quinta-feira, 4 de junho de 2009

A Era da Finitude

1.E a finitude continua martelando minha mente, as informações chegam e não pedem licença para entrar em nossa retina, chegam tão somente. É a famosa era digital que ameaça desbancar os veículos de comunicação tradicionais. A investigação digital já é um fato. Estamos arrumados e a bem da verdade muitos delitos estão sendo desvendados. A parafernalia é grande constam da lista: Espelhamento de Mídia ( HDS, Cartões de Memória, Protetores contra gravação, Software de busca de arquivo, Cabos conectores multi). É o milagre da ciência! E temos mais: Image Master, Solo Forensic, XRY, Configuração Robusta com 12 Baias para HD.


2. Gente amiga, fico abismado e vocês, certamente, comigo. Lá se foi o tempo da vitrola, da banda musical, da danceteria ao som dos Beatles, tudo ficou muito antigo, perdido na noite dos tempos, sem volta. Mas... mas... os perigos se apresentam, sondam o ser humano, as tragédias tiram o nosso pouco sono. Somos vulneraveis apesar do avanço galopante e preciso da tecnologia. Bem recente temos o AF 447, Airbus A330 - 200 da Air France que sumiu ao ultrapasar o espaço aéreo brasileiro com 228 pessoas a bordo, dos quais 57 irmãos brasileiros, consta da lista um descendente de D.Pedro II. Reportamo-nos a Santos Dumont que da tumba se assusta com seu invento, que a par de tanto avanço na locomoção trouxe movimentos catastróficos. A bomba atômica se valeu das asas da aviação para espalhar a morte e a destruição.3. Pulo esta parte da ferida não cicatrizada, me atenho na tragédia que afetou nações e lares, sofro com cada um familiar, ofereço meu abraço de calor e união nesta hora mil vezes triste... Ofereço a Deus uma prece pelas almas das vítimas e peço o consolo para os parentes, o conforto em meio a indescritível dor... Anteontem liguei para tia Lizete em Niterói, ela me disse que o dia estava monumental. Mais tarde falei com ela de novo estava chorando e mandou eu ligar o noticiário... Para o vôo acima sua rota tinha sido interrompida, acusava o radar às 22.30 - o Cindata não recebia nenhum contato. A partir daí a consternação se configurou geral, a última posição conhecida do avião do vôo AF 447 foi latitude Oº 26'595 e longitude 31º 52'64w a 421 milhas naúticas( cerca de 800 km ) a nordeste de Natal(RN). (Diário Comércio 2/6/2009)


4. Bem finalizo a descrição suscinta, sofro com os países envolvidos, com as pessoas da familia,não tenho palavras para descrever a dor imensa que sepultou sonhos, interrompeu projetos pelo vôo que não chegou a seu destino. Nisso tudo fica o alerta para rever conceitos tecnológicos, moderar a velocidade e uma infinidade de decisões que cabem somente aos governos e departamentos aéreos.Na minha opinião leiga no assunto: voar as três mil metros de altitude seria o ideal, né?Helder Chaia Alvim
Postar um comentário