quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A mão que conduz o volante é a mesma que vai definir o futuro sustentável...

&1.O dia em que a cidade de São Paulo não parou... e os ciclistas tinham razão... Na qualidade de poeta mínimo que ama esta cidade das oportunidades não posso me calar, a voz da poesia que me acompanha nestes longos anos me impele a manifestar com fôrça e respeito em defesa das instituições sagradas da democracia.

&2.Não vou minorar toda a verdade acerca desta cidade altaneira e objeto do encômio dourado de tantos poetas antigos e novos e em coro com tantos outros colegas de inspiração esparsos pelos quatro cantos da metrópole pujante, orgulho de todos quanto aqui nasceram ou vieram de outras paragens em busca de melhores dias para a sua prole.

&3.Em uníssono com todos eles, cidadãos do bem, assíduos em minha maneira de pensar e julgar fatos e diretrizes da nossa cara terra da garoa que tomo  a iniciativa de lavrar este manifesto urgente que visa unicamente contribuir para a elucidação do caos iminente que sonda sorrateiro e impune àquela que se intitula com toda a categoria e justeza: a locomotiva do Brasil. Não nos iludamos, cai aqui, cairá lá irreversivelmente.Invariavelmente seremos enredados no jogo do dominó enfileirado.

&4.O sonho de todo brasileiro- fui criado ouvindo esta máxima- é de ter a casa própria e o famoso carro okm - um poizé cai bem também. Não sou contra, a casa abriga e dá conforto e a certeza de uma velhice longeva e tranquila. O automóvel uma certa mobilidade, leva a pessoa a vários lugares, dá aquele statuzinho almejado. 

&5.A aposentadoria da seguridade social um sinônimo do futuro seguro em meio as incertezas que pairam na sociedade insegura destes tempos dificeis, sem mais nem menos passo ao assunto enunciado. Vem cá, amigo que me prestigia neste blodg interativo e democrático, neste espaço em que podemos ainda afirmar ou negar segundo nosas convicções e opiniões diversas sem cerceamento da liberdade individual protegida pela constituição brasileira.

&6.A cifra esta aí - mais de 600 mil novos veículos licensiados na metrópole dos bandeirantes. Eles que andaram um dia a pé e em lombo de mulas a procura de ouro e por conseguinte alargando nossas dimensões continentais não imaginaram em sua rusticidade valente o futuro tumultuado que in fieri chamavam para si. A par de Nóbrega e Anchieta, pilares dignos e santos da civilização cristã, certamente em suas intuições proféticas viram com clareza o caos que se estabeleceria e se estivessem hoje nos púlpitos da suas Igrejas, concordariam com os poetas do povo e suas acanhadas assertivas a respeito da situação atual da São Paulo do planalto de piratininga.

&7.Raul dizia que chegaria um dia que a terra iria parar, será que se referia à São Paulo. Não sei! Será? Estudos já foram feitos, calçados com argumentos sólidos de valor international. Os motores movidos a combustíveis fósseis são os grandes responsáveis pelo aquecimento do planeta. Esfumaçam a nossa vida e provocam males irreversíveis à saúde. A revista Science- segundo o Diário do Comércio informa 12-Logo de 23/09/2010: os cientistas "iniciaram uma pesquisa ousada. Em busca de ar puro, eles precisaram descer 40 metros abaixo da superfície nos cantos mais remotos da floresta amazônica..."

&8.E tem  mais, as geleiras estão derretendo, esquimós adquirindo geladeiras, os ursos polares em extinção, os danos ao meio ambiente patentes que rimar estes fatos candentes dói o coração de um poeta lírico que queria somente escrever para espairecer, mas não omite calamidades anunciadas. Daqui há dez anos vai faltar água nos mananciais que abastecem São Paulo. Ela vai virar mercadoria a preço de ouro, etc e tal...

&9. Precisa haver das autoridades constituidas pelo voto soberano medidas sérias que dê continuidade a solução destes problemas pois governar  é cuidar do bem comum em consonância com as leis constitucionais.O que não se pode admitir dado o alto risco global que eles se ponham a pintar o casco do grande transatlântico da humanidade com medidas paliativas.Daí a urgência na aplicação das verbas públicas centavo por centavo na consecução de projetos que realmente revertam a situação de caos que estamos adentrando a olhos vistos e ouvidos surdos. 

&10.O que assistimos estupefatos nos embates da eleição é a preocupação génerica e antagônica de se defenderem dos ataques orquestrados de seus adversários e o salve-se quem puder virando voz de comando. As alianças mais estranhas se apresentam, o caldeirão esquenta e chamusca a cara de muitos em prejuízo do livro exercicio da cidadania. São olvidados temas urgentes de consecução como educação, segurança pública, violência, meio ambiente, transporte de qualidade, os impostos devidamente direcionados à função social.

&11. Vemos com pesar que a seriedade da carreira das coisas públicas que ilustraram tantos de nossos maiores, que enrubesceria um Rui Barbosa,Taunay, Pedro II, Rio Branco, entre outros,atualmente perde campo para os aventureiros de plantão, arma o circo, ri da situação e rouba a cena das tradicionais caras conhecidas e com uma larga fôlha de serviços prestados.Sem arguí ninguém, por enquanto, tem nomes sérios no cenário nacional.

&12.Ontem aconteceu na Avenida Paulista a manifestação dos ciclistas dizendo não aos carros movidos à combustão, teve até o pitoresco carro de bois, que beleza! E achei producente, mas com a máquina montada da alta definição do consumo, penso que não terá muitas consequências práticas.Lamento!Perde São Paulo a pouca qualidade de vida que tem, perde-se a calma e o bom senso que duelam no trânsito infernal e sem volta. A cidade nação corre o risco de morrer na praia e ainda na ocasião se ela estiver por lá. Arrisca-se na conjuntura atual a afugentar investimentos sustentáveis e ela própria  já  não parece ser dona de seu destino e nem mesmo saber para onde ir.Uma espécie de anestésico corre em suas veias e ela,coitada não se dá conta.

&13.Isto é ruim, em vez de disputas inócuas da política porque não a união para salvar sua doce hegemonia de continuar ditando os rumos brasileiros. Cala hoje seus poetas do povo sem voz e vez e surge a matilha tumultuada de lobos vorazes engolindo seus princípios e suas emanações do bem.

&14.O vendedor de flôres como canta magistralmente Seu Jorge, já não tem  como vender mais seus sonhos, suas flôres murcharam e com elas seu futuro encontra-se em perigo.Sem ais eu digo e os ciclistas tinham razão...Ando a pé sempre e pela lente aguda dos transeuntes pedestres pude colher estes versos do coração e a eles agradeço a inspiração e tudo o mais!Pude colher um não somado a milhares de vozes e não vão parar até que a a harmonia se restabeleça. Pensar, agir, protestar Isto vai dar o que falar.Amigo, não se iluda junte-se a nós pois a mão que conduz o volante é a mesma que definirá o futuro sustentável e consciente para as futuras gerações.

&15.Nós, os poetas do povo não vamos deixar perecer valores, não aceitaremos imposições da era consumista e que firam nossas leis sagradas e a constituição federal. Queremos a decência nas coisas públicas e junto com a sociedade vamos afastar na lei e na ordem todos aqueles que não nos representarem legitimamente.Cobraremos de nossos políticos no Governo, na Câmara e no Senado medidas urgentes para a educação,direcionamento transparente dos impostos, segurança, as reformas tributária, política,carcerária e previdenciaria, transporte, maior proteção ao jovem, a mulher e ao idoso, ao morador de rua, refém de sua desilusão e também melhores salários para as classes laboriosas, fazendo menção especial ao corpo docente de nossa cidade e estado, esperança de um futuro mais preparado e culturalmente correto. Maior valorização ao funcionalismo público em termos salariais, melhor aparelhamento das policias civil , militar, corpo de bombeiros e a guarda civil metropolitana com salário adequado às suas funções de alto risco.

&16.Se político fôsse e não tenho pretensão de sê-lo fundaria um partido nacional intitulado O J Literato para atuar com seriedade, transparência e competência pela cultura, bom senso, solidariedade e justiça visando a formação de um país ideal de fato, autêntico de raiz, promovendo o bem estar para todos os brasileiros sem distinção, sem assistencialismo mas com oportunidades iguais, valorizando o esforço de cada um. Poetas do povo somos e vamos continuar na jornada insólita e difícil e ninguém vai calar a nossa voz.Queremos nosso lugar ao sol e ser protagonistas do mundo bom de Carlos Drumond de Andrade ou antenas plugadas na realidade social e sofrida de  nossa gente e que farão muitas vezes morrer de dores que não são nossas, como dizia mais ou menos assim Newton Braga, poeta capixaba.

&17.Se em todos os campos da atividade profissional requer-se qualificações, phds e outros requisitos por que nâo aplicar esta máxima normativa à politica. Chega de representantes inaptos e corruptos e não afeitos ao bem comum. Somos ou não somos uma nação soberana e democrática no livre exercício de nossa cidadania, porque querer calar as  verdadeiras vozes dissonantes e carregadas de preocupações procedentes? O voto é secreto, mas secretas não podem ser nossas opiniões, nossas conquistas, nossa busca incessante por um mundo bom,justo solidário.

&18.Deixo a todos com um sorriso de otimismo, um caloroso abraço de união, aquela conversa amena já valerá um quinhão de coisas boas. Faça, amigo valer sua voz presente preservando as nossas instituições democráticas pois saiba que fica sempre um pouco de perfume nas mão que oferecem rosas e defendem com garbo e determinação os destinos soberanos da  nossa querida nação brasileira. Vamos começar todos um dia por mês deixando o automóvel na garagem e se dispor a andar a pé pela cidade. Vamos descobrir juntos uma outra São Paulo diferente, mais solidária e consequente Dê uma chance a ela... Por que nâo?

Helder Tadeu Chaia Alvim
Poeta Minimalista

Postar um comentário