quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O grande adauge na era das táticas adicionais...

1. Ah o mundo, objeto de desejo, palco de conflitos, vale de ilusões, tudo num mesmo lugar e na mesma hora; ontem foi a vez das descobertas, da ciência que pretendeu suplantar o Criador, das teorias empoadas, do mentir contra a cátedra de Pedro, da vida endeusada, do prazer sem limites, hoje a bola da vez são os bites soberanos, as imagens entrando pelo olhar, o sexo como valor permanente e fora de sua função prócriatica. 

2.Ah! quando os anseios elevados, aqueles que forjaram os heróis  e santos de outrora  encontram-se ausentes da movimentação atual as cogitações da multidão, on line divulgadas, são de outra esfera alheia ao espírito. Então a grande arte de viver perde-se no lusco fusco de ações e desejos vãos.

3.Na era impressionante das interfaces, gadgets e iWatchs da vida virtual, na quase esbarrada do asteroide DA 14 com o planeta terra, do meteorito nos Montes Urais,no mês da renuncia papal a gente se pergunta em que fase do mundo relativamente estamos?


4.Pois a par de tantos avanços quânticos que fariam Einstein perder o fôlego o espelho opaco da realidade reflete uma humanidade que gradualmente perdeu a seiva da cultura e se enchafurda em crises existenciais sem precedentes; um tempo que perdeu a noção do bem e do mal, um tempo de alianças espúrias, de vanglórias,relativismos, consumo exacerbado de bens, demonstração de prestigio, poder e influências inócuas, quando não perniciosas, um tempo anti natural bafejado pelo hálito aliciante do anjo decaído.

5. Vamos que vamos, e o quadro que se apresenta não é um dos melhores e tende a se pulverizar nesta onda vertiginosa dos que abraçam a fé em vão, no dizer do último apóstolo da Igreja de Cristo, dos que inescrupulosamente loteiam o céu a troco do dízimo e outras aberrações.


6. E a poesia 'que se fez em mim, se fez de mim e se desfez de mim' já não sopra a brasa e não mais enlaça corações e o agir das multidões; a beleza dos olhares, o abraço fraterno, a suavidade das manhãs, o calor do meio dia, as tardes aconchegantes, as noites iluminadas pelas canções inocentes evaporaram.


7.- Olha, poeta este texto está com cara de sermão, é isso? Rss, rss, rss... - É que neste contexto tumultuado arrisco a escrever rimas aguçando loucamente ouvidos para ouvir alguma inspiração concernente com a situação, que difira da comoção em curso, que transfira créditos  a quem de direito é o autor da vida, dos átomos e constelações.


8. Neste contexto risco o papel, limo as palavras com cautela e gosto pensado e vejo claramente que o pseudo tempo real foi saudado e ovacionado com frenesi, voluptuosamente nas curvas das ilusões transitadas.


9. Hoje quinta feira da quaresma, da imposição das cinzas algo novo paira no ar com a notícia da renuncia papal iminente. O que conta para a Igreja de Pedro são almas, resgatadas no gólgota salvífico e com projeções transcendentais de outro mundo.


10. É chegada a hora 'com Maria, la prima Dei credendi, Signore, noi te preghiamo: adauge! nobis fidem'. O mais serão especulações midiáticas que não tem peso diante daquele que acalma tempestades e caminha calmamente sobre as águas mais profundas do pensamento hodierno.


11. No confronto das duas cidades de Santo Agostinho de Hipona quem tiver se segurando nem que for nas tábuas da barca do grande pescador vai se dar bem espiritualmente e a pessoa abalizada que conduz a nau petrina é o Santo Padre, o Papa e a sucessão se fará conforme prescreve os estatutos e leis eclesiásticas. Foram 263 pontífices e a sequencia seguirá seu turno, amparado nas promessas perenes de Cristo.


12. Que se calem os tais bites soberanos, as táticas adicionais e tudo o que não for o grande reflexo de Deus na terra.O  Tu és Pedro ainda hoje carrega as promessas de esperança de mundo bom. E a cátedra das cátedras continua e continuará a partir da cidade eterna, a Roma que amamos com todas as veras de nosso coração a esparzir luz, a direcionar ações, a fomentar as canções de Deus na terra, a conservar a fé no seu primado, a dogmatizar seu credo em plena confiança na tiara do Pedro de todas as gerações.


13. A verdadeira seiva vai continuar a ser distribuída gratuitamente com generosidade  aos seus fiéis globais, o fôlego de salvação não perderá seu impulso, a devoção sua alavanca, o céu na visão beatífica o grande termo de sua peregrinação humana.


14.A monção divina existe na pessoa do papa e nos dias atuais tão carregados de preocupações e nuvens densas tivemos João Paulo II a fundamentar a fé em ações práticas e na prática das virtudes heroicas e Bento XVI na continuidade desta trilha profética, sem pestanejar ante as crises internas horrorosas e a externas de arrepiar qualquer governo que não se baseia no saltério de dez cordas.


15. O brado entoado há mais de dois mil anos atrás, espetacular e cheio de esperanças daquela manhã às margens do lago de Genesaré ecoa hoje como nunca e sua validade é para todas as gerações até o cair da última folha, até o derramar da última lágrima na face do planeta terra: 'Tu és Petrus et super hanc petram aedificabo Eclesiam meam e portas inferi non praevalebunt adversus ea.


16.Tu és Pedro... Lino, Cleto, Clemente, Gregório, Pio,João Paulo, Bento.E... quem sabe Agostinho I a ilustrar a causa divina e preparar a era do Pater. Dado  este momento emblemático, desafiador, quase apocalíptico, as luzes do novo mundo que Deus intuiu é eminente.O aparecimento auspicioso de sua pré aurora parece mostrar alguns raios com a recente onda de renovação da fé nos Estados Unidos da América Democrática, e  os ventos arcanos poderão desta vez soprar e fazer surgir de suas plagas o sucessor de Pedro. Por que não da jovem América? United States of America in Adauge...Ou da irmã Latina, se 'Deus é brasileiro', o papa poderia ser, porque não!


> Pois a era do Pater será o tempo da Fé no Deus Vivo, a consciência, a verdade, a religião, a moral, a obediência aos ensinamentos tradicionais da Igreja Católica, a humildade e a intuição do beato John Henry Newman... 


17.Assim estas rimas se dão por encerradas em tudo e por tudo consoante com a unidade e o sentir eclesial universal que a partir da Cátedra de Pedro, seus dogmas e canções, das cinzas que tem  o poder, razão e fé para restaurar tudo em Cristo desde seus alicerces e fazer voltar a seiva da devoção à terra ressequida por mais de cinco séculos de permissivismo e ausência de Deus.


18.Para quem detém as chaves do serviço cristão, para quem pode ligar o mundo a uma nova era de fé, paz, concórdia, crescimento em todas as esferas materiais e espirituais, para o grande pescador do elo perdido, nossos olhares, nossa poesia, nossa esperança de dias melhores, de crescimento sustentável, de equilíbrio entre matéria e espírito, corpo e alma.


19. Assim sendo nos despedimos de Bento XVI, agradecidos por tudo,pela sua firmeza na fé, pela sua visita ao Brasil, e auguramos ao sucessor de Pedro de todas as canções um pontificado de luz em que o saltério de dez cordas segundo o códice de Agostinho enfim prevaleça contra as portas inferi, amparado pela co redentora dos homens e Mãe da Igreja.


20. E são palavras suas aos brasileiros, carregadas de unção profética: '..Os sinais dos tempos surgem através dos jovens, menosprezar estes sinais ou não os saber discernir é perder ocasiões de renovação. Se eles foram o presente, serão também o futuro...capazes de fazer caminhos sem impor rumos, de empatia solidária, de dar testemunho de salvação, que  a fé e o seguimento de Jesus Cristo cada dia alimentam.'


21. E continuam num crescente em outro lugar:'Em momentos decisivos da vida, ou em uma análise mais próxima, em todos os momentos da vida, estamos em encruzilhadas: queremos seguir o 'eu' ou 'Deus'. O interesse individual, ou o  bem verdadeiro, que é realmente bom.'



Helder Tadeu Chaia Alvim

poeta minimo
Postar um comentário