segunda-feira, 11 de maio de 2009

Insistência ou desistência?

Insistir ou desistir, hein !!!

1.Me indagaram no sarau porque tanta repetência ou sei lá o que? Poeta repetitivo, que enfeita muito e coisas deste tipo. Achei razoavel a interpelação.O mundo atual também o é, martela a propaganda e não se engana na consecução de seus fins de divulgação, ambiciona metas para auferir resultados satisfatórios.

2. Um pouco mais atrás, a revolução francesa apregoou seu chavão, de boca em boca, no pé do ouvido fez cair a bastilha, símbolo da dinastia do rei sol. Ela conseguiu ofuscar a bela época e implantar a era do terror. Discussão à parte mais na frente o bolchevismo não vingou e até entronizaram recentemente na rússia a memória do csar imperial.

3. Não considero o relativismo boa opção de pensamento. O que é, é; remonta à criação divina. Porque discutir se existe um soberano de bondade, acima da cabeça da humanidade; as leis foram legisladas, o direito natural é inerente ao homem, não importa a situação:presente, futura e passada.

4. Perdido na noite dos tempos, o marketing foi decisivo para a queda de cartago, como traz Cícero, patricio romano. Por um golpe de sorte ao contrário que tróia viu cair seu império em uma noite estelar. Foi com um sonho que portugal do promontório de sagres estendeu seu império ultra-marino.Num laivo de unificação constantino promulgou o edito de milão, trazendo à luz do dia os perseguidos cristãos.

5. E a fila andou ou retrocedeu na memória de um poeta insistente. Átila, rei dos Hunos, chega ao ocidente, Clóvis implanta nas gálias seu sonho incipiente, Carlos Magno depois agrega vitórias e se coloca à altura de sua glória sem precedentes e eu pergunto sem marketing televisivo? Instaurou a dinastia carolíngia .

6. Já o Deus Crucificado dissera do alto de seu sacrifício: "Quando for levantado atrairei a mim todas as coisas." Poeta que tanto fala, será destino? Ele sabe muito bem que :"veio do pó e ao pó retornará." Pois enquanto está aprumado, movimentando para todo o lado é imperativo a ele falar, falar, é seu jeito de viver, não tirem dele este sentido, pois pretende percorrer o que lhe for requerido. O que pode fazer? As rimas falam, os versos sussuram no seu ouvido um canto esquisito, sempre revestido de lisura, respeito ao leitor, alvo não do marketing, mas de uma conversa amena, que valha à pena.

7. De um sonho, mais longe ainda Platão idealiza o mundo das idéias, Aristóteles pensa teses na matéria de forma constatada, Sócrates descontente bebe sicuta; amigo que me escuta não se trata de insistência ou desistência. Paro um instante, reflito o bastante, Heródoto já dizia ser a história, mestra da vida. Se leu o que demoro a elaborar, agradeço neste caso sua paciência admirável, despreze o que é não para filtrar, pois poeta bom, é poeta morto como Bao gosta de falar, enquanto vivos somos, seremos uma espécie de meia pedra, meio tijolo na construção inacabada do conceito universal.

> Afirmar ou negar não é relativizar, apenas livre arbítrio, ainda bem que podemos mostrar o nosso trabalho, cooperar no consenso e deixar a caneta trabalhar.

8. E no Brazilsão, então o lobby politico é responsável pela situação degradativa em que se encontra. Governo de pulso fraco, os interesses escusos á tona e o bem comum de 207 milhões de brasileiros no acostamento da história. As reservas morais e éticas extinguiram se propositadamente e as financeiras nem se falem!!! A  C O R D  A   ! ! !

Helder Chaia Alvim
Postar um comentário