quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Uma canção para Joseph

Uma canção ad Joseph

1. A vida é uma contagem de tempo extremamente curiosa. Agora mesmo quando escrevo neste Blog da Google são 3 horas da manhã, os pensamentos voam para o papel, tentando desvendar o mistério do relógio, às vezes lógico, depois confuso. A ilusão vem, a saudade bate, os deveres se acumulam, os escritos se avolumam e não se encontra a solução salubre.

2. Ao Senhor do tempo me volto, carregando minhas pequenas preocupações. Me ocorreu lembrar que na daqui exatos 3 dias é a festa de S. José, a Ele uma prece, um esboço acanhado por mim elaborado. No altar dele tem a recomendação: "Ite a Joseph", alusão a frase do faraó que adotou o grande patriarca bíblico  José como guia e conselheiro, ótimo momento para desfiar meus lamentos.

3. À José,humilde carpintero, pai adotivo do Senhor dos tempos, herdeiro direto do trono de Salomão entrego meus sonhos e crenças, primeiro,no sentido que interceda e solucione de pronto. Prerrogativas Ele as tem para tanto e que os versos acumulados encontrem os meios legítimos de serem divulgados, a ilusão afastada, os deveres cumpridos, a dúvida sanada, a saudade apaziguada, a paz e a concórdia das nações e de todos os indivíduos restaurada, o meio ambiente preservado, as intolerâncias, os preconceitos e discriminações não acobertados.

4. Enfim o verdadeiro amor ao próximo e caridade cultivados.É o que peço hoje ao Senhor dos Tempos aos cuidados de S. José, aguardando um sinal de feliz deferimento. Quanto ao tempo soberano, não há remedio, ele não para nunca e amanhã, quem sabe, o mundo acorde mais humano, se revele justo e solidário e direcione seus impulsos para a retidão, acerte o prumo da paz, tolerancia e compreensão. As folhas do calendário passam e ao poeta compete tão somente registrar seus passos... ao Senhor do tempo a sabedoria de reger seus movimentos,a José, Príncipe da Casa de David a dádiva de enobrecer nossos sentimentos. à Virgem, Rosa Mística de eleição o momento da intervenção...

5. Enfim, gente solidária, que a era do Pater chegue o quanto antes para o bem do povo, quiçá brasileiro neste momento delicado em que a 'obsolescência programada' cesse de assolar o Brasil, que a brasilidade aflore no peito desta nação abençoada, que uma grande assepsia geral possa exorcizar fantasmas e devolver a sua paz ancha.
Helder Chaia Alvim
Postar um comentário