quinta-feira, 30 de abril de 2009

Iglus da moda recessiva

1. Recesso parlamentar, uma espécie de parada que nossos políticos adoram esperar, acesso permitido às contas da união, quando o eleitor verá, sem restrição tecnocrata a transparência administrativa finalmente vingar.

2. Voa Brasil de céu azul claro, paga Brasil as contas que o voto soberano botou lá em Brasília para nos governar, sem falar do STJ e suas regalias, as reportagens televisivas não deixam estas rimas silenciar.

3. Levanta nação, patria nossa para que possamos progredir,a recessão não é só aqui, lá na América,Vespucio foi expulso do seu lar, hipoteca atrasada, a moda é a fabricação de iglus para o povo morar.

4. Keneth está crente que vou me calar... ondé ouvi não preciso falar, tá na boca do povo o que ouço, sobre a amazônia colosso do Brasil, que tão com uma conversa atravessada dizendo não ser nossa, que prosa, viu Zé Rosa.

5. Querem colocar a mão nela, tem gente estudando fora, depois vem com lero lero mole pescar em águas turvas do rio aragarças, meu praça.

6. Lá pela estrada de ouro fino, os tempos são outros, tem marmanjo estrangeiro chavecando índio a troco de euro Ainda bem que o Ratinho vai a o ar em breve qualquer dia desses vou aparecer lá para denunciar a ousadia de quem está na estranja vendendo terras aqui, pela internet, meu chefe E tem indio entregando madeiras par o madureira, gente onde vamos parar, vi uma reportagem na tv, te vê hein!

7. Se é fato veridico, ele não tem medo de se pronunciar cabra bão, amigo do paraná, o seu café no bule é expetacular. Acordei de madrugada, sem sono resolvi fazer minhas anotações, de manhazinha blogo as rimas de um poeta minimo e deixo estes versos andar.

8.Escritor em projeto de elaboração, não me vejo na condição de publicar um livrinho, mas bato no malho, cozinho feijão no alho no tempero sem trans do sabor toucinho brasileiro.

9. Se alguém quiser comigo partilhar, saiba que sai  primeiro do que se possa esperar, para o bem do povo e felicidade de novo será emancipado, segundo conhecerá o mundo levando nas asas verde-amarela o quanto ser brasileiro nos alegra e morar em São Paulo das singelezas é uma beleza.

10. E declamo mais se alguém quizer comigo vencer o desafio aposte que este poeta pobre , sem ser Pedro terceiro vai virar nobre sem carecer do cobre, diz o que queria, mereci, se merecia deixo um abraço caloroso a todos que me prestigiam.

11. Que Deus proteja nosso terreiro, que o manto da Virgem Santa cubra o Brasil inteiro, pais que Deus quiz de Aparecida, Frei Galvão, Plinio e Lucilia Que ele ilumine os governantes, autoridades, povo inteiro sabendo que um dia compareceremos na sessão solene da eterna claridade.

12.E o bonde da alegria pode transmudar-se para uns em séria adversidade, e quem tem consciencia límpida
verá a completa felicidade.

13. A justeza das coisas, tem quem nos ouça, um dia se arranjará... atualmente nosso chão canarinho tá fora de jeito, já passou boi, não tem mais goiabada, falta pão, queijo e sobra muita, muita, marmelada...

Helder Chaia Alvim
Poeta Minimalista
Postar um comentário