terça-feira, 26 de abril de 2011

Arremessos anímicos

    Pessoa das "fingições"
    Cecília das verdades empíricas
    Cora das coragens femininas
    Laura Alvim das determinações
    Guimarães Rosa das sublimações infindas
    Drummond do vasto mundo bom

                          E outros, tantos e tantras,
                          Quanta gente cismando, agalopando
                          com ou sem medida, de larga  ou rédea curta,
                          nas dimensões imaginárias, sem arremedar a vida,
                          mas na lira rica de distâncias queridas

Se eles se encontrassem,
estes seres poetas de levezas e imponderáveis,
abduzidos por visôes anímicas,
diriam coisas das quais outros não entenderiam

                                  Ao entoarem suas vozes, mantras, contornadas de expressões
                                  sentirìamos suas inspirações,
                                  que povoariam nossas mentes, irmanadas
                                  e nos poriam em contemplação um tempão
                                  dado a fôrça e o vigor emanados

Destes,  que sabiam criar versos
de tempos diversos, controversos
marcados no compasso de eternos arremessos.
cismados, agalopados, com ou sem anapestos ou peônio de quarta
mas na farta e vasta idéia de vates maiores.

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário