sábado, 11 de fevereiro de 2017

There is a spirit of pig


                                        ( THEY HAVE SUCH A NEGATIVE ATTITUDE)

1.        Gente sensata, a situação está tensa por aqui, ou melhor no Estado do Espirito Santo com os últimos acontecimentos desses dias sombrios e inseguros. Analisando o movimento vemos um governo que endureceu com os militares e parece não querer ouvir os anseios desta classe laboriosa e imprescindível para a segurança da população.

2.       Vem cá, não entendo a ‘ lógica ‘ do Exmo. Sr. Governador Paulo  Hartung, pois a que fim serve a arrecadação dos impostos? Um dos itens fundamentais é a segurança pública e seus viés de proteção e bem estar do povo,  ao qual o elegeu nas urnas soberanas. E no quadro atual a menina dos olhos de qualquer governante, cioso do bem comum, é zelar pelo ir e vir de todos, pela manutenção da ordem e da vigilância constante de cada palmo de seu perímetro de jurisdição constitucional.

3.       Ademais um diálogo constante com os servidores públicos, premiações legitimas pelo seu bom desempenho faz parte de uma  democracia  viva e atuante. Agora fechar-se em sua opinião e não querer ouvir os anseios justos, principalmente no que tange ás suas remunerações poderá levar a sociedade a um caos programado a uma tensão social, e ultima análise dar sorte para o azar, com sói aconteceu e está acontecendo em Vitória do Espirito Santo e poderá espalhar para o Brasil como um rastilho de pólvora. Que Deus nos acuda, o Pai, o Filho e Divino Espirito Santo!

4.       O impasse, ao que parece continua nas ultimas atualizações da mídia, e as reivindicações das esposas dos militares por melhores condições de trabalho e salário, não tiveram êxito junto as autoridades, pasmem vocês, leitores (as) deste blogger mínimo. E elas permanecem lá no front e afirmam 'a não representatividade das Associações'.  Quem perde é o povo, os jovens, adultos, o próprio comercio. Esta disfunção politica vai gerar uma chaga profunda na alma e corpo do Capixaba, tão afeito a hospitalidade, a sua maneira simples de viver e encantar os turistas que frequentam suas praias e montanhas, suas cidades e campo.

5.       Na linha de frente da segurança nacional estão os militares em todos os estados da federação brasileira, e se eles se ausentam das ruas, acontece o que aconteceu, e a massa acorre aos saques, deplorável atitude não digna do carácter lhano de uma nação. De que adianta criticar os maus políticos  e sua fome ávida de verbas publicas,  pois á menor oportunidade estes mesmos pés e mãos vão angariar sôfregos e sôfregas bens de consumo que não lhes pertencem. Até o Sr. Ministro da defesa deu os ares da graça poe lá!

6.       Muito me admira neste tempo on line da comunicação que não surjam juristas de brio e cônscios do Bem Comum Maior inerente a mais de 207 milhões de brasileiros para com sua arguta inteligência elaborar  teses, que na pratica protejam aqueles e aquelas que dão a vida diariamente , se preciso for, em prol da sociedade. Se a policia se ausenta, a violência crassa esparrama medo e mortes. E de repente a gente se dá conta que fica refém da bandidagem.

7.       O Brasil um pais de dimensões continentais, de sonho latente de progresso e auto determinação, de povo pacato, lhano e otimista, de riquezas in natura artis, que basta a si mesmo, que acolhe outros povos de igual para igual, hoje se vê consternado, amedrontado e sem direção segura, e especificamente no estado do meu querido Espirito Santo, um governo que está em queda de braço com seu aliado e cidadão capixaba vestido de farda, que só quer melhores condições de trabalho, melhor remuneração para cuidar de sua prole e desenvolver seu talento.

8.       Será que o Sr. Hartung, dignissimo governador do importante Estado do Espirito Santo não enxerga esta realidade? E se pretende continuar sua trajetória politica no próximo preito eleitoral, deveria com diplomacia, consenso e gosto pensado se atentar para a justa reivindicação de seus servidores, máxime de seus militares. “Vis unita fit fortio”, o adágio da Roma Altiva, personificada na pessoa do Senador Cicero vem a propósito, e estoutra: ‘ Quo usque tandem ( estado) abutere patientia nostra  (de seu povo)!                                                                                            A t é  q u a n  d o,  o  h  ! e s t ad o  a b u s a r á   d  a    p a c i e n c i a   d  e   s  e  u   p o v o ? !

Chaia Alvim Helder

São Paulo, 11/02/2017
Postar um comentário