quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Adeus Steve Jobs

1. Do Vale do Cilício para o mundo, esta foi a trajetória extraordinária de um homem que não escondeu seu talento, mas ousou, ousou, sonhou, sonhou e focou sua inteligência de criação na tecnologia, conquistando um espaço que nenhum ser humano ainda palmilhara antes dele. Seu nome: Steve Jobs, que sua família Apple e nós do mundo inteiro lamentamos a perda irreparável nesta quarta -feira de outubro.

2. O mundo deve ao seu espírito criativo, inovador e visionário, mesmo doente Jobs não se deixou abater e deixou ao planeta on line o iCloud, navegando nas nuvens e o sistema operacional móvel iOS, suas mais recentes idealizações concretas .A Pixar deve a ele seu impulso vitorioso que a consagrou em filmes de animação infantil, a música digital, um portento que deve a ele sua consecução.  Enfim, morre o poeta fica a fama. E para ele só temos que aplaudir até as nuvens e quem sabe no outro lado da vida ele está agora conjecturando com Deus alguma façanha espiritual que possa alavancar nossos destinos últimos? 


3. Tudo é possível à mente inovadora, visionária do pai da tecnologia moderna. Ainda mais que ele está junto de seu artífice, confabulando com Einstein, relativizando situações novas e uma porção de outras maneiras novas de conceber o espírito. Um de átomos em riste discorrendo sobre as relatividades possíveis, o outro, recém chegado da era quântica dos nióbios, identificando a voz do usuário, animando as infindas conversas sobre tablets, ipads e iphones 4s e macintohs 


4. E nós, por enquanto aqui, por algum período, usufruindo dos ipods nanos, tendo presente a brevidade que nos rodeia e que num suspiro pode nos arrancar a existência, seja ela gloriosa, produtiva, bem sucedida ou mesmo anônima das rimas mínimas.


5. Adeus Steve Jobs, você foi um gigante respeitado pela concorrêcia, soube atender com maestria as demandas da era da alta definição e alegrou multidões com sua criações. Dado a finitude humana, você partiu um pouco cedo, mas com a sensação do dever cumprido até ao extremo de sua capacidade cognitiva e visionária e deixou sua empresa a Apple no topo das "dez marcas mais valiosas do mundo" (conf. Diário do Comércio - economia 5/10/2011 pág. 19 ).


Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário