terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

notícias riadas de hoje

  1. 1. Comecei a anotar as impressões que tive ao ler alhures sobre as notícias de hoje e não consegui dar vazão exata à minha cismação.Tenho que começar pela onda do jet ski atropelando pessoas, e não para de chegar mais e mais detalhes horríveis deste esporte veloz que se tornou um perigo aos banhistas, principalmente crianças. A quem compete a fiscalização destas lanchas velozes? E porque elas não vão flanar bem longe das praias e num perímetro delimitado para este esporte de alto risco?  Como se não bastassem as mortes causadas pelo jet ski, ele continua fazendo parte e misturando-se na paisagem das praias brasileiras. Até quando vão permitir tais disparates no mar brasilis?
  2. 2. E a tragédia 02 envolvendo a Estação Antártica comandante Ferraz? Um incêndio de proporções dantescas destruiu a base brasileira de pesquizas e vitimou dois militares. Que foi aquilo? As causas ainda não foram totalmente esclarecidas, e anos e anos de pesquizas reduzidas à cinzas, parece não ser verdade. E a indagação paira no ar; a opinião pública brasileira aguarda a explicação convicente e a construção da nova base anunciada por Dilma Houssef. O momento é de pêsames às famílias enlutadas dos militares: Carlos Alberto Vieira Figueiredo e Roberto Lopes dos Santos, mortos à serviço da pátria nas terras gélidas da Antárdida durante o incêndio do fatídico 25 de fevereiro último passado .
  3. 3. > E as rimas cronizadas prosseguem com a cabeça à mil... Em terra ,  alerta Marcel Domingos Solimeo, Chefe do Instituto de Economia Gastão Vidigal, da ACSP - confira na íntegra a voz autorizada do Economista - Diário do Comércio, opiniâo pág. 3 dia 24/02/2012- em que alerta: 'Política indigenista atual embute vários riscos para a soberania brasileira'. O assunto é de uma seriedade que assusta e de uma atualidade crucial, decidirá o chão nosso para a posteridade, não muito póstera, mas já a de amanhã, configurando não uma notícia riada, mas altamente importante e densa para os rumos do Brasil livre e altaneiro, orgulhoso  de sua dimensões continentais.
  4. 4. Ele nasceu assim, gigante de natureza verde, solo fértil, e de riquezas minerais fabulosas, de bio diversidade variada, de povo ordeiro e de bem com seu céu de anil, de tradições católicas arraigadas na alma de seu povo. Deus o quiz assim e não deve mudar por conveniência da Onu ou qualquer outra organização internacional que venha imiscuir-se em nossa soberania e valores pátrios a pretexto do bem da humanidade. Somos humanos também e queremos ficar com o nosso pedaço de direito, que é a amazônia brasileira e a nosso modo vamos cooperar na paz e soluções pacíficas das crises no mundo, sem abrir mão de nosso territorio nacional. Não somos judas que vá trair o mestre por trinta moedas de ouro, prata ou bronze.
  5. 5. Voltando ao tema que alude Marcel Domingos Solimeo, ele discorre magistralmente sobre os riscos desta malfadada politica indigenista atual, que foge das direções do patriotismo e quer construir uma outra nação indígena autônoma dentro do próprio Brasil e isto tudo assinado, coisa que nem os USA, quis fazer em seu território, o governo anterior fez. Ou não entendeu nossa soberania ou estava mal orientado, ou não leu o que assinou, ou... ou... ou...
  6. 6. Com base no artigo do ilustre economista emito minha visão e também na qualidade de cidadão brasileiro fico indignado e apreensivo pela clareza dos fatos relatados. Isto é extremamente preocupante uma vez que o Brasil é signatário desde 2007 da declaração universal dos direitos dos povos indígenas, traduzindo em lingua corrente: uma disfarçada intromissão na soberania brasileira pelos orgãos internacionais em nome dos direitos dos índios com a pretensão declarada de nomear no futuro a Amazônia Braliseira sob a 'proteção da Onu como nação yanomani'Justamente a região nossa rica em Urânio, bio diversidade e reserva de água colossal. Tão entendendo como estão tecendo um complôt de dimensões absurdas... em águas turvas... Ou será fantasia de um nacionalismo desconexo? Duvido muito! Onde tem fumaça, tem fogo e do brabo.
  7. 7. E  as  notícias  tristes  continuam  e  continuam  assomando- se  na  soleira  da  nossa casa, trazidas  que são pelos ventos cortantes da modernidade, de uma era altamente desenvolvida tecnologicamente e embotada espiritualmente. Tudo pode acontecer na mente insensata dos homens quando se afastam do temor e da sabedoria de Deus.
  8. 8. E na cadência forte de Nicholas D. Kristof ficamos sabendo que: "milhares de pessoas vivem em cavernas desde que o governo sudanês começou a ir de casa em casa matando famílias que tinham relações com rebeldes e expulsando os grupos de ajuda internacional." Veja o artigo no Diário do Comércio pág 3 - opinião de 25/26/27 - fev/2012.
  9. 9. É de  arrepiar  a realidade  lá  nos  Montes Nuba   e   Nicolas faz  um  apelo   à  consciência internacional que acorde e faça valer sua voz e decisão a favor do povo oprimido no Sudão, que está morrendo de fome, que está sendo espezinhado as dezenas de milhares. Queremos ver a ação da ONU efetiva e não voltada para desarticular soberanias reconhecidas pelo direito internacional no concerto das nações. Dois pesos e duas medidas? Vamos ver, hein!
          10. Dirão que é o mundo global, total de avanços para os homens do mando, o povo lhano
          que se arranje como puder. No quintal daqui dizem o sistema é democrativo onde todos
          opinam na liberdade de expressão, onde poucos decidem a seu bel prazer e a sociedade, oh!
          a maioria de cabeça centrada e reta que  também se arranje como quiser. Eleitor é bom no
          período eletivo, depois, com licensa da palavra: 'enche o saco com seu puritanismo!'

          11.  E continuam pensando: Se algo sai errado ou vaza para a mídia, em nome do caos, 
          não  se    assustem o tempo se         encarregará da palavra mágica chamada esquecimento,
          tudo se  comporá, será  negociável no         manual bem elaborado das semasrias modernas.

          12. Estas são as notícias riadas de hoje que compilei e apresento aos amigos leitores
          intuitivos por natureza, na certeza que vão filtrar e compartilhar seus comentários, ainda
          na esperança do mundo bom, justo e solidário que pleiteamos juntos, e juntos vamos
          continuar de olhos abertos, despertos, abrindo nossas mentes para um destino certo.

         13. As   ilusões passam e esmoronam por si, as certezas permanecem, gerando mais
         certezas. Pois do  que adianta aquecer o leito com ações escusas, se a honra humana está 
          sendo gradual    e efetivamente manchada pela falta de escrúpulo da diretoria do mundo.
  1. Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário