terça-feira, 20 de outubro de 2015

o vigia e o resgate

O vigia e o resgate
1.       Ah! Tive pensando hoje uma porção de coisas, e começo a relatar o que veio a minha mente insone. É  que o vigia espera o sol para passar a batuta a outro sentinela do farol. Suas noites transcorrem quase sempre solitárias mas atento a todo o sinal do mar bravio, aos navios que passam ao largo da costa sinaliza hora a hora e evita o naufrágio de muitos. Sua função e ficar desperto e ao amanhecer sente-se feliz por mais uma noite de labuta insone. Depois o que mais deseja é o sono merecido e põe-se  a sonhar de olhos abertos ainda despertos...
2.       Ele acredita no Senhor Altissimo e imagina estar em meio a uma noite tenebrosa e vê a humanidade vivenciar tantas decepções tanto no âmbito familiar, quanto no curso da politica atual, também vê as farpas da intolerância assolar qual borrasca global inúmeras outras nações do mundo. O poder, sempre o poder pelo poder, a ânsia de riqueza desmedida e o prazer se tornaram a mola mestra de muitos...
3.       Mas ele no seu intimo sabe que o verdadeiro auxílio está no nome do Senhor que fez o céu e a terra, como canta entusiasmado o salmista em uma poesia bela e transcendental. Ele reflete  que o sacramento de salvação para todas as nações um dia veio à terra, abandonou as delicias de sua visão beatífica, se fez homem, se igualou ao pó da terra em tudo e por tudo menos no pecado e resgatou com seu sangue precioso a raça humana das origens do mal e a fez herdeira do paraiso.
4.       Sabe e se alegra em pensar que a Igreja dá continuidade a obra do Salvador, que ela intrépida, vigia, vela com bondade lançando a luz em meios às trevas. Consciente nosso vigia solta um suspiro abafado ao perceber os sofrimentos porque passa o gênero humano, e que este calvário resultara na redenção do mundo. Hoje  mal e entregue a escuridão, amanhã se transmudará qual água em vinho bom a rogo da Rosa Mistica de Eleição na hora terrível e arcana do Senhor do tempo e da historia .
5.       Porque na verdade o Justo carregou primeiro sob si as culpas do mundo e fez fará justos todos de boa vontade e coração sincero, mesmo falhos poderão pela ação renovadora do Espirito Paráclito ter o destemo e a coragem de Thiago e André, apóstolos ambiciosos do reino de Deus, que compreenderam que da cruz emana a luz!
6.       E o salmo traz para  nosso vigia as respostas acertadas: ‘... reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra sua graça, o Senhor põe o olhar sobre os que o temem, os que confiam esperam em seu amor, para da morte libertar suas vidas e alimentá-las quando é tempo de penúria.
7.       E o apóstolo Paulo canta forte um canto esplendido de sorte e transborda fé aos borbotões: ‘ ... aproximemo-nos com confiança do trono da graça para conseguirmos misericórdia e alcançarmos a graça e o auxilio no momento oportuno.’  
8.       E o sentar à direita ou à  esquerda de Deus no seu reino como apeteciam os filhos de  Boanerges pertence aos juízos insondáveis do altíssimo. O fato é que a humanidade deverá sorver o cálice da provação para se purificar e alcançar ainda nesta terra o reinado do Pater ou o mundo bom das certezas empíricas.
9.       Para além das tiranias e opressões hodiernas, Deus em sua insondável justiça reserva o melhor para a terra dos homens, aliás já resgatada pelo sangue do Cordeiro. O evangelho compendiou em suas letras divinas, em sua expressão poética: ‘ ... quem quiser ser grande seja servo dos irmãos, e quem quiser ser o primeiro seja sirva os irmãos, pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a própria vida para resgate de muitos.’

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário