segunda-feira, 21 de junho de 2010

O esmoler e o tempo verbal

1.Para se dedicar a uma atividade requer de quem busca um lugar ao sol a famosa especializção. O Médico, o Oftalmo, o Engenheiro, o Físico, o Piloto, o Professor, o Escritor,o Sacerdote para exemplificar,tanto mais conceituados se tornam, tanto mais lá atrás estudaram a fundo, obtiveram o conhecimento,in fieri, pois só o talento não capacita aos postulantes ao título honoris causa prá ninguém.

2. No escalonamento da sociedade cada qual nasce com sua vocação específica que no conjunto se completa harmonicamente. Cada indivíduo carrega particularidades que o diferencia dos demais,. É comum ouvi dizer: fulano nasceu para fazer aquilo que faz, ás vezes assoma ao nosso espírito numa tarde andeja a brisa de uma inspiração e entendemos as nuanças sem mais nem menos...

3. O Doutor Angélico dizia temer um homem de um livro só ou seja aquele que se debruçaa sobre um assunto, vai a fundo em sua explanação lógica. Quando os bárbaros invadiram a Europa, montados em seus cavalos ajaezados, a eles não ofereceram resistências a altura os romanos, até então, senhores da guerra, mas coube aos monges beneditinos preservar o patrimonial intectual, material e espiritual da Cristandade e a fúria inaudita se reverteu em conversões fantásticas para a Igreja Católica.

4. Os mosteiros preservaram a cultura dos livros, as primeiras noções da farmacologia, da botânica, os estudos avançados da astronomia,da matemática,da filosofia.Graças ao seu descortínio providencial toda a àrea do saber de então fora poupada atrás das paredes austeras dos claustos santos, para mais tarde serem auscultadas e decifradas no século das grandes invenções e descobertas que se seguiram paulatinamente.

5. Na alta Idade Média o rei nomeava um sacerdote da Igreja para a alta função de esmoler, aquele que iria distribuir de uma forma justa, sensata os beneficios materiais aos orfâos, viùvas, peregrinos, encarcerados, perseguidos de guerras, enfim a todos os necessitados sem distinção ou predileção. Temos nomes célebres que exerceram estes misteres com benevolência, critério e caridade cristã, não  com este assistencialismo míope que grassa em nosso tempo, nem igual aos políticos inexcrupulosos que abocanham para si e para os seus chegados aquela fatia que seria destinada em benfeitorias, oportunidades geradas que no conjunto social resolveriam muitos problemas gritantes de nossas cidades modernas.

6. Isto que falei por último, não é novidade nenhuma, a coisa rara ficava para a outra era - das luzes- quando o esmoler não reservava nada para seu proveito e dos seus confrades. Alíás ele compenetrado do Espírito Santo, da devoçaõ à Santa Mãe de Deus firmara com o céu um pacto de obediência, castidade e pobreza e estava cônscio que um dia prestaria contas severas ao econômo divino.

7. Surgiram da doce primavera da Fé gênios de santidade da estatura moral de Tomás de Aquino, Boa Ventura, Domingos de Gusmão, Teresa d'Avila, Belarmino, Camilo de Lélis, Luis Gonzaga, Inácio de Loyola, Francisco Xavier João Bosco entre uma infinidade de outros santos e heóis que chamando sobre si o jugo suave de Cristo Crucificado, em seu nome realizaram prodígios. E ainda muitos outros se dispuseram nos desertos, nas colônias de leprosos para aliviar as chagas dos irmãos. Tá bom assim!

8. E Francisco de Assis, que ao contrário do moço rico do evangelho, sintonizou sua vida na pureza, humildade e obediência renunciando sua condição nobre literalmente e escreveu uma das páginas mais belas da hagiografia cristã em tudo se assemelhando a Jesus Crucificado.

9.Durante os horrores do holocausto a Igreja Católica, na pessoa de seus pastores, dentro do quadro de sua influência e sem as chamas dos holofotes evitou que muitos judeus perecessem sob a sanha maldita do nazismo. E só para lembrar que o próprio Cristo que fundou sua Igreja Mística, anunciada pelos profetas e descendente da tribo de Judá. 

10. O longo serviço que a Igreja tem prestado à humanidade desde seus primórdios merece os encômios de muitos que não professam a sua crença mas reconhecem sua influência no decorrer dos séculos e a maré baixa pelos escandalos de pedofilia- inaceitável- não ofusca seu brilho divino, sua glória de santidade e propulsora da paz mundial.

11.A genuína vocação sacerdotal abraça com alegria o jugo suave e responsável de Cristo pois para seguir o divino capitão mais de perto requer-se o heroísmo das virtudes e a entrega total ao seu chamado, a recompensa o centuplo e a vida eterna." Si quis venire post me abneget semetipsum tollat crucem tuam e sequatur me."

12.Neste mundo multipolar onde se nega e afirma tudo ao mesmo tempo relativizando a vida, os costumes, a moral,o sabe, nos encontramos novamente às voltas com os novos bárbaros da civilização que cambaleiam sem saber aonde vão chegar, se chegarão! Não tenho como arriscar um palpite em meio ao pesadelo atômico que recrudesce, a violência,a intolerância servidos à mesa de nosso café da manhã e quando se chega à noite ainda não foram digeridas e no outro dia acordamos com mais e mais notícias avassaladoras para o menu do desjejum.

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário