terça-feira, 24 de maio de 2011

A Solução Final

1. Disse anteriormente que a minha intenção primeira ao postar neste blog seria falar do que mais gosto:o sertão iluminado e sua humilde versão, onde o mundo do progresso teimou em sepultar com seus tratores barulhentos, seus caminhões à diesel, com sua fumaça deletéria em nome do avanço tecnológico. E passados 50 anos conseguiu quase plenamente, totalizando desmatamentos, expulsando os animais de seu habitat natural, poluindo os rios e mananciais, arrancando as espécies nativas da flora e as matas virgens - com especial menção da Atlântica - hoje são um resquicio do que foram in natura artis.

2. Justamente neste momento único quando estão decidindo o futuro do código florestal e com uma canetada só, poderão salvar ou minguar o que resta de riqueza e proteção ambiental no Brasil.


3. Precisam ter pressa, coragem e vontade firme pois mãos nervosas estão desmatando vorazmente a amazônia, conforme denunciam importantes jornais brasileiros e a imprensa internacional .Progresso, progresso o que fizeste em seu nome? O futuro dirá e lançará o anátema final,não sou eu poeta fraco que vai dizer.

4. Cresceu e multiplicou suas cidades de luz neon e apagou a luz das estrêlas,dos vagalumes solidários e do canto da cigarra. Desativou os trens arrancando seus trilhos. Amontoou os cidadãos em construções verticalizadas, seduzidos pelo eldorado metropolitano, arquitetou e projetou as armas de destruição em massa.

5. E num lance ousado de ateísmo silenciou os sinos, emudeceu no coração humano a chama sagrada da fé, da esperança, da pureza, da generosidade,e da caridade. Erigiu em seu lugar um templo de uma sociedade sem princípios, sem dogmas, sem anseios de vida eterna.

6. Na sua sanha, sob pretexto desenvolventista, baseou suas ações na tese materialista e buscou sôfregamente no relativismo a fonte rejuvenescedora de seu ego centrismo consumista.

7. Enfim, de contrastes em sobressaltos estamos à beira do caos generalizado, devido a multiplicação em série dos bens de consumo, das fábricas, das industrias, dos automóveis barulhentos que o planeta emite sinais de exaustão e as fôrças embravecidas e descontroladas da natureza preparam em seu seio o revide com certeza.

8.E não sou eu, rélez poeta desaprecatado sem russeio da gargulina que lança o insistente alerta, e sim o relatório do governo australiano publicado em 23/05/2011 - conf. noticia o Diário do Comércio 12-Logo de 24/05/2001."  o nivel do mar pode elevar-se em um metro neste século devido ao aquecimento global, ameaçando multiplicar o número de inundações devastadoras nas regiões costeiras."

9. Por  estas razões, não posso ausentar-me ainda desta lide, a que me inspira as rimas mínimas, me guia na mansidão, ordem e respeito pelo semelhante, teço de bom grado estas considerações do lado de cá, acanhado da vida pobre de um poeta de esquina, que teima em andar sobre brasas e senões.

10. Faço também parte deste quadro, penitencio-me de bom grado e procuro resgatar com a mãe terra minha dívida antiga de ingratidão e descaso quando tinha braços fortes para protegê-la e não o fiz e nem alertei os amigos sobre o perigo.

11. E ao escrever com gosto amargurado, quisera tanger a pena, versar com os amigos nas madrugadas vazias, sobre outros temas, na amenidade de outras rimas que roçam em minha soleira e que pleiteam sua decifração ligeira.

12.Mas vejo que não dá pé nas circunstâncias atuais, a moldura do mundo trincada, a água quase rompendo os diques, os contornos da vida borrados.Só um anjo adorno, aquele que assiste o trono do altíssimo poderá restaurar a face desfigurada do planeta terra. O poeta serve para ser uma "espécie de antena delicadíssima - no dizer de Rubem Braga - captando todas as suas dores e morrendo por dores que não são suas."

13.Vale ressaltar que a tecnologia não é a grande responsável em si pelas calamidades que muitos enunciam.Ela se bem direcionada é a alavanca principal e final para o equilibrio do planeta. Ela , somente ela poderá equalizar a temperatura da terra, proporcionar-lhe uma idade  plena de consciência construtiva, paz e boa vontade universais.

14. Se o planeta dá sinais inequívocos de extenuação total e desequilíbrio, cabe aos detentores do poder e conhecimento da alta definição, direcioná-la substancial e efetivamente  para o bem comum de todas as raças. Este ponto encerra a solução final da equação. Para que lado irá pender a resolução? Sinceramente não sei responder a esta indagação!


15. A era que adentramos, indiscutivelmente de grande avanço nas esferas da comunicação é surpreendente e única. De um lado saudamos as conquistas da humanidade, o combate a mortalidade infantil, a medicina das ressonâncias magnéticas, a internet ligando todas as nações e trazendo as notícias em tempo real, a quantidade surpreendente de gente que conseguiu seu diploma suado, a melhoria de vida da população em vários campos, o acesso mais democrático dos produtos e serviços, etc, etc...


16.No entanto podemos não usufruir destas benesses num futuro próximo. Fatos se sucedem em uma vertiginosa reviravolta e chamuscam a terra de acontecimentos inesperados que fogem à previsão da ciência.


17.Não se tem certeza se amanhã baterão à nossa porta, interferindo negativamente em nossos sonhos e projetos. Sem dramatizar vemos com tristeza que a mãe terra encontra-se ferida mortalmente, respira já com dificuldade. Dotada de uma vitalidade impressionante resiste como pode, ajudada por uns poucos entusiastas de seu percurso no espaço sideral.


18.Na fôrça motriz de seus movimentos, mesmo baqueada, mostra-se generosa e abnegada ao extremo, apesar das máscaras que penduraram em sua soleira, das lágrimas não enxugadas de suas viseiras, ela persiste no amor, alimenta seus bilhões de filhos e espera deles o grande esforço conjunto da salvação final.

19.Neste panorama adverso uns cruzam os braços, omitindo seus conhecimentos,se postam confortavelmente observando o movimento de suas janelas arejadas e "seguras".Outros lutam desesperadamente contra a maré e os ventos contrários, cônscios da gravidade da situação, que a todos envolve. Outros adiam sine data as assinaturas dos protocolos vitais.


20. O artifício das fôrças do mal está por trás em grande parte das deteriorações hodiernas. A areia na máquina, lançada securlamente obstrói o alicerçe da civilização em todos os tempos. Esta inimizade remonta ao gênesis quando o criador pôs inimizades entre a serpente e a mulher, entre sua descedência e a raça dela.

21.Ríspidas palavras, numa bela manhã de maio, mês das flôres, da flôr por excelência Maria Santíssima.As projeções se apresentam carregadas de preocupações, toldam  os horizontes dos mais otimistas, pulverizam o mundo bom e abrem um leque para a humanidade, nada conceitual.

22.Parece que estamos tocando as raias de uma era triste e conturbada que até aos céticos comove. Por isso e apoiado nas certezas divinas relembramos o diálogo entre Mãe e Filho: - Filho, eles não têm mais vinho... a essência humana está esgotando sua capacidade regeneradora. E Ela conhecedora do coração de Deus e ciente das nossas necessidades prementes, dirá ao anjo adorno palavras misteriosas e proféticas: fazei tudo o que Ele vos disser...


Helder Tadeu Chaia Alvim 














Postar um comentário