terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

O EPISODIO CAPIXABA EM O MAL DE CACTER

O episódio Capixaba em
             a solidariedade, a quanto andas?
O MAL DE CACTER,,,

1.    E se estiver errado que me corrijam, se certo me ajudem! Solidarizem-se por favor com os PMS  e sua sofridas famílias espirito santenses. É questão de justiça. Hoje, eles os grandes preteridos do estado patrão. Encrustado em sua ‘ casta’ inacessível aos demais da sociedade, esse mesmo mega poder politico a que tudo indica privilegia seus interesses e de seus afiliados num fisiologismo descarado e olvida os anseios dos servidores públicos. Haja vista a semana sobressaltada porque passou o Estado do Espirito Santo.  Não esqueçamos, gente sensata, que amanhã estaremos  nós na alça de mira da classe que se chama: politica, visse. será o russeio da gargulina e a desaprecatação nacional subserviente para + de 207 milhões de brasileiros.
2.   A relação estado x sociedade tem que ser discutido, mecanismos da greve envolvendo servidores públicos tem que serem sancionados, responsabilidades dos governantes tem a máxima urgência em sua revisão simétrica e ampla. Não é justo a uma democracia, um estado plenipotenciário que fere direitos e não redige obrigações claras.
3.   O que assistimos estarrecidos que a classe politica padece em sua maioria de um mal de cacter, e o bem comum não faz parte essencial de sua nomenclatura, e na sua ânsia louca  de poder e dinheiro o povo não entra. Em sua aparente austeridade fiscal dribla os cidadãos, precifica as contas publicas, elege seus salários, protege sua corporação. Enfim, vive num faz de conta, enquanto a conta bancária deles está recheada, e há quem acumule denuncias do ministério publico, condenações espedidas e processos de invejar Al Capone. Enquanto seus servidores amargam uma situação financeira aflitiva, eles os donos empolados do poder divulgam seus ‘feitos’ na mídia, extensa e alto sonante.
4.   Enquanto do lado os cidadãos e cidadãs  estão  sem vintém, com contas atrasadas, sem rumo, norte e esperança, em tudo e por tudo em suas ações desrespeitam o povo, as instituições democráticas e o estado de direito. A economia vai mal, a saúde precárias, as escolas abandonadas ao léu, a segurança frágil e a nação brasil parece não saber para onde vai, a que veio, e fecha suas perolas em concha e se esqueceu de seu destino.
5.   A sua não representatividade é crassa, e entre eles soltam um riso de sarcasmo, em seu leito as benesses  escusas se acumulam sem hora de acabar, hajam juízes Moros e ministério publico! Gente sensata, não é possível, é inconstitucional, enquanto se regalam com salários altos, privilégios, boa vida a custa do erário de todos, os outros brasileiros com poucos recursos, escassos sonhos, vão morrendo à mingua e perdeu a conta de tantos políticos corruptos, uma chusma deles!
6.   Onde esta situação vai desembocar? Não sei ao certo, se não houver asas arcanas soprando ventos legítimos da renovação nacional, afastando de vez este fisiologismo cruel, vamos parar  no abismo da comoção social, em detrimento de uma nação em potencial esplendida, no momento no seu esboroamento quase que esacatológico. Valha- nos Deus!
            Chaia Alvim Helder



Postar um comentário