terça-feira, 17 de janeiro de 2012

abstrações concretas

1. Na era extraordinária do movimento occupy e dos aplicativos apps, adentramos inquestionavelmente em um espaço inteiramente novo do ponto de vista da comunicação. O que acontece debaixo dos edredons do big brotther, vasa para a internet como se fôsse um rastilho de pólvora, eh! eh! eh! Não sei se é para rir ou para chorar...

> A opinião dos internautas unidos reage toda a vez que a mídia e seus realitys ultrapassam os limites da ética, de modo que a realidade está mudando, já não se aceita de graça tanta provocação. Isto serve de alerta para os propulsores do quarto poder.

2. Trata-se do topo noetós materializado, é o tempo da robótica , da alta definição online, das telas oledianas, da conversa em tempo real, das ferramentas, links, urls, das sacadas  geniais do saudoso Steve Jobs e tudo o mais.

3. Se é uma democracia que funciona com oportunidades iguais, respeitando o talento inerente de cada um,  é a internet. Perigos nos rondam ao franquearmos nossa intimidade para o mundo, mas uma plugação ajuizada nos faz bem, nos adiciona ao panorama mundial, nos tira do anonimato e nos lança numa zona, até então protegida e privilégio de poucos.

4. Se Demostenes, Cícero aqui estivessem estariam no facebook, twitter, e levariam seu tablet para o senado ou para a acrópole ateniense. Catilina, seria detestado, as filipicas  estariam na ordem do dia utilizando largamente laptops, PDas, iPods à base de ion-lítio.

5. Compartilhamos sonhos de um mundo ideal com pessoas do outro lado do teclado e do planeta de igual para igual. A cada avanço da democracia no Oriente vibramos, a cada pessoa martirizada choramos, deliberamos ações juntos, envolvemo-nos com problemas alheios que afetam o conjunto da sustentabilidade geral.

6. A cada animal maltratado, nosso coração entristece, quando o aborto leva a vida de inocentes gememos de dor, quando a intolerância grassa a morte, um pouco de nós morre também. Quando vemos a Avaaz manifestar em prol do mundo bom, aquiescemos com um clique e somos nós que lá estamos também.

7. Quando o Ocuppy quer justiça e transparência, são milhões de vozes que se erguem uníssonas em nome da grande fraternidade universal, condição sem a qual não suportaremos os trancos vindouros das mutações em curso.

8. - Palavras... palavras... somente palavras rimadas! Bonitas! e mais nada? Dirá alguém!
Enquanto a situação de caoticidade permanecer assombrando,vamos ficar desassossegados e ninguém em sã consciencia pode se dar ao luxo de flanar a não ser adicionar o bem, repartir, ajuntar o esforço comum, coletivisando idéias, teorisando fatos.

9. Hoje em dia nada mais fica oculto e a verdade aparece mais cedo ou mais tarde para alegria da maioria e frustração daqueles que sóem pescar em aguas turvas em proveito próprio.

10. - Palavreado ininteligível! pensará por certo algum amigo que por acaso acesse estas rimas conceituais mínimas. Não podemos negar que os tempos são outros e a falácia universal de uns tantos espertões pode fazer água no seu caldeirão sem gosto. Está em curso uma nova era, mais lúcida e sincera. Quando virá? Já começou qual lele lítio e vai acabar com os transtornos bipolares, e equalizar o consumismo na medida certa, se vai hein?
11. - Mas, poeta, você virou profeta do dia para a noite e deu uma de auto ajuda. Ajude a ti próprio e já está bom demais. Não acha?  Vou pensar e depois te digo,ok! Mas como ia dizendo a natureza não suporta mais intervenções inócuas, perspectivas nulas e toda ação deve ser focada para o bem do povo e felicidade do novo.

12. Novo conceito mundial, nova ordem baseada no mandamento do amor - do Cristo Senhor, na lei natural. O tempo de futilidades, das quimeras, dos fantasmas do poder, do mando pelo mando, já anoiteceu no horizonte da humanidade e não trouxe a paz, agora é a vez de Deus, dos anjos bons e santos, das almas justas, de todo aquele que reza na cartilha do amplexo total do mundo bom, certo, justo fraterno e solidário.

13. Deus na sua sabedoria dispos os elementos, encheu a terra de sementes e cores, os rios de beleza e peixes, as serras de vegetação, as matas  de animais, o homem do senso da responsalibildae social. Tudo está in fieri e uma hora para outra vai surgir o factum est.

14. Deus, ciência e fé devem estar ligados por laços íntimos, se não nada vai dar certo, como aconteceu até a agora e parece que a internet vai ser a grande ferramenta desta mudança radical. Não foi Arquimedes, gênio e físico da antiguidade grega que levantaria a terra baseado em suas leis hidrostáticas, estáticas de empuxo e alavancas?

15. As semelhanças são reais e dado o volume de informações acumuladas, o avanço da ciência quãntica, as ferramentas, links, urls, tudo à mão ,tudo isto revertido para a causa do bem da humanidade, poderá rescrever a história dos homens e preencher as lacunas, reparar erros centenários e alavancar a vida em patamares nunca antes vistos e desejados.

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário