segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Em meio à crise dos refugiados, os grandes desafios sazonais na terra dos homens...

   Em meio à crise dos refugiados, os desafios sazonais na terra dos homens...

                  C a v a l o de  T r o i a  x   M i g r a ç ã o d e  u m  p o v o !
'Onde não puderes amar, não te demores.'
                                       ( Frida Kahlo)

1.   A migração humana sempre esteve presente circunstancialmente em todos os tempos, uns se aventuram aos mares em busca do desconhecido, pioneiros foram os Vikings, outros fugindo das guerras, outros para exercitar a arte da guerra, outros por razões politicas, religiosas e étnicas. E a etnologia escreveu páginas e mais páginas da história contemporânea, antiga e moderna.

2.  O vai e vem sempre foi constante, ora os cartagineses, ora os romanos, fenícios e gregos, e sempre a hegemonia de uns prevaleceu em detrimento de outros povos. Passando pelo clã de Ur dos Caldeus, por Alexandre, Dario e Nabucodosor, Godos e Ostrogodos, Saladino e Carlos Magno, os potentados redesenharam o mapa mundi de uma maneira impressionante. Navegando  para o novo mundo portugueses e espanhóis o que fizeram? Desbravaram mares e continentes em busca de algo que transcendia suas existências.

3.  Sem entrar no mérito da questão os conceitos da migração temporária ou permanente fogem do nossa pouca filosofia e voltamos ao parecer de Camões que do restelo pôs na fala do velho uma verdade universal: ‘ Oh gloria de mandar, oh vã cobiça desta vaidade a quem chamamos: Fama!’

4. Vemos esforço inaudito se desprender em muitas empreitadas, vemos a expansão da fé acompanhada de atos heroicos por parte de centenas de missionários e governadores em terras além Lácio. Vemos a corrida inconsequente do ouro e prata que vitimaram  a civilização Maia, e índios em terras Brasília Nostra. Vemos em Travancor e Alcácer Quibir o esvanecimento do sonho Sebastiano.

5.   Vemos o fluxo de portugueses, italianos, espanhóis, japoneses, árabes e alemães desembarcar no Brasil e fazer dele este pais de dimensões continentais e miscigenação à flor da pele. Vemos a escravidão arrancar de Mãe África milhares de pessoas e fazer deles escravos em chão nosso.

6.  E o fenômeno da migração humana sempre privou com os seres do planeta tanto na era antiga, média, moderna, e na  contemporânea que podemos chamar de era nióbica quântica dos neutrinos enriquecidos ou tecnologicamente exacerbada da comunicação em tempo real.

7.  No fundo, no fundo acho ser proveniente da inquietude que nos é peculiar, uma inquietude de alma a procura muitas vezes inconsciente do Criador., fim último do ser humano no planeta convencional em que habitamos   chamado:   Terra   dos Homens!

8.    O gênio de Cartago, Santo Agostinho entendia bem deste viés psicológico existencial ao descrever como um coração irrequieto que só descansaria na Verdade sempre nova e sempre antiga, Deus!

9.  Desprende-se da atual onda migratória proveniente dos países muçulmanos em sua maioria,  muitas considerações, muitos episódios tristes, muitas famílias esfaceladas pela intolerância de extremistas. Esta gente que deixa para trás suas casas, cidades e seu pais de origem em busca de um novo lar, um novo começo e fato verídico. E de uma necessidade premente que requer uma hospitalidade generosa, organizada e inteligente.

10.   Realmente se tornou uma situação aflitiva ao extremo da qual nunca a história passou e tende a piorar ainda mais se a ajuda humanitária não for suficiente, criteriosa e urgente. Posso dizer pois meus avós maternos vieram de lá num tempo da guerra no Líbano e cresci ouvindo a historia de meu povo que cortava o coração e enchia os olhos de lágrimas de minha vó.

> Não fora porventura a caminho Sur que Hãjar recebeu de Deus a promessa que daria a luz Ismael, Patriarca dos Ismaelitas, os antepassados dos povos árabes?

11.   Em meio a tudo isto não se pode desconhecer o assunto, não se pode olvidar um povo sedento de paz sem ferir o preceito do Mestre Jesus: ‘ E tive fome e me destes de comer, sede e me saciastes, estava nu e me vestistes, peregrino e me acolheste.’ As nações da Europa, foco da migrações devem ter presente que a simplicidade deve estar aliada à vigilância, e que o perigo de grupos extremistas ronda seu quintal, sua organização politica e social e seus valores universais de religião e bem comum.

12.   É de estarrecer que em plena era que deveria ser de democracia universal, de cultuamento do bem comum maior inerente a todos os povos, de avanços tecnológicos, época em que as experiências atômicas ficaram para trás, que ainda exista gente capaz de matar e exterminar seus irmãos em nome de uma crença de interpretações equivocadas.

13.   Tantas vidas ceifadas prematuramente em nome de uma guerra de carácter bactericida  estúpida e cruel, que rende aos observadores um calhamaço de tinta, e que poderá ter desdobramentos imprevisíveis, e explodir as bolhas do mal  em aluviões perversos . Os excessos de problemas amontoam sobre os céus da Europa ocidental um curso irregular, trazendo em seu bojo conjecturas as mais sombrias possíveis.

14.   Cabe aos dirigentes equalizar solidariedade, calor humano, humanitarismo com uma prospecção ordenada, inteligente, intuitiva e vigilante, a menos que mais tarde queiram ser tornar náufragos de sua incompetência  e  gradual carência de visão multi -secular.

15.   Até porque consta que: ‘ El rico emirato Dubai, no admite refugiados sírios... a Arabia Saudita há oferecido a los refugiados musulmanes que están em Alemania, la construcion de 200 mezquitas, Pero seia mejor que Arabia Saudi aceptara tambien a los refugiados y por lo tanto reforzará su papelde liderazgo em la ‘Umma Islámica’ la comunidad de todos los muçulmanos.’ ( Fuente: Frankfurt Allgemeine, Crises de los refugiados).

16.   No entanto a porta do bem querer universal  ainda encontra-se aberta, a hospitalidade ultrapassa todas as fronteiras, e nos juízos do Criador paira a s promessas do Pater para todos os povos, sem acepção de pessoas sua vontade soberana haverá de florescer na terra dos homens.

17. Raiará o dia auspicioso tanto para o Ocidente quanto para o Oriente que todos os povos em genuflexão reconhecerão a face de Deus,  e a sua bondade, justiça e misericórdia farão deste planeta uma ante câmera bendita do paraíso e haverá um só rebanho e um só pastor, e os lobos vorazes da paz e felicidade dos povos serão conduzidos ao ralo da história para fazer companhia ao anjo decaído , , , inimigo do bem, da verdade do belo e da harmonia universal. E a grande auto determinação, o bem estar, o bem comum serão realidades de uma beleza perene e incomensurável.

18.   E a tecnologia, a comunicação, serão fatores essenciais da migração feliz, do entrelaçamento mundial em torno da paz, se lhe apraz, será oferecido à humanidade leite e mel de sabores perenes. Sendo que o perigo hoje se encontra  num dilema: receber os refugiados sem perder a identidade que fez dela o berço incontestável da Civilização Cristã. Um prejuízo enorme de desdobramentos imprevisíveis tornando-a um novo Líbano no concerto das nações livres.

19.   Ah interativistas  deste blogger solidário, as portas da interação encontram-se sempre abertas para vocês, sei que infelizmente quanto  mais conflito o chão do mundo fica  mais e mais baixo, juntos vamos sonhar, depois sair da cama e realizar o mundo bom que procede do coração, e vamos fechar os olhos por um momento e fazer uma oração ao Senhor altíssimo que criou a céu e terra e dizer para esses irmãos refugiados  que se encontram agora em situação de alto risco e desamparo, que doravante a chuva possa cair mansa em seus telhados, que tenham pão e esperanças, que encontrem acolhida e vivam em paz constante e prosperidade completa .


20.    Que os chefes de estado saibam avaliar a situação de cada um e lhe de a oportunidade de sorrir um riso solto e que Deus guarde cada um na palma de suas mãos., e que finalmente as asas arcanas de sua onipotência se abra de par em par e cessem de vez estes dias tristes e no seu lugar amanheça um dia radioso, repleto de coisas boas a mais não poder.  Assim seja!

21. Chegamos ao termo destas considerações a quem possa interessar, quem se preocupa deveras com o destino cruel de tantos refugiados, poderia ter acontecido com a gente, e em pensar que esta situação dramática está apenas começando sem hora de terminar, dá arrepios, milhares sem teto, fogão quente, crianças, adultos, idosos, meu Deus!

22. O grande êxodo do século 21! E muitos deles correm perigo, no mar, terra, em meio a seus correligionários, extremistas infiltrados, o famoso joio no meio do trigo. Um problema enorme a ser criteriosamente observado, e toda a cautela é pouco para não desvirtuar a emigração e tornar-se uma especie de cavalo da troia na versão mais perversa da história.

23. Que Deus ilumine todos os dirigentes mundiais, em sua disposição conjunta e ação profícuas em prol dos refugiados, que a estes não faltem a esperança de um hoje melhor, àqueles a perspicaz generosidade do grande abraço fraterno universal para a felicidade de todos e o inicio de um novo tempo de paz, harmonia, autodeterminação, e integração no bem comum do planeta a que chamamos: Terra dos Homens de boa vontade! Que a Sagrada Família patrona dos imigrantes, pois um dia também se viu perseguida pelo Rei Herodes e fugiu para o Egito, possa enviar os anjos arcanos em favor de todos os refugiados e conceder a todos, amparo proteção e um norte seguro em meio `a sua grande aflição. Assim Seja!

            ' Bem aventurados os pacíficos porque possuirão a terra! '

Helder Tadeu Chaia Alvim
Postar um comentário