quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Boas Notícias II

1.Segundo a sábia orientação de Bento XVI em que convoca a imprensa para ser mensageira de boas novas,seu conselho veiculou ao publico por ocasião da visita que fez este ano ao jornal oficioso da Santa Sé: L'Osservatore Romano. Os primeiros da história p.C foram os anjos em Belém de Judá na noite de Natal do primeiro ano da era luminosa e de lá para cá muitos e muitos se incumbiram desta missão. E quem não está ávido por surprêsas boas que enlevam os corações, trazem um ar fresco e dêem sentido à vida?

2. Não precisa ser de ordem financeira, da loteria ou qualquer coisa assim. Tem as que alegram o espírito e ao partir deixam após si um gostinho de visão beatífica, do super prêmio da alma em lá chegando no céu. Por isso a chamada do Sumo Pontífice para esta questão primordial da existência humana: procurar dar e receber boas notícias, serve excepcionalmente para aquecer o espírito e propagar a paz sem condições, a solidariedade universal, a harmonia dos lares, cidades, paises e nações.

3. Vamos nessa gente sensata, pois o tempo escoa na fugaz imagem de seu instante passageiro, não para, está sempre em movimento, assopra canções, vozes arcanas, desenha nuvens, delinea pores de sol, amanheceres radiosos, meio dia de algazarra inocente, tardes de melancolia abrangentes.

4. E por aí vamos, anuindo ao conselho de Sua Santidade, homem probo e a altura dos grandes desafios atuais; fazer eco do que Ele pronuncia torna-se para este poeta mínimo uma extensa alegria, máxime nesta atmosfera vazada de pessimismo, problemas reais, crises espantosas, tempestades sem hora para começar, sem noção para terminar.

5. Por isso a necesidade das notícias boas, para dizer que nem tudo está perdido, estamos vivos e queremos o mundo bom com oportunidades iguais para todos, sobreguardando o esfôrço, capacidade e talento de cada um em particular, assim sendo fazendo de fato um mundo melhor, mais atraente, belo e puro para nossa geração e os séculos futuros.

6. -' Poeta da fala iluminada, quantas cascatas juntas! ' E se não existir esta outra vida, o que vai adiantar tanta dedicação, amigo? - Calma, meu compadre, vamos em partes distintas, mesmo se não houver a vida do depois, se viver o mandamento do amor, vai ser feliz aqui e receber o reconhecimento justo da posteridade, vai receber o sorriso das pessoas e ser alcunhado de justo.

> Mas se existir a vida do depois, e a atravessia nos encontrar de mãos vazias e quando muito com o talento que recebemos intacto, aí que serão elas e outras, é melhor não pagar para ver e começar desde já a movimentar o esqueleto , pois ninguém que eu saiba ficou para semente...

7. O próprio equilibrio terreno solicita que o homem seja bom,honesto ,cordato e solidário, todo o movimento da natureza o encaminha nesta direção, e o mal é um exceção barulhenta e sem fundamento natural.

8. Tanto é assim que na camada dos mais jovens, ainda não corrompidos pelos anos da idade madura eles são mais conservadores e abertos aos candentes problemas atuais e já acenam para as soluções cabais, detém inteligência e tecnologia e estão galgando os postos chaves das decisões planetárias, não tem preconceitos, nem maldades deliberadas, se associam e olham o ambiente pela câmera exata da igualdade social e dignidade humana.

9. Veja você, meu caro consulente  a notícia boa estampada  no Diário do Comércio à página 18 de 6/7/2011 na seção de economia, assina a matéria a jornalista, Neide Martingo. Transcrevo alguns tópicos: " Os adolescentes de todo o mundo, com idades entre  oito e 16 anos, consumirão US$ 208,7 bilhões em 2011. Eles são chamados de geração D, de digital, e nasceram entre 1994 e 2002. O grupo é sucessor da geração Y - a garotada que nasceu entre 1978  até 1994."

10. E continua a lúcida explanação deitando luzes a uma compreensão exata destatribo hodierna com seus anseios, sonhos desejos e inteligência privilegiada, promessa de uma era diferente e mais consequente com o planeta que  habitam:  "... os adolescentes apreciam o consumo de bens virtuais São conectados aos videogames,  ao computador, ao celular, afirmou a analista de tendências da Voltage, Lívia Hollerbach. A empresa representa no Brasil o instituto britânico The Future Laboratory, autor do estudo The Future Report Teens. O levantamento aponta auma nova forma de consumir e de se relacionar com as marcas. Os adolescentes não compram não só grifes e produtos, mas também conceitos e idéias, afirmou Lívia."

11. "... A geração D é extremamente ligada à tecnologia. Os nativos digitais têm a tecnologia como o segundo cérebro ou terceiro braço, afirmou a executiva. No exterior os jovens preferem os computadores às TVs . Para Lívia, este será o futuro do Brasil. Por aqui, ainda enfrentamos a limitação da infraestrutura. Mas o comércio e a industria têm se voltado ao modelo virtual para criar produtos e vendê-los. O adolescente pode estar na rua - mas vendo, pelo celular, o lançamento da grife predileta. O poder da informação hoje está nas mãos de quem a compartilha, não de quem a detém."

12. O ponto mais importante, a meu ver é esta informação de Lívia Hollerbach que o citado Jornal e Neide Martingo trazem sobre seu estudo sério e bem elaborado: "... Lívia diz que o consumismo vem acompanhado de preocupação com o meio ambiente, a economia, e o uso responsável da água,entre outras . Os varejistas precisam aprender a conversar com estes consumidores, oferecendo produtos com formato ágil e moderno." A reportagem da qual  destaquei alguns itens traz a chamada sugestiva: ' O consumo real da geração 'virtual'

>> Caro consulente, existe sim a outra vida, espiritual , e que a fala humana não consegue açabarcar inteiramente, pois pertence a escala da alma. Enquanto vivemos neste vale de lágrimas e ilusões, temos pequena mostra do que será  a felicidade etérea. Carregamos alegrias, sentimos tristeza, medo, coragem, remorso, cultivamos anseios interiores, isto tudo está a cargo dela e de sua psique imortal, e não da matéria efêmera, que se agita, se esculacha, e se não bem agrilhoada ao transcendental, só pensa e faz asneiras.

13. Para lá rumamos em 2012... inexoravelmente para o bem do povo e felicidade de novo. Eles estão na pauta do dia e ficarão por muito e muitos anos, e são a esperança do mundo acerca deles Cristo ás margens do lendário mar da Galiléia profetizou com palavras perenes:' Deixai vir a mim as criancinhas, pois delas é o reino dos céus.'

14. Que o Menino Deus fomente em todos os corações o desejo reto, as intenções sinceras, e o cuidado extremo para com a  Mãe Terra, agora e para sempre,  amém. Um auspicioso 2012 para todos os leitores que me acompanharam na jornada mínima, a todos aos irmãos Blogueiros do mundo todo, ao Google soberano, Redes Sociais afins e coligadas, o caloroso salve deste 365 poemas e seu autor !

15. Quem puder, aqui em São Paulo, cidade dos contrastes , eleita juntamente com o Rio de Janeiro, cidade eternamente maravilhosa, e estado de minha origem interiorana, as duas foram as mais visitadas neste ano que se avizinha do fim.Bom eu queria fazer um apelo a favor dos moradores de rua daqui de sampa, no sentido de ações conjuntas dos orgãos públicos, empresas e comunidades de bairro, para que façam cessar tanta penúria, tanto abandono.

17. Ao brindar a champanha, lembre-se de que eles estão à margem da sociedade de consumo, à margem de um teto, aconchego, sem uma muda roupa limpa,sequer, sem  um prato de arroz, feijão, salada e bife. A sociedade parece não ver isto inteiramente e se blinda nos seus condomínios, casas e automóveis, como se todos eles fôssem marginais e coisas deste gênero.

18. Que venha o 2012, diferente, mais enlaçado no calor humano de fato, mais consequente com sua responsabilidade social, mais temente a Deus, mais amigo dos anjos e santos, mais de bem com vida espiritual, mais próximo, bem juntinho daquela que é e será sempre para todo gênero humano, como cantou Bernardo de Claraval: Mãe de misericordia, a clemente, a doce sempre Virgem Maria. Que Ela rogue por nós durante todo o ano vindouro para que ele seja bom para todos.

Helder Tadeu Chaia Alvim



Postar um comentário