sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A Cruz de Cristo no Estado Leigo

1. Aqui e acolá tem-se noticias de pessoas desavisadas querendo suprimir os símbolos sagrados das instituições, mais propriamente tem aversão ao Crucifixo. Justamente em terras brasileiras que nasceram sob o impulso benéfico da Santa Cruz, de maioria católica, devota de Nsra Aparecida, sua padroeira incontestável.

2. Remontando à história original quando o esforço inaudito de Nóbrega e Anchieta implementaram em solo brasileiro a civilização cristã a partir do planalto de piratininga, os feitos de Frei S'antana Galvão, canonizado por João Paulo II  e tantos outros heróis anônimos no decorrer dos 5 séculos que o espaço limitado destas rimas não abrangeriam, deixo apenas o veemente protesto, aliado a tantos outros, no sentido que nossos símbolos de fé devam permanecer aonde estão. Seria desconhecer totalmente a trajetória gloriosa de um país que se ufana de sua fé e convicções transcendentais.

3. As dores salvíficas de Cristo do alto do gólgota beneficiaram o orbe todo de geração em geração, sob sua inspiração no passado ergueram-se reinos, houveram cruzadas, mancharam de sangue o coliseu romano com sacrificios, vidas e martírios.

4. E o estado laico soprando ventos contrários separou o sentir terreno da aspiração espiritual, quiz o corpo cuidando de seus afazeres, sem a alma acalentando a existência, em suma deu no que deu.

5.Negar as raízes católicas do Brasil é negar toda a vivacidade e lucidez deste imenso e atual brasil cristão. Os embates eleitorais  foram decisivos em torno dos temas religiosos que gravitaram no epicentro da crise política e levaram rapidinho os dois canditados finais à Aparecida do Norte como noticiaram os jornais e tivemos 2º turno.

6. Acho bom nossos governantes, passado o fervor eleitoral , aquilatarem bem seu estado laico, pois o sentir  da população deu mostras claras que não vai  dissociar de sua fé e crença em Deus. O homem é finito sempre e o povo almeja o ritmo eterno da alma perene. A vontade popular é um indicativo preponderante para os atos futuros da política brasileira. 

7.Nós brasileiros temos a honra de reverenciar nossos símbolos religiosos e civis, honramos nossa bandeira, nossa fardas, as insígnias dos bombeiros,os bustos dos desbravadores, poetas, estadistas que marcaram seu tempo.

8.Se fôsse assim não misturariam ao espírito do natal todas as festas e propagandas de consumo. O papai Noel- sonho vivo na imaginação infantil foi inspirado em São Nicolau - bispo católico de Mira no séc. III da era cristã. A páscoa com o coelho simbolizando fertilidade, a passagem do povo hebreu a pé enxuto no mar vermelho é a ressurreição de Cristo que venceu a morte, gotejando na terra as alegrias divinas.

9. E o dia tão querido das crianças que coincide com o feriado nacional da padroeira do brasil. Nosso povo brasileiro na sua maioria tem crenças e convicções cristãs arraigadas desde o batismo e no anoitecer de suas vidas finitas querem continuar a acreditar no céu e na outra vida no seio dos anjos e santos benditos.

10.O autor deste blog na sua mínima concepção acredita que o ensino religioso deve permanecer nas escolas, que o crucifixo continue no seu lugar de sempre nas instituições, sinalizando que para além da fugacidade desta vida, muitas vezes malvada existe a realidade eterna com sua claridade perene.

11. Neste dia especial de feriado, dedicado a afrobrasilidade, uma maneira de refrescar a memória dos desavisados de plantão seria lembrar que a Virgem Mãe Aparecida traz a cor da consciencia nacional brasileira com muito orgulho e que seu filho- o Deus Humanado - por altos desígnios do altíssimo ilustrou e deve continuar  com sua presença no crucifixo nos templos, quartéis, colégios, praças e pateos públicos, campanários, sempre simbolizando a propensão de redimir com sua paixão e morte os pecados, as palavras, as omissões e atos daqueles que reconhecem neste símbolo sagrado a esperança, suavidade,serenidade social e equilibrio de justiça entre o poder temporal e o direitos divinos, tornando a sociedade humana mais humilde, solidária e fraterna.

12.Com o belo gesto da redenção, Cristo associou seus seguidores aos méritos infinitos e incomensuráveis desta ação e nada mais natural que a sociedade em um todo reconheça e reverencie um dos sinais mais patentes de sua misericórdia e amor `a raça humana. 

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário