sexta-feira, 24 de agosto de 2012

bar zileira...

' E Eles venceram...'  ? ? ? ! ! ! 

1. Sonhei acordado à moda de pesadelo a respeito da situação política social bar zileira. A  nós volvei, nossos nóis dissolvei. A quem iremos Santa Virgem, só vós  tendes soluções de vida plena! E o sonho foi bom, com gosto de duplat e vou compartilhar hoje neste blog do google soberano, neste interim dos tracks pads, onde a pessoa pode tudo e muitas das vezes colhe o nada, a solidão e uns poucos de camaradas inconformes, revoltados on line, que com suas intervenções começam a mudar o panorama e influenciar decisões acertadas para o bem do povo e felicidade do novo tempo que se avizinha na encruzilhada da terra brasilis.

2. Vi que os reis mensais foram finalmente condenados pelo Supremo Tribunal Federal, graças àqueles que  não regatearam esfôrços, tanto na esfera jurídica, quanto social. A página borrada deste período de favorecimentos e enriquecimentos ilícitos fora virada e na minha frente vi uma outra página em branco do futuro que se fazia presente na política séria, na justiça social, na educação, saude, segurança e transporte.

3. E vi uma multidão rezando em vigilia nas praças para que os novos mandatários não entrassem nas mesmas tentações anteriores e pelo contrário promulgassem reformas, executassem ações que visassem o bem comum e que a riqueza amealhada fôsse destinada e distribuida para as melhorias acima enunciadas.

4.  De olhos postos na inteligência de um povo cordato, na vigilância de olhos que não dormitam, de mãos que não claudicam, baseados no principio de subsidariedade, uma visão mais realista para o brasil, que começava a dar os primeiros passos de um desenvolvimento autêntico.

5. Vi um solo verde, amarelo, com tonalidades azuis marinhas, na paz do campo, na pujança dos centros urbanos, na bio diversidade de sua matas e florestas preservadas, vi o sorriso franco brotar nas camadas mais modestas da população, muita fartura na mesa, muitos grãos nos celeiros, muitos produtos nacionais em sua linha de produçao. As evoluções do ir e vir de um povo livre encantou os olhos deste poeta sonhador.

6. Vi um acorde diferente, de mil canções, poetas de toda a parte unidos compondo rimas do coração, vi os artistas valorizados, o povo alimentado, vi um grande abraço de calor humano, vi um povo feliz, um país rico em bens materiais e sustentados pela fé da Virgem Negra de Aparecida.

7. Acordei, olhei em volta e não me arrependi de ter sonhado. Estará em curso a transformação almejada? Será muito difícil aos saudosistas de benesses publicas vencer esta queda de braço monumental, uns contra quase 136 milhões de eleitores! O brasil acordará e não aceitará mais pescadores de águas turvas? A nós volvei Mãe, Virgem e Senhora Aparecida, padroeira bendita e sede inesgotável da sabedoria de Deus. Sim, mãe gentil, para que o brasil  mire em seu espelho de justiça sua realidade doravante.

8. Mesmo que as notícias do julgamento não sejam boas para o povo brasileiro, mesmo que o dignitário der seu voto de absolvição, nada passa ao tribunal daquele que comanda os ventos e as tempestades.O mestre parece dormir, mas seus olhos estão postos nos fios de cabelo da cada um e tudo irá se encaminhar para a solução final, isto será uma questão de tempo, mais longo ou menos de acordo com o livre arbítrio e o soprar das monções misteriosas.

9. Esta situação maldita bar zileira dos lobbies na política, das sesmarias arrendadas, um dia vai passar, esta página borrada da política vai ser virada e o brasil vai retomar sua economia de mercado, solidificada na saúde perfeita das contas públicas. Nesta inflexão atual os olhares internacionais se fazem presente acompanhando cada passo, cada voto deste intrigado e demorado processo do mensalão.

10. Para a semana, terminada a celeuma, vamos amanhecer mais dispostos para convalescer desta enfermidade que atingiu toda a artéria da sociedade? Que negou a vitalidade às suas artérias, que desviou sangue de seu coração nacional? Ou vamos continuar doentios aguardando o sugamento final? Veremos!

11. A página seguinte da história poderá pertencer ao povo, uma página clara, transparente onde a grandeza de uma nação será medida pela  capacidade de seus filhos de superar obstáculos e crescer com a verdadeira responsabilidade social, cada um no seu pedaço, formando um todo harmônico.

12. O tônico revigorante será cultivar os valores da civilização que nos antecedeu, cultuar a memória dos verdadeiros brasileiros ao longo da sua história e sem apego à conceitos anacrônicos inovar, inovar para que a nova geração que está chegando tenha oportunidades e possa competir de igual num mundo globalizado ao extremo.

13. Neste contexto, o coração verde e amarelo espera, torce, vibra, reza para que o STF faça jus ao seu anseio legítimo de libertação e punição exemplar das culpas cartoriais.O ipê amarelo, simbolo de nossa brasilidade, continua florescendo em todas as regiões brasileiras, enquanto o STF está à prova; a questão primordial é saber se vai marcar certo ou errado. Será a abolição da democracia ou sua peremptória condenação!

14. Agora é a Petrobrás em seus escândalos de arrepiar a tumba de Rui Barbosa e Pedro II, até quando ? ? ? O Brasil só se tornará uma nação verdadeira quando os anseios do povo forem cumpridos à risca na constituição federal, quando os dignitários do poder tiverem brio e visão ampla da realidade deste país continente, até que tal não aconteça a cada manhã que amanheça externarei na liberdade de expressão facultada a todo cidadão minha indignação.

15. A cada noite que anoiteça anotarei minha insatisfação, pois o que for bom para hum brasileiro, igualmente deverá ser ótimo para o conjunto verde e amarelo de 207 milhões. Tudo o que não sintonize com isso,,, será mais uma vez  é balela, discurso vazio sem lastro na realidade nacional, apenas vitória do marketing político.

Helder Tadeu Chaia Alvim
Poeta minimo
Postar um comentário