqui evangelizou Nóbrega e Anchieta, aqui viveram negros escravos, indios soltos, imigrantes e deste tubo de ensaio de fé, fôrça, sofrimento e conquistas originou-se o nosso folclore, lendas, casos e assombrações que povoaram a mente de nosso irmãos no brasil colonia, império e mesmo república até chegar aos dias atuais, graças ao esforço conjunto de preservação deste entalhe glorioso de um povo e de seus dirigentes politicos.

6. Parei pensativo e me dei conta da grandeza do folclore, do alcance atual de sua propagação e não segurei as lágrimas de emoção. Ali na artéria financeira da cidade de São Paulo estavam se encontrando sem marcar encontro dois brasis, aquele ideal de nossa mente e o brasil real, de contrastes, negações e afirmações que não se degladiavam entre si mas procuram se conhecer melhor.

7. O saci com cheiro de mato fresco viera em pessoa visitar esta era e admirar-se com tanto progresso em tão pouco tempo. Viu muita cara nova, muitos jovens e reconheceu gente madura  de seu tempo em meio à multidão de rostos alegres do skate, faces preocupadas dos executivos, elegância das mulheres no seu brio.

8. Ele percebeu o potencial de todos eles entre seus iphones, ipods e games artificiais. Estava ali a geração on line, do sistema, dilema,  twitter, facebook, plugados noite e dia. Não conheceram o sertão iluminado mas tinham na alma o gosto de suas canções e ainda em seus semblantes soprava o vento benfajezo a espera de um novo tempo, de um novo sertão. Um sertão que não abandonaria seu saci por nada deste mundo mas que estaria preocupado com o meio ambiente e a bio diversidade.

9. Considerando a sofreguidão e procura da cura através das plantas e raízes, enzimas  e erisinas nada melhor que reflescar a a cabeça em companhia do saci pererê, eh! eh! eh! O saci se despediu da moçada, saiu mais jovem, de bermudas, tênis e um par de skate. Os skatistas por sua vez se encantaram com seu gorro e aprenderam com ele que mesmo com uma perna só pode-se fazer manobras radicais, pois o equilibrio está na mente, e o coração se fortalece na união de objetivos sem desprezar suas origens interioranas.

10. Terminou, mas algo ficou no ar rarefeito da avenida mãe de todos os paulistas. Foi uma ternura especial. O saci ensaiou umas manobras radicais, sorriu e voltou diferente, mais ciber para suas matas. Os manos tornaram-se mais responsáveis e de cuca ligada no biodesign. O intercâmbio fora firmado...

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário