segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Opinação 3

1. O poeta não consegue agradar a todos apesar de tentar agraciar este blog com um pouco de tinta alegre para colorir a vida, pois os contrários se tocam o semelhante se envolve na controversia sadia sem hesitação.

2. Florear versos que sabia, cantar nas rimas o que queria e vir a público ralatar o seu pensar, augurando novos ventos, aguardando novos tempos, embasado em outros dias alheios à alta definição.

3. Tenho aceite que alguns não apreciam o que o poeta escreve, não faz mal ele mesmo assim estabelece na tinta o que imagina, o que importa é exercitar a voz, não economizar palavras, nem estilizar a vida. O coração do poeta está cheio de letras soltas, seu pulsar é ritmado.

4.Caminhante inveterado das ruas paulistanas se persigna ante as opiniões intolerantes e de mau gosto que se referem ao poeta de uma maneita tosca e maldosa. Ele constroe na força e coragem um norte promissor para as rimas que cria e mima. Ele se anima e elabora o mundo da abstração.

5. Seu olhar é igual para todos e com muita valia luta para que o mundo bom se estabeleça para toda a esfera da sociedade. Com ciso afasta-se e os seus dos conchavos e sesmarias modernas que compõem a terra brasilis.

6.Se alguém por acaso ler o que escrevi, agradeço penhoradamente de antemão. Fico imensamente contente pois o que importa é o  coração onde habita generosidade, a grandeza do irmão. Atos heróicos são elaborados e outros tantos praticados. O sentimento perene embalado pelo vento presente enobrece a situação. 

Helder Tadeu Chaia Alvim 
Postar um comentário