sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

A grande consumação

1. E a maré continua soprando impetuosamente ventos desfavoráveis neste ano que começa interrogativo, não sabe-se ao certo se vamos avançar na estrada construindo a fraternidade universal ou se vamos regredir à era das cavernas. Ainda é cedo, muito cedo para conjecturar rumos nestes dias vazios de sentido.

2. Muita gente perdeu o equilibrio e só pensa em ter para demonstrar hálitos vazios de um consumo improdutivo, nas conversas que amealho, não vejo progresso no campo do ser, só preocupações, ora com o dinheiro de plástico, ora com o carro zero, e não sei mais o que?

3. Muita desgraceira está no ar, muita incompetência dos homens públicos, guindados ao poder, ao que parece para satisfazer suas sesmarias, e  não sintonizam a res pública para o que der e vier para o bem do  povo e felicidade do novo.

4. Conversa vai, conversa vem, pulo daqui , ando por aí e nada muda debaixo do sol, dizia o sábio há trocentos anos atrás. O homem vive como se tivesse nesta vida transitória morada definitiva, estivesse aqui para sorver até a última gôta a seiva da sustança financeira.

 
5. Solerte ilusão, vamos embora como os ventos lá para as bandas do meu sertão iluminado. Se você, que me lê atento, saiba o que é importante é ser antes de tudo amigo do Grande Pai dos elementos, aquele ser supremo que alimenta os bichinhos, os homens e a natureza a contento.

6. Na curva do destino colhemos o que plantamos, brisa suave, se bons somos, cataclismos se autoritários, a danação se negamos o poder do Deus das Luzes, que numa cruz ignominiosa disse: Tudo está consumado.


7.  A primeira vista o que estas páginas leigas tem a ver com as dores salvíficas de Cristo? E porque citá-las num blogger de poesia. Atingimos o ponto que frisamos e por mais que queira o assunto é inesgotável, pois versa sobre a fonte de toda a história , toda a sabedoria, toda a bondade, toda a ciência que tem neste mundo.

> O que o mestre dos mestres declarou um dia às margens do mar da Galiléia? O que ainda hoje é atual: 'SI NE ME NIHIL POTEST FACERE.' É verdade  sem se tornar recurso de retórica. Ele é o senhor da vida, do tempo, da razão, e sobretudo senhor do coração.


8. O Consumatum est, o único da história foi perpetuado por uma boa causa, e este belo gesto de Jesus nos salvou das garras do inimigo. Não adianta virar para lá, correr para cá, direcionar subterfúgios pois a existência de Deus e o plano da criação são verdades sobre as quais não se pode negar sua veracidade e consequente aplicação prática na conturbada movimentação do homem nesta terra.


9. Portanto o desenrolar do grande consumatum que está por vir vai purificar a terra e estabelecer aqui e agora - o agora de Deus, a grande harmonia universal de povos e raças em torno do trono do Cordeiro de Deus, aquele que na visão profética bíblica vai esgarçar totalmente o pecado do mundo.


10.Então uma só coisa se torna necessária - acertar as arestas da vida, mimar a alma, ser amigo dos arcanos, ficar constantemente plugado na realidade transcendental  e fortificar o espírito com uma boa dose de devoção mariana, confissão, exorcismo e comunhão.

11 - Mas, poeta não entendo bulufas o que está tentando dizer! Para que engrossar o caldo? Tenho saudades de suas rimas suaves,  do seu acalanto, assobio, da casinha branca, na encosta de sua serra dourada, cercada de pomar, das cantigas que declamava das tardes de lá.

12. Lembranças, se não fôssem elas não seria eu mesmo e não estaria escrevendo para você amigo mentor. No entanto não poderia omitir, nem deixar de tecer o novelo e dizer que a chave da travessia está em poder, não de mãos macias e terrenas, e sim na mente daquele que um dia disse aos caos, faça-se e tudo foi feito na perfeição dos seus mínimos e máximos detalhes.

13. Mesmo que sua hora ainda não tenha raiado completamente, apesar dos sinais evidentes, da depredação do planeta, do minguante calor humano, temos a nosso favor a mais doce  de todas as mães a nos admoestar: 'Fazei tudo o que ele vos disser'. Nada pode ser pela metade pois o mundo bom que está por vir, será bem mais adiantado na sua definição do que este que tateia no meio de suas ferramentas, links,urls, nióbios quânticos e a intrincada engrenagem robótica.

14. Será um tempo de Deus, como nunca se viu, e ele voltará ás tardes bucólicas para coversar com os homens e oferecer as lisuras de seus pensamentos de formosura. Viu a rima não fugiu, e no seu movimento natural não esquece de aquecer nosso sangue de irmãos poetas.

15. Adianto-lhe que nada será pela metade, pois o mundo bom quererá o homem totalmente voltado para as certezas, para o equilibrio moral, da natureza, e sideral. Deduz-se daí que chegará o dia em que céu e terra sejam uma só face, um só querer... E você, amigo que considero não pode ficar fora dessa!

16. Um dia Jerusalém se estremeceu, foi no começo da 1ª grande era; surgiram na curva das muralhas um primeiro rei exótico, com numeroso séquito, logo em seguida um outro de tez serena, pela clara, e depois  outro negro.Num relance entenderam os judeus e as autoridades romanas, todo o povo , a guarda da cavalariça, os soldados de elmos reluzentes.

17. Aquela euforia pairou no ar misturada ao alarido matinal das centurias, dos mercadores e da prece no templo de Salomão. Recordaram que num tempo remoto também a rainha de Sabá viera de longe, muito  longe.

18. Estavam assim absortos em seus pensamento quando  um deles se adiantou e revelou na sua interrogação que estavam à procura de um rei e menino. Viram no longinquo oriente uma estrêla que brilhava mais que as outras e vieram com presentes adorá-lo. Pronto as profecias a respeito do Messias  esperado e anunciado pelo profeta Isaias estava se cumprindo não restava mais dúvidas nenhuma.

19. Os fatos posteriores já ouvimos de cor  e salteado, daí originou-se no calendário católico a festa da Epifania, quando Cristo se manifestou aos eruditos da época na pessoa dos reis magos ou advinhos dos astros. Por sua vez na noite de Natal em Belém se revelara aos pastores, sinalizando que viera para salvar a humanidade sem excepcionar pessoa alguma ou condição social.

20. E tanto foi  verdade que 33 anos depois do alto do Gólgota ao lançar o seu consumatum est, adicionou à sua fala sagrada o sinete de um outra consumação: atrairei a mim todas as coisas, criaturas e elementos. Eles deverão mais cedo ou mais tarde à luz da razão e da fé entender seus propósitos, seu amor e sua direção segura.

21. Que esta alegria santa contagie nosso século incrédulo e fechado às maravilhas do espírito e o eleve acima das querelas passageiras do seu viver, beatificando seu querer no querer de Deus, antes que o mal inunde os quatro cantos da terra, antes que a máquina suplante a verdadeira seiva da sua existência e seque no seu coração a solidariedade, a fraternidade, patamares de um mundo 100% melhor, mais humano e cordato.

22. Sem nilismo ou determinismo, paira acima da cabeça pensante do homem o cursor de uma inteligência maior que poucos  conhecem, outros fingem ignorar, mas que o tempo soberano a seu tempo esclarece e encaminha soluções a par de todos os senões atuais.

23. Foi assim na antiguidade clássica com Alexandre, Agostinho e Gregório e será daqui para frente conosco, sem o concurso de nós e o nó aparente que aperta e deixa o mundo indiferente vai se desatar, se vai hein!

24. Palavras, seriam meras palavras, mesmo quando adornadas de versos se não apreciassem a essência pura, se não se esforçassem para refletir um sentido mais elevado proveniente de um ser supremo chamado: Deus, o alpha e o ômega de tudo quanto existiu, existe, existirá, que reserva aos seus chegados outros panoramas, outras alegrias, outros sites que extasiarão os beneficiários e merecedores de seus mimos eternos.
Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário