segunda-feira, 16 de abril de 2012

a suprema decisão

1. Agora é lei, o aborto conseguiu abrir uma brecha na convicção do STF e na voz de seus ministros  o instituiu nos casos anencefálicos comprovados e o Brasil inaugurou uma nova modalidade legislando sobre a vida humana e o direito de interrompê-la, alinhando-se a outros países que legitimaram o mesmo.

2. A questão é muito complexa e os argumentos em prol da discriminalização, a meu ver, não foram a fundo, e nem poderiam pois legislar sobre a vida e seus direitos é matéria que cabe a seu autor e não às criaturas, por mais inteligentes e coroadas de êxito e saber.

3. A vida é um dom de Deus, no momento da concepção ele infunde naquele pequenino ser gerado e em começo de formação uma alma imortal. Se as circunstâncias finais não permitir sua integral formação, nem por isso deve ser interrompida.

4. Cabe à mãe ter a consciência ética e deixar prosseguir a gestação para gerar o filho de suas entranhas, e muitas vezes em meio ao sofrimento, mas deixando pulsar mais forte o amor.

5. O ministro Ricardo Lewandowski que votou contra a decisão, advertiu sabiamente: 'abriria portas para a interrupção da gravidez de inúmeros embriões portadores de doenças que de algum modo levem ao encurtamento da vida.'. Também o presidente do STF, Cézar Peluso discursando magistralmente se aliou a Lewandowski em defesa 'do direito do feto à vida.'

6. Na prática, conhecendo os meandros da saúde brasileira,a malandragem venal, esta lei recém aprovada por quase unanimidade do STF será um desastre, ela carece de tudo, leitos, hospitais, médicos e profissionais, filas sem fim nas madrugadas esperam o povo na sua maioria.

7. Em se tratando da Anencefalia, dos diagnósticos precisos, da deliberação da mãe e cuidados específicos, duvido muito sua consecução, sobejamente muitos já anteviram a ação inconsequente de muitos inescrupulosos que aproveitarão a fenda para levar a termo seus intentos, para o aborto fora destes casos previstos ser praticado será um, dois...

8. O Brasil, ou melhor sua massa política, sofre em larga escala do mal de falta de seriedade, são anos e anos de acumulos de poder e mando, de verbas disperdiçadas, de ações sem visar o bem comum e estrategicamente empurraram para o STF a decisão da Anencefalia sem consultar seu povo, que aproxima dos duzentos milhões de vidas que tiveram a chance de ver a luz do dia.

9. Lamento a legalização desta lei, que a meu ver trata-se de um novo atentado à vida, mesmo que outros paìses ditos "modernos" tenham assinado a petição, não quer dizer que está tudo bem, está tudo mal e se revogada seria um bem geral, repito ao seus mais de duzentos milhões de filhos que oportunamente nesceram e tem o direito de escolher seus rumos...

10. Para além do poder supremo do supremo, existe um tribunal que sonda os rins e os corações das nações e povos, de seu juìzo infalível ninguém escapa, nem togas, tiaras, cabeças coroadas, paletós, batinas, jeans, chapéus e havaianas...

11. Deus, legislador do tempo e da vida ordenou no decálogo suas proibições e permissões: 'não matarás... amarás...'. Passam os séculos, vem a era nióbica quântica e dos neutrinos, a era tonal e sua decodificações, mas a lei sinaica será sempre imutável e ao autor da vida compete à instância última das decisões.

Helder Tadeu Chaia Alvim





Postar um comentário