segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Na era dos neutrinos e do kepler 16-b

1. Conforme li na secção notícias-terra.com.br/ciencia/ultimasnoticias, "Cientistas do CERN - Centro Europeu de Investigação Nuclear, afirmam ter registrado partículas subatômicas capazes de viajar mais  rapidamente que a velocidade da Luz"..."De acordo com a física padrão é impossível que algo seja mais veloz que a luz. Mas os pesquisadores do CERN afirmam que os neutrinos- uma das partículas menos compreendidas da física - são capazes de ultrapassar a barreira dos 299.792 km por segundo."

2. Conforme citei com base no que li do provedor Terra: "... A informação foi dada pelo CNRS - Centro Francês de Pesquisas Científicas, que dá conta da experiência realizada desde a instalação do CEM em Genebra, com o lançamento de neutrinos, partículas subatômicas, disparadas em direção a um laboratório italiano a 730 km de distância.

3. Definitivamente, a ciência corrobora a sagrada escritura, quando no livro do gênesis, o mais antigo registro da história humana, se lê o preceito divino. Lá está claro a trajetória humana, onde a inteligência iria se desenvolver com o passar dos séculos até os dias atuais e não vai para por aí: " Crescei-vos e multiplicai-vos e povoem a Terra." Todos os elementos foram obra do criador, cabe aos homens se debruçarem sobre eles e decifrá-los corretamente e com seu livre arbítrio destiná-los para o bem ou para o mal.  

4. O próprio universo a par de sua imensidão sideral teve seus limites delimitados pela sabedoria incriada  e ao que parece ser infinito, não é e se expande ainda na sua finitude peculiar, e na amplidão extensa de seus astros surge anunciado pela Agência Espacial Americana a descoberta de um planeta que orbita ao redor de dois sóis - conf. abaixo a matéria do Diário do Comércio 12 -Logo de 16/09/2011: Na órbita de dois sóis

5. "... os cientistas conheciam a existência de planetas circumbinários, mas esta é a primeira vez que conseguiram captar o movimento de um deles. A descoberta foi alcançada graças às imagens do telescópio espacial Kepler. O novo planeta, que se chamará Kepler 16-B, tem densidade superior à média e viaja em uma órbita quase circular de 229 dias ao redor de sua duas estrêlas. Cada um dos sóis tem órbita de22 dias.""

6. E continua:"... O planeta e suas estrelas estão a 220 anos-luz do Sol, na constelação de Cisne. Um dos sóis possui 20% e o outro, 69% da massa e do tamanho de nosso sol. Já a massa do planeta corresponde a 105 vezes a da Terra, ou um terço da de Júpiter. Seu tamanho é semelhante ao de Saturno. O movimento de Kepler 16-B pode ser visto em um vídeo no site da Nasa, no link ao lado: htpp://1.usa.gov/oQLE5q "

7. Boas notícias, são e sopram uma lufada de ar fresco no panorama atual, carregado de insinuações nada otimistas, no panorama ofuscado e preocupante, de intempéries climáticas, catástrofes, violências e o péssimo corrompendo o bom e alardeando suas conquistas inócuas ao conjunto da humanidade.

8. O firmamento e os elementos conspiram a favor de uma era evoluída onde muitas respostas serão respondidas, apesar da pequenez e limitação da mente humana, que tateia entre as possíveis descobertas não reveladas, tem-se um caminho longo pela frente desafiando os cientistas, aguçando suas meritórias pesquisas " e se Deus não muda o coração ele muda as circunstâncias." Para lá rumamos...

Helder Tadeu Chaia Alvim 
Postar um comentário