segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Aos Insones Intuitivos, com carinho.

aos insones intuitivos com carinho
1. Gato insone em cima do telhado, anda de lá para cá, meio adoidado, devagar, açodado.Ele dá uma pausa depois retoma seu perambular. Horas críticas da madrugada, (in)tensas sem geada, apenas o frio cortante, poluído da urbe gigante. É possuída de inquietação a cabeça exitante do pobre insone, ele, o leão em miniatura trabalha num ritmo alucinado, sem perder os ares de soberano, domesticado e sem usura.

2. Guardada as devidas proporções, já senti isto uma sem fim de vezes, meu irmão. A gente se envereda, se inquieta, se queda irrequieto e nada do bendito sono chegar. Confabula com o silêncio cortante, tergiversa, enrola, enrola e nada de pescar um peixinho apenas, uns minutinhos daquele sono reparador, sim senhor!
Infelizmente, já desdenhei o gato que nem estava aí para o fato deste vizinho enfatuado não dormir o desejado. Amigo aceite um recado deste insone inveterado, que trabalha um bocado, talvez no ramo errado, mas isso não vem ao caso.

3. Pegue lápis e papel Ripax, antes prepare chá Mate Leão, o mais indicado, bolachas Tostines Maizena Nestlé,de preferência aquela de duzentos gramas. Ah! não esqueça a manteiga Primor ao sabor, disponíveis no Pão de Açúcar 24 hs. Dica infalível! Pois bem ,saboreando este trio fabuloso, concomitante escreva alguma coisa, chefia, a inspiração será uma companheira e tanto, vai por mim, se não fôsse o bendito sono ausente, hoje não estaria presente na sua imaginação. Até já me arrisco a pensar que sou um escritor,
estreante à caça de um bom editor!

4. Por favor não, não esqueça os pacotinhos de Friskies para o amigo gato em cima do telhado. Lembre-se, o leão liliputi, agora sua majestade, o felino, com ares de real bondade, dignar-se-á visita-lo com aqueles seus trejeitos, engraçado, e in fieri, um bom camarada, adorno nas infindas madrugadas de insônia, quiçá, produtivas. Logo, logo, ele chega, o bocejo aliviado e não dará tempo prá ler o que escreveu. Vá para os braços do morféu...

5. No outro dia mande emails para os amigos, me inclua por favor na lista deles.Um ótimo canal, eu indico, é o Blog da Google, vale a pena conferir. Quem sabe aquele(a) escritor(a) adormecido(a), finalmente aparecerá. E com ele o convite para a noite de autógrafos. O tempo, assim espero se encarregará de revelar seu talento a contento. Quanto a mim, continuo sem sono à noite, mas um insone alegre, rabiscando mais uma página de meu modesto livro. Até outra noite de insônia, meu caro amigo.

Helder Chaia Alvim
Poeta Minimalista
Postar um comentário