sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A modificação em curso

1. ' Toda mudança em si é um mal, a não ser que seja para melhor ' quem fala assim não sou eu, nem ninguém de nosso tempo, mas um homem, um gênio, um doutor angélico, um mestre da filosofia tomista, um santo da Igreja católica que para ter inspiração costumava ficar demoradamente com a cabeça dentro do sacrário da hóstia santa, seu nome: Tomás de Aquino, merecedor dos elogios de Cristo que certa vez apareceu para ele no convento e disse: 'bene dixisisti de me, Toma.'

2.  Seu pai o conde Landulf de Aquino, sua mãe Teodora de Theate da dinastia Hohenstaufen do sacro império romano-germânico. Entre as desavenças militares do imperador Frederico II e o Papa Gregório IX em 1239 Tomás foi estudar na universidade studium generale em Nápoles. Tudo indica que nos bancos acadêmicos da recém criada escola estudou a fundo Aristóteles e outros gênios da filosofia.

3.  De inteligência rara tornou-se dominicano e embrenhou pelos campos da teologia e filosofia, ciências com as quais se identificou plenamente, elaborou a tese da matéria e forma e vislumbrou de uma maneira genial os átomos intrigados. Foi mestre em Paris no reinado de Luís IX de França e legou a  posteridade   a suma teológica, uma visão baseada no aristotelismo, inaugurou e fundamentou as relações sintonizadas entre fé e razão.

4. É dele a explanação brilhante e fundamentada do ' motor imobillis ' aquele que deu o primeiro impulso em tudo o que existe, Deus. Também o princípio da causa e efeito provem de sua pena a serviço da Igreja Católica, mais uma vez prova  a existência da causa primeira:Deus.

5. E vai num crescente fabuloso desenrolando o raciocínio na lógica irrefutável da sua escola aristotélico - tomista: existem seres contingentes, aqueles que poderiam existir ou não, só existe um ser que não depende da existência de outros, este ser chama-se: Deus.

6. 'A existência da ordem no universo pressupõe um ordenador inteligente, pois tudo o que vemos na sua simetria perfeita seria impossível pela metafísica originar-se do caos e do acaso'. E assim em sua lógica e verdade ele vai discorrendo sobre o ser, o bem, o imutável, a ética. Por fim vemos em sua concepção conceitos que hoje são mais que atuais e exemplificam as mutações em curso - contrárias às leis naturais, à inteligência, vontade  e sensibilidade.

7. Se querem entender a era da atualidade do caos em movimento estudem  a fundo e sem pé atrás a  metafisica e a suma teológica de Tomás de Aquino, e verão implantado nos dias que correm seus conceitos ao contrário, é a era da anti suma, da anti metafísica, do anti pulcro, do anti decálogo, do anti natural, do anti mundo bom, do anti tudo o que é certo.

8. Neste contexto o bispo de Hipona, mestre da antiguidade clássica: Santo Agostinho explica melhor do que eu: ' Dois amores construíram duas cidades: a cidade de Deus, lógica e transcendental, e a cidade dos homens, materialista e anti- natural.' Rumamos indubitavelmente para a segunda com escala direta no caos institucionalizado. É mole marreco!

9. O mundo ao abandonar a escola tomista e metafísica cometeu um grave erro de percurso  do seu livre e solto arbítrio e se enleou de lá para cá em terrenos do pensamento nada seguros; ora apoiado em falsas miragens, quis o mundo sem Deus, a política sem a razão, o corpo sem a alma e assim por diante. É claro que o anjo decaído manipulou os elementos a seu bel prazer e chegamos onde chegamos e não sabemos para onde vamos e aonde tudo isto num dia próximo vai desembocar.

10. É verdade que baseado nos conhecimentos anteriores, dividiu os átomos em nióbios quânticos, descobriu o nitrogênio, aperfeiçoou a maldade, pesquisou os anidridos, construiu as armas de destruição em massa, adquiriu lucros, poluiu os rios e mananciais, devastou as florestas, fossificou o transporte, perdeu a mansidão primeva, mapeou a terra e em plena era on line monta seus esquemas de controle total.

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário