sábado, 26 de novembro de 2016

a natureza do conflito em la vue ladeira da barra...

1. Hajam noticias na atual conjuntura politico social brasileira, agora o  ex ministro da cultura Calero encontra-se juntamente com Geddel, ex ministro da importante pasta secretariada do governo Temer, numa intricada suposição de influencia traficada poe este ultimo, o que ainda vai dar panos para as mangas dos paletós do CGU. La Vue Ladeira da Barra em Salvador Bahia, fora embargada pelo IPHAN órgão competente, e conversa vai para o Planalto e conversa vem inter parlamentares o caso repercutiu aqui e lá fora colocando lenha na fogueira do poder.

2. A oposição que detém em seus quadros parlamentares e ex,  julgados ou investigados, bateu palmas de satisfação com o episódio e intenta em protocolar o impedimento do atual presidente da republica federativa do Brasil. Acho pouco provável que se torne um conflito de natureza institucional, apesar de arranhar em muito a imagem do presidente, provas em contrário será mais um episódio das fábulas brasileiras.

3. Se nos dispusermos puxar juntos a corda politica desde antanho até agora, vamos constatar que esta prática é usual, e remonta sim à inconfidência mineira quando Silvério a troco de benemerências financeiras e condecorações entregou o movimento ás mãos do rei de portugal e foi uma devassa só.

4. Guardando a devida proporção, pois os motivos e fatos eram outros vemos que tempo à fora sói acontece de fato, e não estou dizendo, muito menos emitindo um julgamento a respeito, tão somente na qualidade de cidadão deixando anotado meu parecer. Somente os órgãos competentes de investigação poderão dar o veredito cabal.

5. Calero, jovem politico carioca é um diplomata de carreira, militou no PSDB, depois migrou para o PMDB incentivado por Eduardo Paes, se não me falha a memória, e assumiu a pasta do MINC, aliás capa de manchetes devido ao seu quase rebaixamento de ministério. Geddel, politico experiente, e amigo pessoal do presidente, agora integram a pasta dos exs.

6. Enfim o que não pode acontecer que o congresso perca o foco das votações das reformas vitais em curso. Vamos ficar de olhos aberto e despertos acompanhando a evolução das aprovações, senão o pais emperra, e 207 milhões de brasileiros vão continuar amargando esta situação de aperto financeiro, descrédito da politica partidária, e a retomada do bem comum é o que de mais precioso e fundamental o conjunto da nação Brasil anseia, almeja e sonha.

7. Ah! as ruas soberanas estão lá, se for preciso  a gente conhece o caminho e voltamos de novo, mais fortes ainda às tribunas criativas e movedoras  da classe politica brasileira. E o caixa 2 NÃO PODERÁ SER ANISTIADO EM HIPÓTESE ALGUMA...

Chaia Alvim Helder
Postar um comentário