quinta-feira, 8 de julho de 2010

A Era da minimalização chegou, a onda botoxceada passou...

 1.Realmente torna-se imprescindível minimizar os efeitos da emissão de gases poluentes.Muito se tem feito a respeito de fato nas industrias, nos carros, fábricas e em todo o conjunto da atividade atual. Não que sejamos bonzinhos, mas falou mais alto a consciência de que ou tomamos providências ou afundamos de vez. E ninguém que correr o risco de pagar para ver. E olha que já tem meteorito furando a atmosfera e caindo no Brasil e tem outros mais a caminho em rota de colisão com o planeta em que habitamos.

2. A gente tem que parar com esta mania de juntar quinquilharias em casa, comprar o que não precisamos só pelo prazer de desafogar no consumo nossas mágoas pessoais e afirmar um poder de compra sem necessidade. Tá chegando no Brasil o primeiro carro híbrido e isto já é um bom sinal. E o életrico será que saíra do papel para nossas ruas e largas avenidas e dimensões de nossas rodovias continentais. Vamos ver também se a ciclovia ganha corpo e exercite os musculos de grande parte dos motoristas afeitos aos bancos quentes dos automóveis.

3. Minimalizar gastos é uma maneira inteligente de fazer frente as crises internacionais - como o caso da Grécia, Espanha, etc... Poupar... Poupar.... Poupar devia ser a palavra de ordem de momento, com isso o planeta respiraria mais aliviado e mais espiritual. Chega de endeusar a matéria nas passarelas da moda. Existem potencias interiores da raça humana que devem ser exercitadas e não a plástica dos cosméticos rejuvenescedores. Tenho cinquenta anos e devo quere parecer com a cara dos cinquenta e assim por diante pois a alma não envelhece nunca e isto vai contar para Deus muito mais do que a aparência loira e botoxceada.
Vê lá e vamos para a frente sempre...

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário