sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

o recado das ruas ao gigante adormecido...

1. Chegou o carnaval e com ele a febritação destes dias de folia. Cada vez mais as escolas de samba estão no páreo apresentando temas e encantando multidões. Rio e São Paulo se desdobram para apresentar o melhor carnaval. Cada vez mais o nu deixou de ser o foco e as alegorias estão mais transcendentes, elaboradas, centradas de olho nos quesitos para a melhor se consagrar campeã, uma vírgula, um passo desajeitado poderá fazer toda a diferença no cômputo final.

2. O que move o carnaval, a par dos exageros de pessoas que se embebedam e fazem coisas, que depois vão se arrepender durante o ano todo, a par disso o povo gosta mesmo é de sonhar com o País ideal, tendo no maravilhoso de suas evoluções um toque de glamour, majestade, sertão, cidade, concreto, que deixarão no ar as pompas e circunstâncias de quarenta minutos na passarela da fama e depois 365 dias de preparação para o próximo de 2013.

3. Nos quatro cantos do Brasil esta festa criou raízes regionais, atraindo turistas de todo o mundo. Se o Brasil anda mal das pernas e tergiverso é porque não abona na política suas tradições do bem, o povo não dá a mínima para eles, os esquecem depois de seus mandatos, e querem continuar sonhando com o mundo bom, da harmonia e paz, e vão nas ruas refletir os seus anseios com garra, muito samba e devoção aos seus valores do passado.

4. Que esta festa popular seja realmente da afirmação da nossa brasilidade como enfatizou Mário de Andrade no seu 'folclore urbano' e que os temas desenvolvidos possam ser obsequiados na prática a partir da quarta feira de cinzas. O carnaval reflete a tendência natural do brasileiro e serve como uma gigante plataforma de recados coletivos àqueles que conduzem os destinos da pátria, que apesar de tudo continua sendo amada, idolatrada por seus 200 milhões de almas verdes, amarelas, azuis e brancas.

5. O imenso bloco unido parece bradar aos ventos: levanta Sansão, cura sua cegueira, deixa de lado o confete dos políticos inescrupulosos,a serpentina das falcatruas, pois o dia seu vai raiar, e não fará sombra a ninguém, pelo contrário com sua fôrça de dimensões continentais, com seu solo fértil se tornará o celeiro do futuro sustentável,com sua bio diversidade manterá a sua unidade federativa, com seu povo ordeiro vai prosseguir resgatando os sonhos sonhados e fazendo uma pátria de eleição para todos. É o anseio geral nas entrelinhas desta manifestação popular da alegria. Salve, salve Brasil!

> Amigos, um abraço de união, muito juízo e 'até quarta feira, laia, laia la ia', e muito respeito pelas 'colombinas no meio da multidão...' Quem sabe te vejo nas manchetes dos jornais internacionais!

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário